Pensando o multiculturalismo

Um encontro entre Taylor e Kymlicka

Palavras-chave: Multiculturalismo, Sociedades liberais, Charles Taylor, Will Kymlicka

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar as teorias de Charles Taylor e Will Kymlicka no que tange ao multiculturalismo, especialmente quando estiverem em questão sociedades liberais e democráticas. Pretendemos refletir acerca da dicotomia entre liberais e comunitaristas mostrando como, em alguns aspectos, as vertentes teóricas em questão podem ser aproximadas. Isso nos permitirá oferecer respostas mais consistentes aos problemas multiculturais que podem ser resumidos da seguinte forma: na difícil conciliação entre reconhecimento das particularidades culturais e o desenvolvimento de elementos normativos capazes de avaliar as mais diversas práticas culturais. Dessa maneira vamos nos perguntar: como equilibrar o reconhecimento daquelas práticas e valores mais fundamentais para uma determinada cultura com princípios válidos universalmente? O artigo se propõe a apresentar uma possível saída para pensar esse problema através de três encaminhamentos teóricos: a) uma maior valorização do contexto de escolha; b) além da defesa de um liberalismo brando; e, por fim, c) de uma nova compreensão da neutralidade estatal. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odair Camati, Universidade de Caxias do Sul (UCS), Caxias do Sul, RS, Brasil.

Doutor em Filosofia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo, RS Brasil. Em estágio pós-doutoral em Filosofia na Universidade de Caxias do Sul (UCS), em Caxias do Sul, RS, Brasil. Professor na educação básica.

Referências

ABBEY, Ruth. Charles Taylor. Princeton: Princeton University Press, 2000.

KYMLICKA, Will. Ciudadanía multicultural. Una teoría liberal de los derechos de las minorias. Tradução de Carme Castells Auleda. Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica, 1996.

KYMLICKA, Will. Politics in the Vernacular. Nationalism, Multiculturalism, and Citizenship. Oxford: Oxford University Press, 2001.

MACLURE, Jocelyn; TAYLOR, Charles. Laïcité et liberté de conscience. Paris: Éditions La Découverte, 2010.

MAY, Paul. Philosophies du multiculturalisme. Paris: Presses de Sciences Po, 2016.

RAWLS, John. Uma teoria da Justiça. Tradução de Almiro Pisetta e Lenita M. R. Esteves. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

SEYMOUR, Michel. De la tolérance à la reconnaissance. Québec: Boréal, 2008.

TAYLOR, Charles. Multiculturalismo. Tradução de Marta Machado. Lisboa: Instituto Piaget, 1998.

TAYLOR, Charles. Argumentos filosóficos. Tradução de Adail Ubirajara Sobral. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

TAYLOR, Charles. As fontes do self. A construção da identidade moderna. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e Dinah de Abreu Azevedo. 3. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

WALZER, Michael. Comentário. In: TAYLOR, Charles. Multiculturalismo. Tradução de Marta Machado. Lisboa: Instituto Piaget, 1998. p. 117-121.

YOUNG, Iris Marion. Together in Difference: Transforming the Logic of Group Political Conflict. In: KYMLICKA, Will. The Rights of Minority Cultures. Oxford: Oxford University Press, 1995. p. 155-178.

ZAMBAM, Neuro José.; DANNER, Leno Francisco. Os pronunciamentos tradicionais e as demandas da integração social. Revista Brasileira de Estudos Políticos, Belo Horizonte, v. 111, p. 275-300, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbep/article/view/P.0034-7191.2016V111P275. Acesso em: 2 fev. 2021.

Publicado
2022-09-16
Como Citar
Camati, O. (2022). Pensando o multiculturalismo: Um encontro entre Taylor e Kymlicka. Veritas (Porto Alegre), 67(1), e40883. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2022.1.40883
Seção
Ética e Filosofia Política