O plurilinguismo: um trunfo?

  • Maria da Graça L. Castro Pinto Universidade do Porto
Palavras-chave: bilinguismo/multilinguismo, aquisição/aprendizagem, segunda/terceira língua, plurilinguismo, trunfo.

Resumo

O fenómeno da globalização e a facilidade com que hoje em dia se circula, virtualmente ou presencialmente, na “aldeia global” que constitui o nosso planeta justificam como nunca antes a existência de um contacto mais próximo entre povos e consequentemente entre falantes de diferentes línguas, que são igualmente portadores das mais variadas culturas. Tendo presente o referido enquadramento, este texto aborda alguns termos de uso cada vez mais frequente nos nossos dias (aquisição, aprendizagem, bilinguismo, multilinguismo, segunda língua, língua estrangeira, terceira língua, plurilinguismo), equaciona a sua abrangência e chama a atenção para o que cada termo pode ocultar para lá do significado que lhe pode ser mais facilmente atribuído. Procura ainda este texto responder, com base numa perspetiva histórica, ao título proposto, recorrendo contudo também a achegas provindas da área cognitiva com o objetivo de problematizar uma pergunta à primeira vista de resposta óbvia e afirmativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Graça L. Castro Pinto, Universidade do Porto
Professora Catedrática de Linguística Departamento de Estudos Portugueses e de Estudos Românicos da Faculdade de Letras da Universidade do Porto Membro do Centro de Linguística da Universidade do Porto Portugal
Publicado
2013-09-10
Como Citar
Pinto, M. da G. L. C. (2013). O plurilinguismo: um trunfo?. Letras De Hoje, 48(3), 369-379. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/12584
Seção
Parte 3 – Estudos Sobre a Aquisição Bilíngue