Lula e a crise de 2008: fragmentos do discurso político-analisador

  • Antônio Fausto Neto Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Palavras-chave: Lula, enunciação, discurso político

Resumo

Estuda-se discursos do presidente Lula sobre a crise econômica de 2008, descrevendo-se estratégias discursivas através das quais dimensões do discurso econômico são transformadas por operações enunciativas para explicar a crise. O presidente utiliza-se de operadores da linguagem coloquial (metáforas, figuras de linguagem), além de construções discursivas associadas a sua biografia e ao “mundo da vida” de interlocutores mais próximos à sua experiência linguística e cultural. Esta modalidade discursiva visa restaurar algo que os economistas e os mercados falharam, ou “erraram tanto”: a noção de confiança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Fausto Neto, Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Professor no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Referências

BARTHES, Roland. Cómo vivir juntos: simulaciones novelescas de algunos espacios cotidianos. Buenos Aires: Siglo XX Editores Argentina, 2005.

CULIOLI, Antoine. Escritos Antoine Culioli: compilado por Sophie Fisher y Eliseo Verón. Buenos Aires: Santiago Arcos editor, 2010.

FAUSTO NETO, Antônio. O porta-voz. Um dia que digo que sim, um dia que digo que não. Humanidades, ano V, n. 16, 1988.

FAUSTO NETO, Antônio; RUBIM, Antônio Albino; VERÓN, Eliseo. Lula presidente: televisão e política na campanha eleitoral. São Leopoldo: Unisinos, 2003.

FLAHAUT, François. A fala intermediária. Lisboa: Via Editora , 1979.

KRUGMAN, Paul. Artigo. Como puderam os economistas errar tanto? O Estado de São Paulo. Disponível em:

http://blogdofavre.ig.com.br/tag/depressao/ Acesso em: 06 set. 2009

LATOUR, Bruno. Reensamblar lo social. Uma introducción a la teoria del actor-red. Buenos Aires: Manantial, 2008.

LUHMANN, Niklas. Introdução á teoria dos Sistemas. Petrópolis: Vozes, 2009.

_____. La Confianza. Barcelona: Rubi, 2005.

MILLER, Gérard. Du père au pire. La politique et ses symptômes. Paris: Éditions Grasset & Fasquelle, 1988.

_____. Le divan des politiques. Paris: Navarin Seuil, 1989.

PINTO, Célia Regina Jardim. Com a palavra o senhor presidente José Sarney: o discurso do plano cruzado. São Paulo: Hucitec, 1988.

SINGER, André. Lulismo. Um movimento informal de políticas públicas. IHU Online, São Leopoldo, n. 352, ano X, 29 nov. 2010.

TODOROV, Tzvetan. Freud sur l’énonciation. Langages, v. 5, n. 17, p. 34-41, 1970.

VERÓN, Eliseo; La palabra adversativa. Observaciones sobre la enunciación política. In: VERÓN, Eliseo. El discurso político. Lenguajes y acontecimientos. Buenos Aires: Hachette, 1987.

VERÓN, Eliseo; SIGAL, Silvia. Perón o muerte. Los fundamentos discursivos del fenómeno peronista. Buenos Aires: Eudeba, 2003.

ZERO HORA. Presidente língua-solta. Zero Hora, Editoria: Política, Porto Alegre, 14 dez. 2008, p. 8.

Como Citar
Neto, A. F. (2011). Lula e a crise de 2008: fragmentos do discurso político-analisador. Revista FAMECOS, 18(2), 373-407. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2011.2.9466