Um corpo constituinte no pensamento sartriano?

Esboços sobre a relação entre corpo e consciência na teoria das emoções

Palavras-chave: Sartre, Emoção, Corpo, Consciência

Resumo

Pretende-se, neste artigo, compreender o que é uma conduta emotiva para Jean-Paul Sartre, a partir de Esboço de uma Teoria das Emoções. Para tanto, será necessário descrever as diferenças entre os modos pragmático e mágico de ser-no-mundo, dado que a emoção se constitui como crença no aspecto mágico. Esta noção de crença, na medida em que se localiza no corpo, exige, por sua vez, uma discussão sobre o papel do corpo e sua relação com a consciência. Veremos que, embora com oscilações e sem desenvolvê-la, Sartre abre a perspectiva de pensar a relação consciência-corpo como totalidade sintética, a qual se manterá como fundamental em sua filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thana Mara de Souza, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, ES, Brasil.

Doutora em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, SP, Brasil. Professora do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), em Vitória, ES, Brasil; professora Permanente do PPGFIL/UFES; professora Colaboradora do PPGFIL/UFPR. Pós-Doutoranda no PPF da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Referências

SARTRE, J. P. Esquisse d’une théorie des émotions. Paris: Hermann, 2019.

SARTRE, J. P. Esboço para uma teoria das emoções. Porto Alegre: L&PM, 2006.

SARTRE, J. P. O ser e o nada. Petrópolis: Vozes, 1999.

SARTRE, J. P. Crítica da Razão Dialética. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

SARTRE, J. P. Uma ideia fundamental da fenomenologia de Husserl: a intencionalidade. In: SARTRE, J. P. Situações I. São Paulo: Cosac Naify, 2005. p. 55-57.

SARTRE, J. P.O imaginário. São Paulo: Ática, 1996.

SARTRE, J. P. A transcendência do ego. Lisboa: Colibri, 1994.

CABESTAN, P. L’être et la conscience. Bruxelas: Ousia, 2004.

CORMANN, G. Émotion et réalité chez Sartre: remarques à propos d’une anthropologie philosophique originale. Bulletin d’Analyse Phénoménologique, Liège, v. 8, n. 1, p. 286-302, 2012. Disponível em: https://popups.uliege.be/1782-2041/index.php?id=536. Acesso em: 2 nov. 2021.

COOREBYTER, V. Le corps et l’aporie du cynisme dans l’Esquisse d’une théorie des émotions. Bulletin d’Analyse Phénoménologique, Liège, v. 8, n. 1, p. 273-285, 2012. Disponível em: https://popups.uliege.be/1782-2041/index.php?id=511. Acesso em: 2 nov. 2021.

FARINA, G. Quelques réflexions sur l’Esquisse d’une théorie des émotions à propos de l’affectivité de la pensée. Études sartriennes, Bruxelas, Ousia, n. 17-18, p. 7-19, 2014.

GÉLY, R. Émotion, imagination, incarnation: réflexion à partir de l’Esquisse d’une théorie des émotions. Bulletin d’Analyse Phénoménologique, Liège, v. 8, n. 1, p. 303-429, 2012. Disponível em: https://popups.uliege.be/1782-2041/index.php?id=535. Acesso em: 2 nov. 2021.

MAYER, N. Tension entre spontaéité et passivité dans l’étude sartrienne de l’émotion. Bulletin d’Analyse Phénoménologique, Liège, v. 8, n.1, p. 245-260, 2012. Disponível em: https://popups.uliege.be/1782-2041/index.php?id=520. Acesso em: 2 nov. 2021.

O’SHIEL, D. Sartre and magic - being, emotion and philosophy. Londres: Boomsbury Academic, 2019.

Publicado
2022-09-16
Como Citar
Souza, T. M. de. (2022). Um corpo constituinte no pensamento sartriano? Esboços sobre a relação entre corpo e consciência na teoria das emoções. Veritas (Porto Alegre), 67(1), e42116. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2022.1.42116
Seção
Filosofia & Interdisciplinaridade