O investigador e a teoria: uma questão no campo da aquisição de linguagem

  • Glória Maria Monteiro Carvalho Universidade Católica de Pernambuco
Palavras-chave: Teoria, Aquisição de linguagem, Resistência

Resumo

Este artigo tem, como objetivo, colocar em questão o papel desempenhado pela teoria – especificamente pela teoria linguística – na investigação da aquisição de linguagem. Propomos que a aplicação da teoria linguística às produções verbais infantis, isto é, a tentativa de assimilar essas produções às categorias e regras decorrentes de um saber teórico do investigador, excluiria a singularidade da fala da criança. No entanto, pretendemos indicar que tal singularidade resultaria de uma escuta, pelo investigador, da resistência que a fala da criança opõe a sua inclusão nas referidas categorias e regras. Palavras-chave: Teoria; aquisição de linguagem; resistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glória Maria Monteiro Carvalho, Universidade Católica de Pernambuco
Doutora em linguística pela Universidade Estadual de Campinas, Profesora e Pesquisadora (CNPq) da Universidade Católica de Pernambuco (Laboratório de Linguagem), na área de aquisição de linguagem.
Publicado
2013-09-09
Como Citar
Carvalho, G. M. M. (2013). O investigador e a teoria: uma questão no campo da aquisição de linguagem. Letras De Hoje, 48(3), 283-289. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/12618
Seção
Parte 1 – Alfabetização, Leitura e Escrita: Concepções Teóricas