Acquired syphilis in the population with 50 years old or more

Geographic distribution and trends

Keywords: syphilis, sexually transmitted diseases, health of the elderly

Abstract

Aims: To evaluate the prevalence of acquired syphilis in the population ≥ 50 years old residing in Santa Catarina with, it’s geographic distribution and trends from 2013 to 2018.
Methods: Exploratory ecological study, analyzing data in the virtual platform of Epidemiological Surveillance Board, concerning syphilis notifications from the population of Santa Catarina ≥50 years old, with age divided into four groups: 50-59 years, 60-69 years, 70-79 years and ≥80 years.
Results: the occurrence of syphilis in the said population increased from 18.2 to 112.7 cases/100.000 residents in the period. The increment was perceived in all age groups over 50 years and sexes, standing out the 50-59 age group. The highest incidences were found in the macro regions of “Grande Florianópolis” and “Planalto Norte-Nordeste”
Conclusion: there was an exponential growth of the disease between 2013 - 2018, for both sexes, occurring differently according to each macro region of health. The obtained results are concerning and deserve attention from the public management.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Monike Rayana Medeiros, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), Tubarão, SC, Brasil.

Estudante de Medicina, bolsista do Programa de Iniciação Científica, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), em Tubarão, SC, Brasil.

Gabriel Oscar Cremona Parma, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), Tubarão, SC, Brasil.

Doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, SC, Brasil; mestre em Engenharia Civil pela mesma instituição. Professor colaborador do Programas de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PPGCS) e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA) e dos cursos de engenharia e matemática da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), em Palhoça, SC, Brasil.

Fabiana Schuelter-Trevisol, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), Tubarão, SC, Brasil.

Doutora em Cardiologia e Ciências Cardiovasculares pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil; mestre em Saúde Coletiva pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), em Tubarão, SC, Brasil. Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e do Curso de Medicina da UNISUL. Coordenadora do Centro de Pesquisas Clínicas do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, SC, Brasil.

Betine Pinto Moehlecke Iser, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), Tubarão, SC, Brasil.

Doutora em Epidemiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil; mestre em Epidemiologia pela mesma instituição. Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e do Curso de Medicina da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), em Tubarão, SC, Brasil.

References

Peeling RW, Mabey D, Kamb ML, Chen XS, Radolf JD, Benzaken AS. Syphilis. Nat. Rev. Dis. Primers 3. 2017;(3):1-49. https://doi.org/10.1038/nrdp.2017.73

Horváth A. Biology and natural history of syphilis. In: Gross G, Tyring SK, eds. Sexually transmitted infections and sexually transmitted diseases. Berlin, Heidelberg: Springer-Verlag, 2011; p. 129-41.

Hook EW. Syphilis. Lancet. 2017;389:1550-7. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(16)32411-4

Goh BT. Syphilis in adults. Sex Transm Infect. 2 0 0 5 ; 8 1 (6 ) : 4 4 8 - 5 2 . https://doi.org/10.1136/sti.2005.015875

Brasil. Ministério da Saúde. Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis, [Internet]. Brasília (DF): Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais; 2016 out 20 [citado 2020 Jun 23]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/ptbr/pub/2016/manual-tecnico-para-diagnostico-da-sifilis

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). [Internet]. Brasília (DF): Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais; 2018 out 22 [citado 2020 Jun 23]. Disponível em: http://conitec.gov.br/images/Artigos_Publicacoes/Diretrizes/PCDT_Atencao_Integral_IST_22-10-18.pdf

Araújo LM, dos Reis KCT, Baldo G, Modesto CMS, Oliveira HC. Guia prático em abordagem sindrômica: prática baseada em evidência - Sífilis. [Internet]. Cuiabá, (MT) [s.n.]; 2017 [citado 2020 Jul 20]. Disponível em: http://www.telessaude.mt.gov.br/Arquivo/Download/4216

Brasil. Diário Oficial da União. Portaria nº 2.472, de 31 de agosto de 2010. Define as terminologias adotadas em legislação nacional, conforme disposto no Regulamento Sanitário Internacional 2005 (RSI 2005), a relação de doenças, agravos e eventos em saúde pública de notificação compulsória em todo o território nacional e estabelecer fluxo, critérios, responsabilidades e atribuições aos profissionais e serviços de saúde. Diário Oficial da União, Brasília (DF), 2010 ago. 31.

