As contribuições sociológicas para o desenvolvimento da criminologia

  • Yuri Alonso Nunes Universidade Federal do Rio Grande, FURG.
  • Michele Lucas de Castro Universidade Federal do Rio Grande, FURG.
Palavras-chave: criminologia, sociologia, virada sociológica, interacionismo simbólico, teorias rotulacionistas

Resumo

O presente artigo tem como objetivo investigar, através de pesquisa bibliográfica, a contribuição sociológica no desenvolvimento do conhecimento criminológico. Em um primeiro momento, examina-se a criminologia positivista e sua concepção patológica e essencialista do desvio e do desviante, produzindo um discurso legitimador de práticas penais seletivas. Em seguida, passa-a à análise da virada sociológica promovida principalmente no âmbito norte-americano, a partir da qual o crime passa a constituir um fenômeno normal dentro da dinâmica social e suas causas são afastadas da figura do indivíduo. Por fim, analisa-se a influência do interacionismo simbólico para a elaboração das teorias rotulacionistas, momento em que se dá a efetiva introdução do poder punitivo no horizonte criminológico, fornecendo diversas formas de problematizar o fenômeno do desvio de maneira crítica

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yuri Alonso Nunes, Universidade Federal do Rio Grande, FURG.
Graduado em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande. Mestrando em Direito e Justiça Social na Universidade Federal do Rio Grande
Michele Lucas de Castro, Universidade Federal do Rio Grande, FURG.
Graduada em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande. Mestranda em Direito e Justiça Social na Universidade Federal do Rio Grande.
Publicado
2018-06-21
Como Citar
Nunes, Y. A., & de Castro, M. L. (2018). As contribuições sociológicas para o desenvolvimento da criminologia. Conversas & Controvérsias, 4(2), 25-41. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/conversasecontroversias/article/view/28790
Seção
Dossiê - Reconhecimento, autonomia e liberdade social: abordagens em Teoria Social