Alegorias de ninguém

  • Francisco Marshall
Palavras-chave: Mito, Filosofia, Alegoria, Homero

Resumo

Este artigo parte do diagnóstico da crise histórica e cultural que abalou a credibilidade do mito, tal como expresso na épica de Homero e Hesíodo, na Grécia arcaica, e avança ilustrando as diferentes tentativas de se explicar ou justificar o mito. Por esta razão, o artigo é uma história do surgimento e desenvolvimento do conceito de “alegoria”, como categoria interpretativa do mito, e sua aplicação na antiguidade, na renascença e na atualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Marshall, F. (2010). Alegorias de ninguém. Letras De Hoje, 44(4). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/6542
Seção
Teorias e Leituras do Imaginário