Neto JD, Nakamura AS, Cortez LER, Yamaguchi MU. Doenças sexualmente transmissíveis em idosos: uma revisão sistemática. Cien Saude Colet. 2015;20(12):3853-64. https://doi.org//10.1590/1413-812320152012.17602014

Bell S, Reissing ED, Henry LA, VanZuylen H. Sexual Activity After 60: A Systematic review of associated factors. Sex Med Ver. 2017; 5(1):52-80. https://doi.org//10.1016/j.sxmr.2016.03.001

Minkin MJ. Sexually transmitted infections and the aging female: placing risks in perspective. Maturitas. 2010;67(2):114-16. https://doi.org/10.1016/j.maturitas.2010.05.003

Minichiello V, Rahman S, Hawkes G, Pitts M. STI epidemiology in the global older population: emerging challenges. Perspect Public Health. 2012;132(4):178-81. https://doi.org/10.1177/1757913912445688

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico Sífilis – 2019. [Internet]. Brasília (DF): Secretaria de Vigilância em Saúde; 2019 out 24 [citado 2020 Jun 20]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2019/boletim-epidemiologico-sifilis-2019

Brasil. Ministério da Economia. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Pesquisa Nacional de Saúde 2019: acidentes, violências, doenças transmissíveis, atividade sexual, características do trabalho e apoio social: Brasil / IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. Rio de Janeiro: IBGE, 2020. 101 p. ISBN 978-65-87201-61-0

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Diretoria de Estatísticas Sociais IBGE. Expectativa de vida dos brasileiros aumenta para 76,3 anos em 2018. [Internet]. 2019. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2018 [citado 2020 Jul 23]. Disponível em: https://censo2020.ibge.gov.br/2012-agencia-denoticias/noticias/26103-expectativa-de-vida-dosbrasileiros-aumenta-para-76-3-anos-em-2018.html

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. IBGE/Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Gerência de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica. Projeção da população do Brasil e Unidades da Federação por sexo e idade para o período 2000-2030. [Internet]. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2018 [citado 2018 Out 03]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9109-projecaoda-populacao.html?=&t=resultados

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População [Internet]. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2010 [citado 2020 Jul 23]. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/Tabela/3175

Jeffers LA, Dibartolo MC. Raising health care provider awareness of sexually transmitted diseases in patients over age 50. MEDSURG Nursing 2011;20:285-9.

Vieira KFL, Coutinho MPL, Saraiva ERA. A Sexualidade Na Velhice: Representações Sociais De Idosos Frequentadores de Um Grupo de Convivência. Psicol., Ciênc. Prof. 2016;36(1):196-209. https://doi.org/10.1590/1982-3703002392013

Silva FG, Pelzer MT, Neutzling BRS. (2019). Attitudes of Elderly Women Regarding the Expression of Their Sexuality. Aquichan. 2019;19(3):1934. https://doi.org/10.5294/aqui.2019.19.3.4

Teixeira DB. Atenção à saúde do homem: análise da sua resistência na procura dos serviços de saúde. Rev Cubana Enferm. 2016;32(4):126-36 [citado 2020 Jul 23]. Disponível em: http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0864-03192016000400011&lng=es

Bastos LMA, Tolentino JMS, Frota MAO, Tomaz WC, Fialho MLS, Batista ACB, et al. Avaliação do nível de conhecimento em relação à Aids e sífilis por idosos do interior cearense, Brasil. Ciênc. saúde coletiva. 2018;23(8):2495-502. https://doi.org/10.1590/1413-81232018238.10072016

Andrade J, Ayres JA, Alencar RA, Duarte MTC, Parada CMGL. Vulnerabilidade de idosos a infecções sexualmente transmissíveis. Acta paul. enferm. 2017;30(1):8-15. https://doi.org/10.1590/1982-0194201700003

Schick V, Herbenick D, Reece M, Dodge B, Middlestadt SE, Fortenberry JD, et al. Sexual behaviors, condom use, and sexual health of americans over 50: Implications for sexual health promotion for older adults. JSM. 2010;7(5):315-29. https://doi.org/10.1111/j.1743-6109.2010.02013.x

Bodley-Tickell AT, Olowokure B, Bhaduri S, White DJ, Ward D, Ross JD, et al. Trends in sexually transmitted infections (other than HIV) in older people: analysis of data from an enhanced surveillance system. Sex Transm Infect. 2008;84(4):312-7. https://doi.org/10.1136/sti.2007.027847

Tan HH, Chan RK, Goh CL. Sexually transmitted diseases in the older population in Singapore. Ann Acad Med Singapore. 2002;31(4):493-6.

Published
2021-09-28
How to Cite
Medeiros, M. R., Parma, G. O. C., Schuelter-Trevisol, F., & Iser, B. P. M. (2021). Acquired syphilis in the population with 50 years old or more: Geographic distribution and trends. Scientia Medica, 31(1), e39292. https://doi.org/10.15448/1980-6108.2021.1.39292