Leitura de rótulos de alimentos por frequentadores de um estabelecimento comercial

  • Bruna Marzarotto Faculdade Nossa Senhora de Fátima
  • Márcia Keller Alves Faculdade Nossa Senhora de Fátima
Palavras-chave: rotulagem de alimentos, informação nutricional, hábitos alimentares

Resumo

Objetivo: Avaliar se os frequentadores de um estabelecimento comercial têm o hábito de ler e se conseguem compreender a rotulagem nutricional dos alimentos.
Materiais e Métodos: Estudo transversal, realizado em 2012 e 2013, com 227 indivíduos selecionados e entrevistados aleatoriamente em um estabelecimento comercial alimentício de Caxias do Sul-RS. O questionário aplicado avaliou o nível socioeconômico, hábito e motivo de leitura, principal informação observada, critérios de escolha dos alimentos, entre outros. A associação entre as variáveis foi analisada através do teste qui-quadrado, utilizando o software SPSS versão 19.0.
Resultados: A amostra foi formada principalmente por consumidores do gênero feminino, casados, com menos de 30 anos, com ensino superior completo e renda mensal acima de R$1.500,00. A maioria (70%) possui o hábito de leitura e 40,5% o fazem no supermercado. A informação nutricional mais lida é o valor calórico, motivada pela busca por uma alimentação saudável. A internet é a fonte de informação mais utilizada para a busca de conhecimentos sobre alimentação e nutrição. Qualidade e sabor do alimento são os critérios mais destacados pelos clientes na hora da compra do alimento. Entre os entrevistados, 39,2% diz ter 30 minutos para a realização das compras, tempo suficiente para efetuar a leitura dos rótulos. Os indivíduos dizem utilizar as informações encontradas para manter uma alimentação saudável, porém, não acreditam conhecer o suficiente de nutrição.
Conclusão: O hábito de leitura está presente entre os entrevistados, que utilizavam a declaração nutricional para orientação alimentar com o objetivo de manter uma dieta saudável. Entretanto, os participantes não acreditam ter conhecimento suficiente de nutrição para a compreensão das informações contidas nos rótulos.

Biografia do Autor

Bruna Marzarotto, Faculdade Nossa Senhora de Fátima
Curso de Bacharelado em Nutrição
Márcia Keller Alves, Faculdade Nossa Senhora de Fátima
Curso de Bacharelado em Nutrição

Referências

Pontes TE, Costa TF, Marum ABRF, Brasil ALD, Taddei JAAC. Orientação nutricional de crianças e adolescentes e os novos padrões de consumo: propagandas, embalagens e rótulos. Rev Paul Pediatr. 2009;27(1):99-

https://doi.org/10.1590/S0103-05822009000100015

Nascimento CS. Validação de um instrumento de avaliação da compreensão da rotulagem nutricional pelo consumidor [monografia]. Brasília: Universidade de Brasília; 2004.

Souza SMFC, Lima KC, Miranda HF, Cavalcantil FID. Utilização da informação nutricional de rótulos por consumidores de Natal, Brasil. Rev Panam Salud Publ. 2011;29(5):337-43.

Carvalho JLV, Dias PDF, Oliveira AT, Amorim E. Orientação para rotulagem de alimentos. São Paulo: ABIMA/EMBRAPA; 2006.

Brasil. Resolução RDC 360, de 23 de dezembro de 2003. Regulamento técnico sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados, tornando obrigatório a rotulagem nutricional [Internet]. DOU. 2003 Dez [citado em 2013 Maio 31]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/1c2998004bc50d62a671 ffbc0f9:d5b29/RDC_N_360_DE_23_DE_DEZEMBRO_DE_2003. pdf?MOD=AJPERES

Lobanco CM, Vedovato GM, Cano CB, Bastos DHM. Fidedignidade de rótulos de alimentos comercializados no município de São Paulo, SP. Rev Saúde Pública. 2009;43(3):499-505. https://doi.org/10.1590/S0034-89102009000300014

Segat ETL, Alves MK. Análise da veracidade da informação referente

ao teor de vitamina C contida no rótulo de sucos de laranja

industrializados e preparados sólidos para refresco. Nutr Pauta.

;11:27-30.

Camara MCC. Análise crítica da rotulagem de alimentos Diet e Light no Brasil [dissertação]. Rio de Janeiro: Fundação Oswald Cruz/Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca; 2007.

Garcia PPC, Carvalho LPS. Análise da rotulagem nutricional de alimentos Diet e Light. Ensaios e C. 2011;15(4):89-103.

Álvares F, Araújo WM, Borgo LA, Barros LM. Informações nutricionais em rótulos de queijos industrializados. Hig Aliment. 2005;19(131):25-33.

Leonardi DS, Feres MBC, Portari GV, Jordão AA. Determinação do valor energético de hambúrgueres e almôndegas através da calorimetria direta e da composição centesimal. Comparação com informações nutricionais apresentadas nas embalagens. Biosci J. 2009;25(5):141-8.

Takahashi AA, Abreu ES. Avaliação da fidedignidade de informações nutricionais de bentos comercializados em um bairro oriental de São Paulo – SP. In: VIII Jornada da Iniciação Cientifica da Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo; 2011.

Sauerbronn ALA. Análise laboratorial da composição de alimentos processados como contribuição ao estudo da rotulagem nutricional obrigatória de alimentos e bebidas embalados no Brasil [dissertação]. Rio de Janeiro: INCQS/FIOCRUZ; 2003.

Silva MZT. Influência da rotulagem nutricional sobre o consumidor [dissertação]. Recife: Universidade Federal de Pernambuco; 2003.

Cassemiro IA, Colauto NB, Linde GA. Rotulagem nutricional: quem lê e por quê? Arq Ciên Saúde Unipar. 2006;10(1):9-16.

Machado SS, Santos FO, Albinati FL, Santos LPR. Comportamento dos consumidores com relação à leitura de rótulos de produtos alimentícios. Alim Nutr. 2006;17(1):97-103.

Cavada GS, Paiva FF, Helbig E, Borges LR. Rotulagem nutricional: você sabe o que está comendo? Braz J Food Technol. 2012; IV SSA:84-88.

Pinheiro FA, Cardoso WS, Chaves KF, Oliveira ASB, Rios AS. Perfil de consumidores em relação à qualidade de alimentos e hábitos de compras. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde. 2011;13(2): 95-102.

Cavada GS, Zanella R, Demoliner F, Orlandi S, Borges LR. Os consumidores leem os rótulos dos alimentos que consomem? Um estudo preliminar. In: Anais do XX Congresso de Iniciação Científica e III Mostra Científica da UFPEL. Pelotas; 2011.

Marins BR, Jacob SC, Peres F. Avaliação qualitativa do hábito de leitura e entendimento: recepção das informações de produtos alimentícios. Ciên Tecnol Aliment. 2008;28(3):579-85. https://doi.org/10.1590/S0101- 20612008000300012

Monteiro RA, Coutinho JG, Recine E. Consulta aos rótulos de alimentos e bebidas por frequentadores de supermercados em Brasília, Brasil. Rev Panam Salud Publ. 2005;18(3):172-7. https://doi.org/10.1590/S1020-49892005000800004

Publicado
2017-05-17
Seção
Artigos Originais