Cachorros e humanos: mercado de rações pet em perspectiva sociológica

  • Marcia da Silva Mazon Universidade Federal de Santa Catarina
  • Wandgleisom Garcia de Moura Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Estado. Mercado. Cachorros. Animais de estimação. Rações.

Resumo

O artigo discute mudanças no mercado de rações para animais de estimação a partir do referencial da Sociologia Econômica. Os dados empíricos utilizados são provenientes de entrevistas realizadas com veterinários, donos de pet shops todas realizadas em Florianópolis, estado de Santa Catarina. Ao longo do artigo abordamos o processo de globalização e suas consequências no mercado de rações. O movimento de fusões e aquisições de empresas multinacionais do setor de rações pet na década de 1990 constrói e é construído pela modulação do significado dos cachorros dentro dos lares. Inicialmente eles são bens úteis para proteger as casas e nas últimas décadas tornam-se parte dos lares, inúteis e consomem parte do orçamento familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia da Silva Mazon, Universidade Federal de Santa Catarina
Departamento de Sociologia e Ciência Politica Area: Sociologia

Referências

A FORÇA dos nutrientes. Petbr. 2003 (1º jul. 2013).

ABINPET. Valor do mercado pet na América Latina sobe 40% entre 2010 e 2015. 2016 <http://abinpet.org.br/site/> (5 maio 2016).

ANFALPET [Associação Nacional Fabricantes de Alimentação para Animais de Estimação]. Perfil pet food 2015. São Paulo, 2015 (10 jun. 2016).

AS PERSPECTIVAS do mercado pet brasileiro. Revista Negócios Pet. 2011 (10 out. 2012).

BARNES, N. G. A market analisys of the US pet food industry to determine new opportunities for the cranberry industry. Center for bussiness research, University of Massachussetts, Dartmouth, 2005.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. SãoPaulo: Edusp, 2008.

BOURDIEU, Pierre. O campo econômico. Política & Sociedade, v. 4, n. 6, p. 15-58, 2005.

BOURDIEU, Pierre. As estruturas sociais da economia. Lisboa: Instituto Piaget, 2000.

BOURDIEU, Pierre. Ce que parler veut dire: l’économi e des échanges lingüistiques. Paris: Fayard, 1982.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1996.

BOURDIEU, Pierre. Le couturier et sa grife: contribuition à une theorie de la magie. Actes de la Recherche em Sciences Sociales, v. 1, n. 1, p. 7-36, 1976.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 9, de 09 de julho de 2003. Regulamento técnico sobre fixação de padrões de identidade e qualidade de alimentos completos e de alimentos especiais destinados a cães e gatos. Diário Oficial, Brasília, 14 de julho de 2003.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Decreto nº 6296, de 11 de dezembro de 2007. Inspeção e fiscalização obrigatórias dos produtos destinados à alimentação animal. Diário Oficial, Brasília, 12 de dezembro de 2007.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 30, de 5 de agosto de 2009. Estabelece critérios e procedimentos para o registro de produtos, para rotulagem e propaganda e para isenção da obrigatoriedade de registro de produtos destinados à alimentação de animais de companhia. Diário Oficial, Brasília, 7 de agosto de 2009.

DIGARD, Jean-Pierre. Le tournant obscurantiste em Anthropologie: de la zoomanie à l’animalisme occidentaux. L’Homme, v. 203-204, n. 3, p. 555-578, 2012.

DIGARD, Jean-Pierre. Les animaux révélateurs des tensions politiques em République Islamique d’Iran. Etudes Rurales, v. 165-166, n. 1, p. 123-131, 2003 [Editions de L’EHESS, 2004].

DIGARD, Jean-Pierre. La construction social d’un animal domestique: le pitbull. Anthropozoológica, v. 39, n. 1, p. 17-26, 2003.

DOUGLAS, Mary; ISHERWOOD, Baron. O mundo dos bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, (2006[1979]).

FLIGSTEIN, Neil. Social skill and the theory of fields. Sociological Theory, v. 19, n. 2, p. 105-125, 2002.

FLIGSTEIN, Neil. Le mythe du marché, Actes de la Recherche, v. 139, n. 3, p. 12, 2001.

FLIGSTEIN, Neil. Mercado como política: uma abordagem político-cultural das instituições de mercado. Contemporaneidade e Educação, v. 6, n. 9, p. 26 -55, 2001a.

FLIGSTIEN, Neil. The transformation of corporate control. Cambridge:

Harvard University Press, 1990.

FRANKLIN, Adrian. Animals & modern cultures – a sociology of human-animal relations in modernity. London: Sage, 1999.

FREEDMAN, Adrian H. et al. Genome sequencing highlights the dynamic early history of dogs. PLoS Genet, v. 10, n. 1, 2014 <10.1371/journal.pgen.1004016>.

GATES, Margaret. A brief history of commercial pet food. Feline Nutrition, [S. i.], 2008 <http://feline-nutrition.org/features/a-brief-history-of-commercial-pet-food> (17 fev. 2017).

