Repensando a redistribuição: Nancy Fraser e a Economia Política

Palavras-chave: Redistribuição, Economia Política, Justiça social.

Resumo

Partindo da polêmica entre Axel Honneth e Nancy Fraser sobre a teoria do reconhecimento, o artigo tem como objeto a abordagem da autora estadunidense para a Economia Política. Após discutir o tratamento conferido ao tema em seus artigos que compõem a coletânea Redistribution or recognition, bem como as objeções a ele levantadas, busca-se investigar em que medida as revisões ulteriores propostas por Fraser foram suficientes e satisfatórias para superar as principais limitações e questões não-respondidas de seu modelo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Enrico Paternostro Bueno da Silva, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp, Campinas, SP, Brasil).
Possui licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2010) e mestrado em Sociologia (2013) pela mesma instituição. Atualmente é docente na Faculdade Dom Bosco, na cidade de Piracicaba (SP). Integra o grupo de pesquisa Teoria Crítica e Sociologia desde 2012. No momento desenvolve doutoramento em Sociologia, no IFCH/Unicamp.

Referências

ALCOFF, Linda M. Fraser on redistribution, recognition and identity. European Journal of Political Theory, v. 6, n. 3, p. 255-265, 2007.

ALLEN, Amy. The end of progress. New York: Columbia University Press, 2016.

BENHABIB, Seyla. The claims of culture. New Jersey: Princeton University Press, 2002.

BUTLER, Judith. Merely Cultural. New Left Review, n. 227, p. 33-44, 1998.

FRASER, Nancy. Recognition or redistribution? Journal of Political Philosophy, v. 3, n. 2, p. 166-180, 1995

<10.1111/j.1467-9760.1995.tb00033.x>.

FRASER, Nancy. Justice interruptus. New York: Routledge, 1997.

FRASER, Nancy. Rethinking recognition. New Left Review, n. 3, p. 107-120, 2000.

FRASER, Nancy. Da redistribuição ao reconhecimento? In: Jessé Souza (org.). Democracia hoje. Brasília: UnB, 2001.

FRASER, Nancy. Social justice in the age of identity politics. In: Axel Honneth; Nancy Fraser. Redistribution or recognition? London: Verso, 2003a.

FRASER, Nancy. Distorted beyond all recognition. In: Axel Honneth; Nancy Fraser. Redistribution or recognition? London: Verso, 2003b.

FRASER, Nancy. Reconhecimento sem ética? Lua Nova, São Paulo, n. 70, 101-138, 2007a.

FRASER, Nancy. Mapeando a imaginação feminista. Revista Estudos Feministas, n. 15, p. 291-308, 2007b.

FRASER, Nancy. Scales of justice. New York: Columbia University Press, 2009a.

FRASER, Nancy. O feminismo, o capitalismo e a astúcia da história. Mediações, v. 14, n. 2, p. 11-33, 2009b.

FRASER, Nancy. Injustice at intersecting scales: on social exclusion and

the global poor. European Journal of Social Theory, n. 13, p. 363-371, 2010 <10.1177/1368431010371758>.

FRASER, Nancy. Mercantilização, proteção social e emancipação. Revista Direito GV, n. 7, p. 617-634, 2011.

FRASER, Nancy. Por trás do laboratório secreto de Marx. Direito & Práxis, v. 6, n. 10, p. 704-728, 2015 <10.12957/dep.2015.15431>.

FORST, Rainer. First things first. In: Kevin Olson; Nancy Fraser. Adding insult to injury: Nancy Fraser debates her critics. London: Verso, 2008. p. 310-326.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento. São Paulo: Editora 34, 2003a.

HONNETH, Axel; FRASER, Nancy. Redistribution or recognition? London: Verso, 2003b.

HONNETH, Axel; ANDERSON, Joel. Autonomia, vulnerabilidade, reconhecimento e justiça. Cadernos de Filosofia Alemã, n. 17, p. 81-112, 2011.

MATTOS, Patrícia. A Sociologia política do reconhecimento. São Paulo, Annablume, 2006.

MARX, Karl. Grundrisse. São Paulo: Boitempo, 2011.

MENDONÇA, Ricardo Fabrino. Reconhecimento em debate. Revista de Sociologia Política, n. 29, p. 169-185, 2007.

OLSON, Kevin. Participatory parity and democratic justice. In: Kevin Olson; Nancy Fraser. Adding insult to injury: Nancy Fraser debates her critics. London: Verso, 2008. p. 246-272.

OLSON, Kevin; FRASER, Nancy (orgs.). Adding insult to injury: Nancy Fraser debates her critics. London: Verso, 2008.

PINTO, Céli Regina Jardim. Nota sobre a controvérsia Fraser-Honneth informada pelo cenário brasileiro. Lua Nova, n. 74, p. 35-58, 2008.

POLANYI, Karl. The great transformation: the political and economic origins of our time. 2. ed. Boston: Beacon Press, 2001.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder e classificação social. In: Boaventura de Souza Santos; Maria Paula Meneses (orgs.). Epistemologias do sul. São Paulo: Cortez, 2010. p. 84-130.

SILVA, Josué Pereira. Trabalho, cidadania e reconhecimento. São Paulo: Annablume, 2008.

SOUZA, Jessé. Uma teoria crítica do reconhecimento. Lua Nova, n. 50, p. 133-158, 2000. <10.1590/S0102-64452000000200008>.

SOUZA, Luiz Gustavo da Cunha de. Reconhecimento como teoria crítica? Campinas, Universidade Estadual de Campinas, 2009. Dissertação de mestrado em Sociologia.

SOUZA, Luiz Gustavo da Cunha de. Reconhecimento, redistribuição e as limitações da teoria crítica contemporânea. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2013. Tese de doutorado em Sociologia.

TAYLOR, Charles. Argumentos filosóficos. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

WEBER, Max. Ensaios de sociologia. 5. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

YOUNG, Iris M. Unruly categories. New Left Review, n. 222, p. 147-160, 1997.

ZURN, Christopher. Arguing over participatory parity. In: Kevin Olson; Nancy Fraser (orgs.). Adding insult to injury: Nancy Fraser debates her critics. London: Verso, 2008. p. 176-189.

Publicado
2018-12-03
Como Citar
Paternostro Bueno da Silva, E. (2018). Repensando a redistribuição: Nancy Fraser e a Economia Política. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 18(3), 563-579. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2018.3.29834
Seção
Dossiê: Reconhecimento e economia política