Histórias-movimentos por cidadania. Narrativas de conselheiros tutelares de Cariacica, ES

  • Elizabeth Maria Andrade Aragão
  • Helerina Aparecida Novo

Resumo

De acordo com a Lei Federal 8.069, que institui o Estatuto da Criança e do Adolescente, prevê-se a criação dos Conselhos Municipais de Direitos, dos Conselhos Tutelares e do Fundo Municipal para a Infância e Adolescência como instâncias responsáveis pela implementação da Política de Assistência à Infância e a Juventude brasileira. O objetivo desse artigo é discutir como os Conselheiros Tutelares têm se constituído como protagonistas desta política, ressaltando aspectos de suas vidas e a crença que possuem quanto à necessidade de criarem novos espaços de participação social. O estudo que serviu de base para tal discussão baseou-se no método qualitativo de investigação, tendo como parâmetro o aporte da história oral, mais especificamente a perspectiva da história de vida. Apresenta-se como a categoria analítica sofrimento ético-político se entrecruza na vida desses entrevistados com a prática religiosa, um cotidiano de aprendizado, compartilhamento, luta permanente por sobrevivência e transformação social. Finalmente sinaliza-se para os diferentes movimentos que estão sendo forjados por esses atores sociais em nome de uma prática cidadã que afirma a urgência da democracia participativa. Palavras-chave: Conselheiro Tutelar; Cidadania; História oral.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-12-21
Como Citar
Aragão, E. M. A., & Novo, H. A. (2006). Histórias-movimentos por cidadania. Narrativas de conselheiros tutelares de Cariacica, ES. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 6(1), 181-197. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2006.1.28