Política de imigração e as minorias étnicas durante o estado novo: o caso dos ciganos

  • Débora Soares Castro PUCRS
Palavras-chave: Ciganos. Estado Novo. Imigração. Unidade Nacional.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo fazer uma breve análise do tratamento dispensado às minorias étnicas, em especial aos ciganos, durante o Estado Novo, com ênfase na política de imigração. Pretende-se verificar como essa etnia foi tratada diante de um ideário político - de uma “raça homogênea” e de um povo integral, adaptado à realidade social (CARNEIRO, 1988, p. 124) - imposto pelo regime governado por Getúlio Vargas, no período de 1937-1945. Para alcançar tal objetivo, o assunto foi desenvolvido em três momentos. Primeiro: análise das particularidades culturais dos ciganos frente aos postulados da política imigratória e ao projeto de unidade nacional. Segundo: breve análise das idéias que permearam a elite intelectual do início do século XX e que deram suporte ideológico ao regime estadonovista no que se refere à construção de uma unidade nacional. Terceiro e último: análise das políticas imigratórias do Estado Novo, e como estas políticas refletiram sobre os grupos ciganos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Castro, D. S. (2011). Política de imigração e as minorias étnicas durante o estado novo: o caso dos ciganos. Conversas & Controvérsias, 2(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/conversasecontroversias/article/view/10287
Edição
Seção
Artigos Livres