Novas configurações na produção do conhecimento: a dinâmica das modernas biotecnologias na periferia do sistema mundial de ciência e tecnologia

  • Fabrício Monteiro Neves ufrgs
Palavras-chave: Inovação, Ciência, Tecnologia, Modo 2, Hélice tripla

Resumo

Este artigo propõe estudar a forma como a produção do conhecimento científico está organizada atualmente valendo-se de pesquisa de campo realizada em 2004, no município de Campos dos Goytacazes, RJ, com grupos de pesquisa em biotecnologia da cana-de-açúcar localizados em duas universidades públicas, a saber, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (Ufrj) e a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). Nós também usamos estudo exploratório realizado em 2006 em outros locus científico e tecnológico: o Centro de Biotecnologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e em laboratório e companhia biotecnológica, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs), respectivamente, Laboratório de Genética e Biologia Molecular e 4G pesquisa e desenvolvimento. Os resultados são relacionados às proposições de dois modelos de produção científica, quais sejam, o modo 2 (mode 2) e a hélice tripla (triple helix), comparando-os entre si a partir da análise dos resultados, buscando avaliar sua possibilidades explicativas para o caso brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrício Monteiro Neves, ufrgs
Mestre em Políticas Sociais pela Universidade Estadual do Norte-Fluminense (UENF) e Doutorando em sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui trabalhos publicados na área de sociologia da ciência e do conhecimento, com ênfase em processos de produção do conhecimento.
Publicado
2009-12-10
Como Citar
Neves, F. M. (2009). Novas configurações na produção do conhecimento: a dinâmica das modernas biotecnologias na periferia do sistema mundial de ciência e tecnologia. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 9(2), 307-323. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2009.2.3757