Wittgenstein e a distinção entre sentido e significado

Uma proposta de leitura do § 556 das Investigações Filosóficas

Palavras-chave: Wittgenstein, Sentido, Significado, Investigações Filosóficas, Tractatus

Resumo

O presente artigo enfrenta a questão da distinção entre sentido e significado nas Investigações Filosóficas. Considerando a mudança radical na virada linguístico-pragmática ocorrida no pensamento de Wittgenstein, que passa a situar tanto o sentido quanto o significado no âmbito do uso que fazemos da linguagem, procura-se mostrar que distinguir as noções de sentido e de significado, nas Investigações Filosóficas, não somente é possível, mas também é de fundamental importância para uma mais ampla compreensão desses termos no pensamento do segundo Wittgenstein. Por conseguinte, contrapõe-se a leitura atenta do parágrafo 556 das Investigações Filosóficas à interpretação tradicional, que não se preocupa em distinguir sentido de significado, desejando apontar e fundamentar tal proposta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gerson Francisco de Arruda Júnior, Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), Recife, PE, Brasil.

Doutor em Filosofia pela Universidade de Lisboa (UL), em Lisboa, Portugal. Professor da graduação e do Programa de Pós-graduação em Filosofia na Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), em Recife, PE, Brasil. 

José Marcos Gomes de Luna, Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), Recife, PE, Brasil.

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Coordenador da graduação em Filosofia e professor do Programa de Pós-graduação em Filosofia na Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), em Recife, PE, Brasil.

Referências

ARRUDA JÚNIOR, Gerson Francisco de. 10 lições sobre Wittgenstein. Petrópolis: Vozes, 2017.

ARRUDA JÚNIOR, Gerson Francisco de. Forma lógica e subjetividade: o Tractatus e a inexistência de um ‘eu’ empírico capaz de representar. Ágora Filosófica, [S. l.], ano 14, n. 1, p. 103-122, jan./jun., 2014. Semestral.

ARRUDA JÚNIOR, Gerson Francisco de. Uso e Significado: a compreensão de uma palavra na pragmática wittgensteiniana da linguagem. In: COSTA, Danilo Vaz-Curado R. M.; EFKEN, Karl-Heinz (org.). Normas, Máximas & Ação. Porto Alegre: Editora Fi, 2015. p. 115-132.

CUNHA, Rui Daniel. A dedução dos objetos no Tractatus. Revista Portuguesa de Filosofia, Braga, tomo XLV, fasc. 2, p. 225-246, abr./jun. 1989. Trimestral.

FOGELIN, Robert J. Wittgenstein. 2. ed. New York: USA, Routledge, 1995.

GRAYLING, A. C. Wittgenstein. Tradução de Milton Camargo Mota; rev. de Adriana Cristina Bairrada. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

HINTIKKA, Merrill B. The objects of Wittgenstein`s Tractatus. In: LEINFELLNER, Werner; KRAEMER, Eric; SCHANK, Jeffrey (ed.). Language and ontology: proceedings of the 6º international Wittgenstein Symposium. Vienna: Hölder-Pichler-Tempsky, 1982. p. 429-434.

LOMBARDI, Olímpia. Que son los objetos del Tractatus? Revista de Filosofia, Madrid, v. XII, n. 21, p. 55-76, 1999.

MORENO, Arley. Os labirintos da Linguagem: ensaio introdutório. São Paulo: Moderna; Campinas: Editora Universidade de Campinas, 2000. (Coleção Logos).

PINTO, Paulo Roberto Margutti. Iniciação ao silêncio: análise do Tractatus. São Paulo: Loyola, 1998.

TEJEDOR, Chon. Wittgenstein. London: Continuum, 2011.

WALLNER, Friedrich. A obra filosófica de Wittgenstein como unidade: reflexões e exercícios em relação a uma nova concepção de filosofia. Tradução de Álvaro Alfredo Bragança Júnior e Idalina Azevedo da Silva. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997. 106 p.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações Filosóficas. 4. ed. Tradução de Marcos Montagnoli; rev. de Emmanuel Carneiro Leão. Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco; Petrópolis: Vozes, 2005. (Coleção pensamento humano).

WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus Logico-Philosophicus. Tradução, apresentação e estudo introdutório de Luiz Henrique Lopes dos Santos; [Introdução de Bertand Russell]. 3. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Publicado
2022-09-05
Como Citar
Júnior, G. F. de A., & Luna, J. M. G. de. (2022). Wittgenstein e a distinção entre sentido e significado: Uma proposta de leitura do § 556 das Investigações Filosóficas. Veritas (Porto Alegre), 67(1), e40079. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2022.1.40079
Seção
Epistemologia & Filosofia da Linguagem