Organização temporal de encontros vocálicos no Português Brasileiro e a relação entre Fonética e Fonologia

  • Adelaide Hercília Pescatori Silva Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: encontros vocálicos, análise acústica, duração, organização temporal

Resumo

A discussão acerca da diferença entre ditongos e hiatos no português brasileiro (PB) ocupa há tempos os fonólogos, mas não há análises fonéticas disponíveis desses encontros vocálicos no PB. Num momento em que a teoria fonológica tem-se valido cada vez mais frequentemente dos dados fonéticos, como ficam evidentes os trabalhos conduzidos à luz da Fonologia de Laboratório, é de grande importância que haja caracterizações acústicas sobre hiatos e ditongos no PB. Objetiva-se, então, neste estudo, a partir de um breve panorama sobre estudos fonológicos dos encontros vocálicos nesta língua, oferecer uma descrição acústica inicial dos encontros vocálicos no PB. Essa descrição aponta para uma diferença na duração da transição do primeiro para o segundo evento acústico desses encontros. Os achados, argumenta-se então, sugerem que a variável tempo é crucial para a organização da cadeia da fala, o que leva à proposta de uma análise fonológica que incorpore o dado fonético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BISOL, Leda. O ditongo na perspectiva da fonologia atual. D.E.L.T.A, São Paulo, v. 5, n. 2, p. 185-224, 1989.

BISOL, Leda. A sílaba e seus constituintes. In: NEVES, Maria Helena Moura (Org.). Gramática do português falado. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1999. v. 7.

BOERSMA, Paul; WEENINK, David. Praat: doing phonetics by computer. Disponível em: <http://www.fon.hum.uva.nl/praat/>. Acessado em: 30 jul. 2013.

BROWMAN, Catherine; GOLDSTEIN, Louis. Articulatory Phonology: an overview. In: Phonetica, v. 49, p. 155-180, 1992.

BROWMAN, Catherine; GOLDSTEIN, Louis. Gestural syllable position effects in American English. In: BELL-BERTI, F.; RAPHAEL, L. J. (Ed.). Producing Speech: Contemporary Issues. Woodbury, NY: AIP Press, 1995.

CÂMARA JR., Joaquim Mattoso. Estrutura da língua portuguesa. Petrópolis: Vozes, 1969.

CHITORAN, I.; HUALDE, J. I. From hiatus to diphthong: the evolution of vowel sequences in Romance. In: Phonology, v. 24, p. 37-75, 2007.

FOWLER, Carol. Coarticulation and theories of extrinsic timing control. Journal of Phonetics, v. 8, p. 113-133, 1980.

KENT, Ray; READ, Charles. The acoustic analysis of speech. San Diego: The Singular Publishing, 1996.

HOUAISS, Antonio; VILLAR, Mauro Sales; FRANCO, Francisco Manoel de Mello. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

OHALA, John. Methods in phonology; SOLÉ, Maria Josep; BEDDOR, Patricia; OHALA, Manjari. (Ed.). Experimental approaches to phonology. Oxford: Oxford University Press, 2007. p. 3-6.

SELKIRK, Elisabeth. Phonology and Syntax: The Relation Between Sound and Structure. Cambridge: The MIT Press, 1984.

SILVA, Adelaide Hercília Pescatori; PACHECO, Vera; OLIVEIRA, Leonardo. Por uma abordagem Dinâmica dos processos Fônicos. Revista de Letras, Curitiba, v. 55, p. 96-113, 2001.

SILVA, Adelaide Hercília Pescatori. As fronteiras entre Fonética e Fonologia e a alofonia dos róticos inicias em PB: dados de dois informantes do sul do país, 2012. 213 p. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

TORNQUIST, Gabriela. Ditongos no português e no espanhol – análise sincrônica e diacrônica, 2013. 100 p. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, 2013

Publicado
2014-05-07
Como Citar
Silva, A. H. P. (2014). Organização temporal de encontros vocálicos no Português Brasileiro e a relação entre Fonética e Fonologia. Letras De Hoje, 49(1), 11-18. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2014.1.14891
Seção
Fonética e Fonologia: interface