A invenção da (ciber)cultura: virtualização, aura e práticas etnográficas pós-tradicionais no ciberespaço

  • Bernardo Lewgoy Departamento de Antropologia/UFRGS
Palavras-chave: Cibercultura, Ciberespaço, Etnografia

Resumo

O artigo levanta algumas questões sobre a epistemologia e a ontologia do ciberespaço, relacionando-as com a realização de etnografias pós-tradicionais em mundos virtuais. O autor sustenta que o conceito de aura, de Walter Benjamin, é ainda útil para pensar os nexos entre virtualização e velhas tecnologias como um exemplo dos problemas gerais discutidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bernardo Lewgoy, Departamento de Antropologia/UFRGS
Bernardo Lewgoy é professor do Departamento de Antropologia da UFRGS e pesquisador do Núcleo de Estudos da Religião da UFRGS.
Publicado
2009-12-10
Como Citar
Lewgoy, B. (2009). A invenção da (ciber)cultura: virtualização, aura e práticas etnográficas pós-tradicionais no ciberespaço. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 9(2), 185-196. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2009.2.4786