El coleccionismo: el rescate de las cosas y lo humano

  • Noël Valis Yale University – New Haven – Connecticut – Estados Unidos da América
Palavras-chave: Woolworth, Infância, Distopia, Colecionismo, Ramón Gómez de la Serna, Kazuo

Resumo

Colecionismo: o resgate das coisas e do humano

Proposta de uma reflexão aprofundada sobre o ato de colecionar, uma das pulsões menos compreendidas pelo pensamento contemporâneo, aqui concebido como uma extensão humanizadora do Ser. O destino dos objetos é o nosso destino, porque sem eles não existiríamos como seres verdadeiramente humanos. O artigo se apóia em teóricos como Walter Benjamin ou Hannah Arendt e se detêm em romancistas que têm refletido sobre o colecionismo em suas distopias, em que o ser humano é tratado como um objeto.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Valis, N. (2013). El coleccionismo: el rescate de las cosas y lo humano. Letras De Hoje, 48(4), 559-568. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/15463
Seção
Autobiografia e percursos teóricos