Elucidando o argumento da conceptibilidade

Palavras-chave: Conceptibilidade, Consciência fenomenal, Semântica bidimensional

Resumo

O presente trabalho examina como argumentos antifisicalistas representam a tensão entre certos aspectos da nossa vida cotidiana (fenomenalidade) e a tese metafísica do Fisicalismo. O debate acerca do caráter subjetivo da consciência, ou do também chamado “Problema Difícil da Consciência” (CHALMERS, 1996), é considerado um dos maiores desafios à tese fisicalista. Muitos filósofos pensam que o problema é “difícil” pois a questão não pode ser resolvida empiricamente, ela é inteiramente conceitual. O presente artigo é dividido em duas partes. Na primeira parte analiso a versão de Chalmers do argumento daquilo que pode ser concebível, bem como o aparato semântico bidimensional necessário para conectar os domínios conceituais e modais. Na segunda parte tratarei da versão kripkiana dos argumentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julia Telles de Menezes, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ, Brasil.

Doutora em Filosofia pela Goethe Universität, em Frankfurt am Main; professora adjunta da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, RJ, Brasil.

Referências

CHALMERS, D. The Conscious Mind. Oxford: Oxford University Press, 1996.

CHALMERS, D. Does conceivability entail possibility? In: GENDLER, T.; HAWTHORNE, J. (ed.). Conceivability and Possibility. Oxford: Oxford University Press, 2002. p. 145-200.

CHALMERS, D. The foundations of two-dimensional semantics: Foundations and applications. In: GARCIA-CARPINTERO, M.; MACIA, J. (ed.). Two-Dimensional Semantics. Oxford: Oxford University Press, 2006.

CHALMERS, D. The Character of Consciousness. Oxford: Oxford University Press, 2010.

KRIPKE, S. Naming and Necessity. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1980.

LOAR, B. Phenomenal states. Philosophical Perspectives, [S. I.], v. 4, p. 81-108, 1990.

SCHROETER, L. Two-dimensional semantics. In: ZALTA, E. N. (ed.). The Stanford Encyclopedia of Philosophy. Stanford: Stanford University, 2021. (Spring 2021 Edition). Disponível em: https://plato.stanford.edu/archives/spr2021/entries/two-dimensional-semantics. Acesso em: 10 jul. 2021.

STALNAKER, R. Assertion. In: COLE, P. (ed.). Syntax and Semantics: Pragmatics. New York: Academic Press, 1978.

STALNAKER, R. Content and Context. Oxford University Press, 1999.

STOLJAR, D. Two conceptions of the physical. Philosophy and Phenomenological, Research, [S. I.], n. 62, p. 253-281, 2001.

STOLJAR, D. Physicalism and phenomenal concepts. Mind and Language, [S. I.], v. 20, n. 5, p. 469-494, 2005.

Publicado
2021-07-23
Como Citar
de Menezes, J. T. (2021). Elucidando o argumento da conceptibilidade. Veritas (Porto Alegre), 66(1), e37961. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2021.1.37961
Seção
Epistemologia & Filosofia da Linguagem