O papel do contexto fonológico no desenvolvimento da fala: implicações para a terapia dos desvios fonológicos evolutivos

  • Carolina Lisbôa Mezzomo
  • Janaína Sofia Baesso
  • Marcia de Lima Athayde
  • Roberta Freitas Dias
  • Vanessa Giacchini
Palavras-chave: fala, linguagem, fonologia, coda.

Resumo

Este estudo consta de uma investigação a respeito do domínio dos segmentos pós-vocálicos /N, l, S, r/ no português brasileiro e teve como objetivo estudar o contexto fonológico que mais favorece a aquisição da coda final e medial por crianças com aquisição fonológica normal. As variáveis apontadas como relevantes, nesse processo, pela análise estatística foram a tonicidade (sílaba tônica), a vogal precedente (vogais baixas e médias) e o número de sílabas (palavras com menor número de sílabas). Com a realização desse estudo traz-se uma contribuição significativa, mostrando os ambientes lingüísticos que promovem ou desfavorecem o surgimento dos fonemas ausentes na coda silábica em indivíduos com desenvolvimento fonológico normal. Além disso, acredita-se que os resultados apresentam implicações importantes para a terapia dos desvios fonológicos evolutivos na medida em que os ambientes favorecedores ao surgimento de sons ausentes no sistema desviante podem ser usados na terapia fonoaudiológica, na seleção de palavras-estímulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Mezzomo, C. L., Baesso, J. S., Athayde, M. de L., Dias, R. F., & Giacchini, V. (2009). O papel do contexto fonológico no desenvolvimento da fala: implicações para a terapia dos desvios fonológicos evolutivos. Letras De Hoje, 43(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/5604
Seção
Artigos