De encontro à nova razão neoliberal: Primavera árabe, Occupy e as jornadas de junho de 2013 no Brasil

Palavras-chave: Occupy, Primavera Árabe, Manifestações Sociais

Resumo

O presente artigo tem como objetivo levantar elementos para uma análise dos chamados "novos movimentos sociais", cujas principais características são a ocupação do espaço urbano, a conexão feita através de redes e a organização feita de forma horizontal e autônoma. Para tanto, entrelaça-se as características de resistência a lógica neoliberal em três movimentos sociais – cada um alocado em uma das três partes que o trabalho é composto: Occupy, Primavera Árabe e as Jornadas de Junho de 2013 no Brasil. Com isso, ao travar uma relação entre as questões sociais, econômicas e políticas que tocam tais movimentos, parece se entrever, como resultado da pesquisa, formas de luta radicalmente diferentes daquelas que se conhecia até pouco tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusto Jobim do Amaral, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)

Doutorado em Ciências Criminais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Brasil (2014). Professor adjunto do Programa de Pós-graduação em Ciências Criminais e do Programa de Pós-graduação em Filosofia da PUCRS. 

Cássia Zimmermann Fiedler, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
Graduanda em Filosofia e Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Bolsista de Iniciação Científica pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ/PIBIC).
Roberta Medina, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
Graduanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Bolsista de Iniciação Científica pelo programa Bolsa de pesquisa – Aluno PUCRS (BPA/PUCRS).

Referências

AMARAL, Augusto Jobim do. Polícia e democracia. O tempo que resta das jornadas de junho de 2013. Porto Alegre: Sistema Penal & Violência, v. 6, n. 2, p. 174-195, jul.-dez. 2014.

ALBERTO JR, Carlos. Entrevista - Criador do Criador do Occupy Wall Street quer novo partido nos EUA e reinvenção da esquerda: Obama não saiu de cima do muro, diz Kalle Lasn, editor da revista Adbusters. Opera Mundi. 22 de janeiro de 2012. Disponível em: <http://operamundi.uol.com.br/conteudo/entrevistas/19307/criador+do+occupy+wall+street+quer+novo+partido+nos+eua+e+reinvencao+da+esquerda.shtml>. Acesso em: 21 de janeiro de 2018.

BARROCAL, André. MARTINS, Rodrigo. A massa incontrolável. Carta Capital, Edição 754, publicado em 26 de jun. de 2013.

BRAGA, Ruy. A rebeldia do precariado: trabalho e neoliberalismo no Sul global. São Paulo: Boitempo, 2017.

BIJOS, Leila. SILVA, Patrícia Almeida da. Análise da primavera árabe: um estudo de caso sobre a revolução jovem no Egito. Revista CEJ, Ano XVII, n. 59, p. 58-71, jan./abr. 2013

BONFIGLI, Fiammetta. Jornadas de Junho? Movimentos sociais e direito nas ruas de Porto Alegre. Canoas: Ed. Unilasalle, 2017.

CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2017.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

DI FELICE, Massimo. Ser rede: o formismo digital dos movimentos net-ativistas. São Paulo: Revista Matrizes, 2013, Ano 7 – nº 2 jul./dez.2013.

FERABOLLI, Silvia. Entre a revolução e o consenso: os rumos da Primavera Árabe. Revista Ciências & Letras. n. 51, p. 102, jan./jun. Porto Alegre, 2012.

FOUCAULT, Michel. A sociedade punitiva: curso no Collège de France (1972-1973). São Paulo: WMF M. Fontes, 2015.

FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade 1: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território e população: curso dado no Collège de France (1977-1978). São Paulo: Martins Fontes, 2008.

GARDNER, Frank. O homem que ‘acendeu’ a fagulha da Primavera Árabe. BBC Brasil. 17 de dezembro de 2011. Disponível em: < https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2011/12/111217_bouazizi_primavera_arabe_bg>. Acesso em: 17 de dezembro, 2011.

HARVEY, David. O direito à cidade. São Paulo: Lutas sociais, n. 29, p. 73-89, 2012.

HARVEY, David. Social Justice and the City. Revised Edition. Georgia: Georgia University Press, 2009.

KLEIN, Naomi. A doutrina do choque: a ascensão do capitalismo de desastre. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

MARICATO, Ermínia. É a questão urbana, estúpido! In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

MICHELETTI, Fuzaro Bruna. A crise das hipotecas subprime nos EUA e os seus desdobramentos. 2008. 43 f. Monografia (Bacharelado em Ciências Econômicas). Universidade Estadual de Campinas. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?view=000437693>. Acesso em: 21 de janeiro de 2018.

NATUSCH, Igor. Mais de 100 cidades dos EUA já aderiram ao Occupy Together. Sul 21. 12 de outubro de 2011. Disponível em: < https://www.sul21.com.br/noticias/2011/10/mais-de-100-cidades-dos-eua-ja-aderiram-ao-occupy-together/>. Acesso em: 02 de julho de 2018.

PEREIRA, Gustavo Oliveira de Lima. Bem vindo ao deserto dos direitos humanos: o 11 de setembro e o choque de fundamentalismos. Direitos Humanos e Terrorismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

PUDDEPHATT, Andrew. As revoluções árabes e a comunicação digital. São Paulo: Política Externa, 20, n.1, junho de 2011.

RAMOS, Gustavo Teixeira (et al). O golpe de 2016 e a reforma trabalhista: narrativas de resistência. Bauru: Canal 6, 2017.

ROLNIK, Raquel. As vozes das ruas: as revoltas de junho e suas interpretações. In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes. Passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

SADER, Emir. Crise capitalista e novo cenário no Oriente Médio. In: HARVEY, David et al. (org.) Occupy: Os Movimentos de protesto que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo, 2012, 83-86.

SAFATLE, Vladimir. Só mais um esforço. São Paulo: Três Estrelas, 2017.

SAFATLE, Vladimir. Amar uma ideia. In: HARVEY, David et al. (org.) Occupy: Os movimentos de protesto que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo, 2012, 45-55.

SINGER, André V. Brasil, junho de 2013: classes e ideologias cruzadas. Novos estudos. Dossiê: Mobilizações, Protestos e Revoluções. nº 97. São Paulo: CEBRAP, 2013.

VAINER, Carlos. Quando a cidade vai às ruas. In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes : Passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

VISENTINI, Paulo Fagundes. A primavera árabe: entre a democracia e a geopolítica do petróleo. Revista Civitas – Revista de Ciências Sociais, Porto Alegre, a. 2, n. 1, junho, 2002. Porto Alegre: Leitura XXI, 2012.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. O inimigo no direito penal. Rio de Janeiro: Revan, 2007.

ŽIZEK, Slavoj. O ano que sonhamos perigosamente. São Paulo: Boitempo, 2012.

ŽIZEK, Slavoj. Problemas no Paraíso. In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

Publicado
2019-01-18
Como Citar
Amaral, A. J. do, Fiedler, C. Z., & Medina, R. (2019). De encontro à nova razão neoliberal: Primavera árabe, Occupy e as jornadas de junho de 2013 no Brasil. Conversas & Controvérsias, 5(2), 312-325. https://doi.org/10.15448/2178-5694.2018.2.30308