Um estudo sobre aprendizagem da língua escrita no ciclo da infância, consciência fonológica e formação linguística do alfabetizador

  • Norma Suely Campos Ramos UESPI
  • Lilian Cristine Scherer PUCRS
Palavras-chave: Aquisição da escrita, Consciência fonológica, Formação linguística do alfabetizador

Resumo

 Investiga-se a importância da consciência fonológica para aprendizagem da escrita no ciclo da infância e o papel do alfabetizador. Participaram do estudo 04 turmas da 1ª série do Ensino Fundamental de município piauiense (Brasil). Professores de duas turmas tiveram formação linguística, garantindo intervenção com atividades de consciência fonológica e explicitação do princípio alfabético (grupo experimental), enquanto professores das outras duas turmas não tiveram essa formação (grupo controle). Foram selecionados 23 alunos - 12 crianças no grupo experimental e 11 crianças no grupo controle. Foram coletadas amostras de escrita em abril, julho e dezembro, imediatamente seguidas da coleta de amostras da consciência fonológica. Os resultados mostraram que no mês de dezembro a quase totalidade das crianças do GE sustentava a hipótese alfabética (Nível 5), enquanto apenas 18% do GC alcançou esse nível. Conclui-se que a formação linguística do alfabetizador é crucial e que atividades de consciência fonológica facilitam a aprendizagem da escrita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Norma Suely Campos Ramos, UESPI
Professora Adjunta do Centro de Ciências Humansa e Letras da Universidade Estadual do Piauí/Campus Poeta Torquato Neto - Teresina - PI
Publicado
2013-09-10
Como Citar
Ramos, N. S. C., & Scherer, L. C. (2013). Um estudo sobre aprendizagem da língua escrita no ciclo da infância, consciência fonológica e formação linguística do alfabetizador. Letras De Hoje, 48(3), 324-333. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/12691
Seção
Parte 2 – Pesquisas Empíricas em Aquisição de Língua Materna: Alfabetização e Letramento