GROMPER, Matthew E. One billion dogs? What does that means? 2014 <http://blog.oup.com/2014/03/one-billion-dogs-wildlife-conservation> (10 jul. 2016).

INGOLD, Timothy. Da transmissão de representações à educação da atenção. Educação (Porto Alegre), v. 33, n. 1, p. 6-25, 2010.

INGOLD, Timothy. Humanidade e animalidade. RBCS, v. 28, 1995 .

KOERNER, Brendan I. That pudgy pooch is an industry’s best friend. New York Times, 30, novembro, 2003 http://query.nytimes.com/gst/fullpage.html?res=9B06E4D8123 AF933A05752C1A9659C8B63&pagewanted=all> (1º mar. 2017).

KULICK, D. Animais gordos e a dissolução de fronteiras entre as espécies. Mana: Estudos de Antropologia Social, v. 15, n. 2, p. 481-508, 2009 <10.1590/S0104-93132009000200006>.

LARSON, Greger et al. Rethinking dog domestication by integrating genetics, archeology, and biogeography. Proceedings of the National Academy of Science USA, v. 109, n. 23, p. 8878-8883, 2012

(12 maio 2016).

MARICHALAR, Xabier G. El mercado de la alimentación y accesorios para mascotas en Brasil. São Paulo: Icex [Instituto Español de Comercio Exterior], 2006.

MARS compra parte de negócio de alimento para animais da P&G. 2014. Revista Exame, 9 abr. 2014 <http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/mars-compra-partede-

negocio-de-alimento-para-animais-da-p-g> (17 ago. 2016).

MAZON, Marcia S. Padrões de qualidade e segurança alimentar no terreno institucional brasileiro. Dados, v. 52, n. 4, p. 1003-1044, 2009 <10.1590/S0011-52582009000400006>.

MORELL, V. Evolução: do lobo ao cão. SCIAM, ano 13, n. 159, p. 26-34, 2015.

MOURA, W. G. A construção social do mercado pet food no Brasil: estudo de caso da família Sens. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) Departamento de Sociologia, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

MUNDO das marcas. Purina. 2006a <http://mundodasmarcas.blogspot.com. br/2006/05/purina-advancing-life.html> (25 set. 2015).

MUNDO das marcas. Mars. 2006b http://mundodasmarcas.blogspot.com.br/2006/06/ mars-every-day-new-idea.html> (29 set. 2015).

PERROTTA, Ana P. Abate bovino e rede industrial: um estudo sobre a introdução e gestão racional e econômica das emoções dos animais. Política e Sociedade, v. 15, n. 33, p. 68-96, 2016 <10.5007/2175-7984.2016v15n33p68>.

RITTO, C.; ALVARENGA, B. A casa agora é dos cães – e não das crianças. Veja, 4 jun. 2015 <http://veja.abril.com.br/noticia/entretenimento/a-casa-agora-e-dos-caes-enao-das-criancas> (12 jan. 2016).

SEGATA, Jean. Le cosmopolitique de la dépression: biosocialité dans une ethographie multi-espéces. Vibrant, v. 12, n. 1, p. 290-320, 2015 <10.1590/1809-43412015v12n 1p290>.

SEGATA, Jean. Os cães com depressão e seus humanos de estimação. Anuário Antropológico 2011/II, Brasília: UnB, 2012. p. 177-204.

TAVARES DE ALMEIDA, Maria Hermínia. Negociando a reforma: a privatização de empresas públicas no Brasil. Dados, v. 42, n. 3, p. 421-451, 1999 <10.1590/S0011- 52581999000300002>.

THOMAS, Keith. O homem e o mundo natural: mudanças de atitude em relação às plantas e aos animais (1500-1800). São Paulo: Companhia das Letras, 2010 [1983]).

ZELIZER, Viviana. Economic lives: how culture shapes the economy. Princeton University Press, 2011.

ZELIZER, Viviana. A negociação da intimidade. Petropolis: Vozes, 2011a.

ZELIZER, Viviana. Human values and the market: the case of life insurance and death in 19th-century America. American Journal of Sociology, v. 84, n. 3, p. 591-610, 1992 [1978].

ZELIZER, Viviana. Multiple markets, multiple cultures. In: Neil Smelser J.; Jeffrey C. Alexander (eds.). Diversity and its discontents. Princeton: Princeton University Press, 1999. p. 193- 212.

ZELIZER, Viviana. Princing de priceless child: the changing social value of children. Princeton: Princeton University Press, 1994 [1985].

ZUINI, P. Mercado pet supera crise com inovação. Revista PEGN, 29 out. 2015 <http://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/noticia/2015/10/mercado-pet-superacrise-com-inovacao.html> (17 ago. 2016).

Publicado
2017-05-09
Como Citar
Mazon, M. da S., & de Moura, W. G. (2017). Cachorros e humanos: mercado de rações pet em perspectiva sociológica. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 17(1), 138-158. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2017.1.25292