O universo de crenças na argumentação da publicidade

  • Maria Helena Steffens de Castro Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Publicidade, discurso, argumentação

Resumo

O modo de organização argumentativo constitui o mecanismo que permite a construção de um universo de crenças, a partir de asserções feitas a propósito do mundo numa perspectiva demonstrativa ou persuasiva. A demonstrativa estabelece as ligações de causalidade e a persuasiva elabora a prova com o auxilio dos argumentos, que justificam os propósitos sobre o mundo e as ligações de causalidade, a partir da relação entre as asserções. Como o corpus é formado por anúncios publicitários, a forma de organização argumentativa será estudada com maior destaque, através da teoria semiolinguística de Patrick Charaudeau, que permite a análise da situação comunicativa com as noções de propósito, da proposição e da persuasão, que impõem estratégias de diferenciação, utilizando a singularidade nos discursos da concorrência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Helena Steffens de Castro, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Professora da Faculdade de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Referências

ADAM, Jean Michel. Eléments de linguistique textuelle. Liège: Mardaga, 1990.

BIGAL, Solange. Afinal, o que é criação publicitária? – ou o estético na publicidade. São Paulo: Razão Social, 1999.

CASTRO, Maria Helena Steffens de. O Literário como Sedução: a publicidade na Revista do Globo.Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

CHARAUDEAU, Patrik. Langage et discours. Paris: Haclutte, 1983.

_____. Grammaire du sens et de l’expression. Paris: Haclutte. 1992.

_____. Discurso das Mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

_____. Linguagem e Discurso: modos de organização. São Paulo: Contexto, 2008.

DORFLES, Gillo. Novos ritos, novos mitos. São Paulo: Martins Fontes, 1965.

FERRER, Eulálio. El linguage de la publicidad. México: Tezontle, 1994.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós- modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

JAKOBSON, Roman. Lingüística e comunicação. São Paulo: Cultrix, 1971.

LIPOVETSKY,Gilles. O império do efêmero. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

MAFFESOLI, Michel. A contemplação do mundo. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1995.

SANDMANN, Antônio José. A linguagem da propaganda. São Paulo: Contexto, 1993.

SANT’ANNA, Armando. Propaganda teórica, técnica e prática. São Paulo: Pioneira, 1996.

SEMPRINI, Andréa. A marca pós- moderna. São Paulo: Estação das Letras, 2006.

VALÉRY, Paul. Escrito sobre Leonardo Da Vinci. Madrid: Visor, 1987.

Publicado
2008-09-13
Como Citar
de Castro, M. H. S. (2008). O universo de crenças na argumentação da publicidade. Revista FAMECOS, 15(35), 126-133. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2008.35.4103
Seção
Experiências Empíricas