Análise de narrativas segundo o método documentário: Exemplificação a partir de um estudo com gestoras de instituições públicas

  • Wivian Weller Universidade de Brasília
  • Janete Otte Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense
Palavras-chave: Entrevistas narrativas. Análise de narrativas. Método documentário. Sociologia das profissões. Mulheres. Gênero.

Resumo

O presente artigo apresenta, por meio de entrevistas narrativas, a trajetória de mulheres na gestão de instituições públicas profissionalizantes. Embora revelem percursos diferentes, as entrevistadas chegaram ao cargo de gestoras das instituições em que estavam trabalhando desbravando postos de trabalho tradicionalmente ocupados pelo público masculino. A análise das entrevistas, realizada segundo o método documentário desenvolvido por Ralf Bohnsack, revelou que a ocupação desses cargos em um contexto de trabalho predominantemente masculino, não esteve isenta de situações de sofrimento e de luta, envolvendo enfrentamentos de diversas ordens. Mas apesar das dificuldades enfrentadas, estas mulheres contribuíram para a abertura de espaços que por muitas décadas estiveram praticamente fechados, tanto para estudantes como para docentes e dirigentes do sexo feminino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wivian Weller, Universidade de Brasília

Doutora em Sociologia pela Freie Universität Berlin (Alemanha) e professora Adjunta do Departamento de Teoria e Fundamentos e do PPG da Faculdade de Educação da UnB
em Brasília, DF, Brasil, e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq.

Janete Otte, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense
Mestre em Educação pela UnB e doutoranda em Educação na UFPel em Pelotas, RS, Brasil, professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).

Referências

ARBEITSGRUPPE Bielefelder Soziologen (Org.). Alltagswissen, Interaktion und gesellschaftliche Wirklichkeit. Reinbek: Rowohlt, 1973.

BOHNSACK, Ralf. Dokumentarische Methode: Theorie und Praxis wissenssoziologischer Interpretation. In: Theo Hug (Org.). Wie kommt Wissenschaft zu Wissen? v. 3. Baltmannsweiler: Schneider, 2001. p. 326-345.

BOHNSACK, Ralf. Rekonstruktive Sozialforschung: Einführung in Methodologie und Praxis qualitativer Forschung. 6. ed. Opladen: Barbara Budrich, 2007.

BOHNSACK, Ralf. A multidimensionalidade do habitus e a construção de tipos praxiológica. ETD - Educação Temática Digital, v. 12, n. 2, 2011. http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-25922011000200005&lng=es&nrm=iso (10 ago. 2013).

BOHNSACK, Ralf; WELLER, Wivian. O método documentário na análise de grupos de discussão. In: Wivian Weller; Nicole Pfaff (Orgs.). Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2011. p. 67-86.

COULON, Alain. Etnometodologia. Petrópolis: Vozes, 1987.

FANTON, Marcos. Sujeito, sociedade e linguagem. Civitas, v. 11, n. 3, p. 529-543, 2011.

GERMANO, Idilva; SERPA, Francisca A. Narrativas autobiográficas de jovens em conflito com a lei. Arquivos brasileiros de psicologia, v. 60, n. 3, p. 9-22, 2008.

GOSS, Karine Pereira. Trajetórias militantes: análise de entrevistas com professores e integrantes do movimento negro. In: Wivian Weller; Nicole Pfaff (Orgs.). Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2011. p. 223-238.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin. A entrevista narrativa. In: Martin Bauer; George Gaskell (Orgs.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petró-

polis: Vozes, 2002. p. 90-113.

KÜSTER, Ernst-Uwe. Compreender o estranho: métodos reconstrutivos das ciências sociais no Serviço Social alemão. Revista virtual textos & contextos, n. 4, 2005 http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/viewFile/1011/791 (10 mar. 2009).

MANNHEIM, Karl. On the interpretation of Weltanschauung. In: Karl Mannheim. Essays on the sociology of knowledge. London: Routledge & Kegan Paul, 1952. p. 33-83.

MEINCKE, Sonia Maria Könzgen; CARRARO, Telma Elisa. Vivência da paternidade na adolescência: sentimentos expressos pela família do pai adolescente. Texto e Contexto Enfermagem, v. 18, n. 1, p. 83-91, 2009.

NOHL, Arnd-Michael. Komparative Analyse: Forschungspraxis und Methodologie dokumentarischer Methode. In: Ralf Bohnsack et al. (Orgs.). Die dokumentarische Methode und ihre Forschungspraxis. Wiesbaden: VS Verlag, 2007. p. 255-276.

NOHL, Arnd-Michael. Narrative Interview and Documentary Interpretation. In: Ralf Bohnsack et al. (Orgs.). Qualitative analysis and documentary method in international educational research. Opladen: Barbara Budrich Publishers, 2010. p. 195-217.

OTTE, Janete. Trajetória de mulheres na gestão de instituições públicas profissionalizantes: um olhar sobre os Centros Federais de Educação Tecnológica. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, 2008 www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=136102 (28 maio 2013).

PAIS, José Machado. Por uma sociologia da pós-linearidade. In: José Machado Pais. Ganchos, tachos e biscates: jovens, trabalho e futuro. Porto: Âmbar, 2001. p. 85-105.

SANTOS, Hermílio. Ação e relevância em narrativas de adolescentes autoras de atos infracionais.

Contemporânea, v. 2, n. 2 p. 489-512, 2012.

SCHÜTZE, Fritz. Biographieforschung und narratives Interview. Neue Praxis, v. 13, n. 3, p. 283-293, 1983.

SCHÜTZE, Fritz. Die Technik des narrativen Interviews in Interaktionsfeldstudien. Studienbrief der Fernuniversität Hagen. Hagen, 1987.

SCHÜTZE, Fritz. Pressure and guilt: war experiences of a young German soldier and their biographical implication (part 1). International Sociology, v. 7, n. 2, p. 187-208, 1992a.

SCHÜTZE, Fritz (1992): Pressure and guilt: war experiences of a young German soldier and their biographical implication (part 2). International Sociology, v. 7, n. 3, p. 347-367, 1992b.

WELLER, Wivian. A contribuição de Karl Mannheim para a pesquisa qualitativa: aspectos teóricos e metodológicos. Sociologias, Porto Alegre, n. 13, p. 260-300, 2005 www.scielo.br/pdf/soc/n13/23564.pdf (30 maio 2013).

WELLER, Wivian. Grupos de discussão na pesquisa com adolescentes e jovens: aportes teórico-metodológicos e análise de uma experiência com o método. Educação e Pesquisa, v. 32, n. 2, p. 241-260, 2006 www.scielo.br/pdf/ep/v32n2/a03v32n2.pdf (30 maio 2009).

WELLER, Wivian. Tradições hermenêuticas e interacionistas na pesquisa qualitativa: a análise das narrativas segundo Fritz Schütze. In: 32ª Reunião anual da Anped, Caxambu, 2009.

WELLER, Wivian. Minha voz é tudo que tenho: manifestações juvenis em Berlim e São Paulo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

WELLER, Wivian; PFAFF, Nicole (Orgs.). Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

WELLER, Wivian; ZARDO; Sinara Pollom. Entrevista narrativa com especialistas: aportes metodológicos e exemplificação. Revista da Faeeba: Educação e Contemporaneidade, v. 22, n. 40, p. 131-143, 2013.

Publicado
2014-06-26
Como Citar
Weller, W., & Otte, J. (2014). Análise de narrativas segundo o método documentário: Exemplificação a partir de um estudo com gestoras de instituições públicas. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 14(2), 325-340. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2014.2.17150