A Casa Portuguesa como representação de Portugal: subversões da escrita da casa em romances portugueses da segunda metade do século XX

  • Maristela Kirst de Lima Girola UNISINOS
Palavras-chave: Literatura Portuguesa, Romance do século XX, Espaço

Resumo

O presente ensaio tem como objetivo tecer e discutir algumas reflexões sobre a construção ficcional do espaço da casa como representação de Portugal. Em romances publicados na segunda metade do século XX, por autores como Agustina Bessa-Luís, Maria Velho da Costa e António Lobo Antunes, podemos perceber subversões na forma de escrever a casa portuguesa. Procuraremos relacionar essas mudanças às transformações sociais e à construção do gênero romanesco.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Girola, M. K. de L. (2012). A Casa Portuguesa como representação de Portugal: subversões da escrita da casa em romances portugueses da segunda metade do século XX. Letras De Hoje, 47(4), 399-401. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/12774
Seção
Brasil e Portugal