Estudos de gênero na pesquisa em jornalismo no Brasil

A relação tênue continua

Palavras-chave: Estudos de gênero, Pesquisa em jornalismo, Intercom

Resumo

Em pesquisa anterior na base de dados da SBPJOR (Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo) (MARTINEZ; LAGO; LAGO, 2016), que cobre o período 2010-2014, apontamos para um possível boom das pesquisas relacionando jornalismo aos estudos de gênero. Neste presente levantamento, realizado na base de dados dos grupos de pesquisa de jornalismo da Intercom nos últimos cinco anos (2016-2020), comprovamos este aumento quantitativo dos trabalhos.  Apesar do incremento, permanece uma relação tênue na questão da integração teórica dos dois campos de estudo, na medida em que boa parte dos trabalhos apresentados não incorpora de forma consistente a vasta perspectiva dos Estudos de Gênero, mantendo  um tipo de pesquisa com caráter descritivo (PERUZZO, 2018), não aprofundando a possibilidade de utilização do conceito de gênero enquanto uma categoria de análise (SCOTT, 1995) operacional para entender o campo do Jornalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Monica Martinez, Universidade de Sorocaba (Uniso), Sorocaba, SP, Brasil.

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, SP, Brasil; pós-doutorado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), em São Paulo, SP, Brasil e estágio de pesquisa junto ao departamento de Rádio, Televisão e Cinema da Universidade do Texas, EUA. Docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba (Uniso), em Sorocaba, SP, Brasil; colíder do Grupo de Pesquisa em Narrativas Midiáticas na mesma instituição.

Claudia Lago, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, SP, Brasil. Professora da Escola de Comunicações e Artes (ECA) no curso Licenciatura em Educomunicação, e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo SP. Brasil. Presidente da Comissão de Direitos Humanos da ECA/USP.

Vanessa Heidemann, Universidade de Sorocaba (Uniso), Sorocaba, SP, Brasil.

Mestra em Comunicação e Cultura pela Universidade de Sorocaba (Uniso), em Sorocaba, SP, Brasil. Integrante dos Grupos de Pesquisa Comunicação e Cultura: Narrativas Midiáticas (Uniso), em Sorocaba, SP, Brasil; Comunicação, Enunciação e Narrativas (UMESP) e Da Compreensão como Método (UMESP), em São Bernardo do Campo, SP, Brasil.

Referências

ABREU, A. A. DE. Elas ocupam as redações. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

ASSIS, C. S. DE; SOARES, R. P. DE A. Mídia, política e gênero: as mulheres políticas no noticiário. In: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISADORES EM JORNALISMO, 2011, Brasília. Anais [...]. Brasília: SBPJor, 2011. Disponível em: http://sbpjor.kamotini.kinghost.net/sbpjor/resumod.php?id=1018. Acesso em: 8 jul. 2015.

BORGES, T. C.; WEBER, A.; PAVANELLO, A. Ética jornalística: uma análise sobre os atributos das imagens do caso Neymar e Najila. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 43., 2020, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2020. Disponível em: http://www.intercom.org.br/sis/eventos/2020/resumos/R15-0193-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

BRAGA, K. F.; VENERA, J. I. Feminicídio na imprensa: análise da cobertura do assassinato da violonista Mayara Amaral pelas Revistas Carta Capital e Veja. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., 2018, Joinville. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2018. Disponível em: http://www.intercom.org.br/sis/eventos/2018/resumos/R13-1312-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

COSTA, L. D. S. Arinapi e Martha: narrativas de Maria Dimpina na revista mato-grossense A Violeta. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 39., 2016, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2016. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2016/resumos/R11-0252-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

COUTINHO, I. Com telas e afeto: para fazer um telejornal predileto e inclusivo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., 2018, Joinville. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2018. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2018/resumos/R13-1649-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

DIAS, D. E.; PATROCÍNIO, L. M. F.; GUIMARÃES, V. M. S.; MENEGUELLI, A. H. F. A voz feminina no jornalismo de política: análise do podcast Papo de Política. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 43., 2020, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2020. Disponível em: http://www.intercom.org.br/sis/eventos/2020/resumos/R15-0350-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

ESCOSTEGUY. A.C.D. Mídia e questões de gênero no Brasil: pesquisa, categorias e feminismos. In: ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS, 27., 2019, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: Compós, 2019.

ESCOSTEGUY, A. C. D.; MESSA, M. R. Os estudos de gênero na pesquisa em comunicação no Brasil. Contemporânea, Salvador, v. 4, p. 65-82, 2006.

ESMITIZ, F. Jornalismo feminino e feminista: uma análise do Portal Catarinas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 42., 2019, Belém. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2019. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2019/resumos/R14-1849-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

GONÇALVES, G. O. Saberes plurais para o ensino de jornalismo: contribuições de mulheres para as teorias do jornalismo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 42., 2019, Belém. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2019. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2019/resumos/R14-0752-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

GOULART NETTO, V; FURTADO, T. H. A mulher correspondente de guerra: experiências de jornalistas brasileiras em zonas de conflito bélico. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 42., 2019, Belém. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2019. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2019/resumos/R14-2319-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

GUSTAFSON, J. Conhecimentos localizados no jornalismo: uma proposta de sentido de objetividade que potencialize os projetos feministas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 42., 2019, Belém. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2019. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2019/resumos/R14-1290-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

LAURENTIS, T. A tecnologia de Gênero. In: HOLLANDA, H. B. Tendências e impasse. O feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994. p. 206-242.

LOPES, P. C. “As expressões nervosas da presidente”: estereótipos de gênero na Revista Istoé e a repercussão com a hashtag #IstoÉMachismo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 39., 2016, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2016. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2016/resumos/R11-0893-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

MARTINEZ, M.; HEIDEMANN, V. Relações de gênero e estudos em jornalismo: mapeamento dos trabalhos apresentados na Intercom (1977-2017). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., 2018, Joinville. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2018. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2018/resumos/R13-1011-1.pdf.

MARTINEZ, M.; LAGO, C.; LAGO, M. C. S. Estudos de gênero na pesquisa em jornalismo no Brasil: uma tênue relação. Famecos, Porto Alegre, v. 23, n. 2 maio/ago. 2016.

MELO, J. M. DE; LAURINDO, R.; ASSIS, F. DE. Gêneros jornalísticos: teoria e práxis. Blumenau: Edifurb, 2012.

MORAES, A. M.; TEMER, A. C. R. P. Feminização do jornalismo goiano: um olhar sobre as relações de gênero. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 39., 2016, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2016. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2016/resumos/R11-0855-2.pdf. Acesso em: 28 set 2021.

PERUZZO, C. M. K. Apontamentos para epistemologia e métodos na pesquisa em Comunicação no Brasil. Comunicação e Sociedade, São Paulo, v. 33, p. 25, 27 jun. 2018.

NASCIMENTO, Gênio. [Dados para pesquisa]. Destinatário: Monica Martinez. São Paulo, 15 jul. 2021. 1 mensagem eletrônica.

NUNES, M. S.; SENA, P. R. C. Ética e jornalismo em primeiro impacto: o discurso que tenta justificar o feminicídio. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 43., 2020, São Paulo. Anais [...] São Paulo: Intercom, 2020. Disponível em: http://www.intercom.org.br/sis/eventos/2020/resumos/R15-1011-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

PEREIRA, A. T. M.; ANDRÉ, H.; BASÍLIA, E. Transgenia na capa da revista Vogue Paris. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., 2018, Joinville. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2018. Disponível em: http://www.intercom.org.br/sis/eventos/2018/resumos/R13-2349-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

PORTO, J. I. L.; FEITOSA, S. A. Quando o jornalismo “faz a egípcia”: uma análise da cobertura sobre travestis no portal das notícias do G1. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 39., 2016, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2016. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2016/resumos/R11-2865-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

RIBEIRO, N. P.; WOITOWICZ, K. J. Jornalismo alternativo e abordagens de gênero: a cobertura dos direitos das mulheres e LGBT no Brasil de Fato Paraná. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., 2018, Joinville. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2018. Disponível em: http://www.intercom.org.br/sis/eventos/2018/resumos/R13-0313-1.pdf. Acesso em: 28 set 2021.

SANTOS, J. A. H.; TEIXEIRA, N. C. R. B. Mulher e trabalho na revista Gran-Fina (1940-1942): a relação conturbada dentro da sociedade patriarcal. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 40., 2017, Curitiba. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2017. São Paulo: Intercom, 2017. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2017/resumos/R12-3083-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

SCOTT, J. Gênero, uma categoria útil de análise histórica. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 71-99, 1995.

STAUDT, M. R.; VALIATI, V. A. D. O movimento #DeixaElaTrabalhar e sua relação com a rotina profissional das jornalistas esportivas no Rio Grande do Sul. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 43., 2020, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2020. Disponível em: http://www.intercom.org.br/sis/eventos/2020/resumos/R15-2734-1.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

TOMAZETTI, T. P. Genealogias dissidentes: os estudos de gênero nas teses e dissertações em comunicação do Brasil (1972-2015). 2019. 201 f. Tese (Doutorado em Comunicação e Informação) - Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação, Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

TOMAZETTI, T. P.. Por um mapa das dissidências: os estudos de gênero nas teses e dissertações em comunicação do Brasil (1972-2015). Intercom, São Paulo, v. 43, p. 57-81, 2020.

TOMAZETTI, T. P.; CORUJA, P. Relações de gênero nos estudos de recepção e consumo midiático: perspectivas de teses e dissertações em comunicação entre 2010 e 2015. Novos Olhares, São Paulo, v. 6, p. 115-128, 2017.

VEIGA DA SILVA, M. Masculino, o gênero do Jornalismo: modos de produção das notícias. Florianópolis, Insular, 2014.

Publicado
2022-03-07
Como Citar
Martinez, M., Lago, C., & Heidemann, V. (2022). Estudos de gênero na pesquisa em jornalismo no Brasil: A relação tênue continua. Revista FAMECOS, 29(1), e41919. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2022.1.41919