Fotografias e legendas do jornal BRASILdeFATO: discurso e ideologia

  • Lucília M.S. Romã Universidade de São Paulo
  • Jonathan R.B. da Silva Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Análise do discurso, ideologia, fotojornalismo

Resumo

O presente trabalho visa rastrear a ideologia instalada em fotografias e legendas sobre a questão agrária publicadas no jornal BRASILdeFATO. Utiliza-se o referencial teórico da Análise do Discurso de matriz francesa, cujos pressupostos atentam para uma leitura menos ingênua do discurso textualizado na mídia, a qual toma o discurso não verbal como “imparcial”, como prova incontestável de uma realidade objetiva que independe da formação social e ideológica do sujeito-fotojornalista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucília M.S. Romã, Universidade de São Paulo
Professora da Universidade de São Paulo
Jonathan R.B. da Silva, Universidade de São Paulo
Universidade de São Paulo

Referências

ARBEX JR., J. Showrnalismo: a notícia como espetáculo. São Paulo: Casa Amarela, .57-62, 2001.

BARTHES, R. La chambre claire. Note sur la photographie. Co-edição “Cahiers duCinema”. Paris: Gallimard-Seuil, 1980.

DUBOIS, P. O ato fotográfico e outros ensaios. Campinas: Papirus, 1993.

FERREIRA, M. C. L. Nas trilhas do discurso: a propósito de leitura, sentido einterpretação. In: ORLANDI, E. P. (org.). A leitura e os leitores. Campinas: Pontes, p. 201-208, 1998.

JOLY, M. Introdução à análise de imagem. Campinas: Papirus Coleção Ofício de Artee Forma, 1996.

OLIVEIRA, C. J. de. Terra e Jornalismo: o MST nas páginas da imprensa. 2002. Tese (Doutorado em Comunicação e arte) - Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

PAYER, M. O. Linguagem e sociedade contemporânea - sujeito, mídia, mercado. RuaRevista do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade da Unicamp - Nudecri, n. 11, 2005.

ORLANDI, E. P. Análise do Discurso. In: ORLANDI, E. P. (org.). Discurso e Textualidade. Campinas: Pontes, 2006.

_____. O sentido dominante: a literalidade como produto da história. In: A linguagem eseu funcionamento: as formas do discurso. Campinas: Pontes, 1996.

PÊCHEUX, M. Papel da memória. Campinas: Pontes, 1999.

_____. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997.

ROMÃO, L. M. S. Mais de perto, mil faces secretas sob a face neutra: consideraçõessobre a heterogeneidade no discurso jornalístico. Revista Signótica, Programa de Pós-Graduação em Letras e Lingüística - Faculdade de Letras, UFGO, v. 17, n. 2, p. 233-250, 2005.

_____. No (abril) vermelho: sentidos de resistência e silenciamento. Revista Graphos,Revista de Pós-Graduação em Letras, UFPB, v. 6, n. 2, p. 9-16, 2004.

ROMÃO, L. M. S. e SILVA, J. R. B. O discurso inscrito nas legendas do JornalBRASILdeFATO. In: ROMÃO, L. M. S. E GASPAR, N. Discurso e texto: amultiplicidade de sentidos na Ciência da Informação. EDUSFCar, 2007, no prelo.

SOARES, A. S. F. A Homossexualidade e a AIDS no Imaginário de Revistas Semanais (1985-1990). 2006. Tese (Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2006.

SOUZA, T. C. C. A análise do não verbal e os usos da imagem nos meios de comunicação. Revista Ciberlegenda, n.6, 2001. Disponível em: www.uff.br /mestcii/tania3 Acesso em: 6 jun. 2007.

ZANCHETTA J. R., J. Imprensa escrita e telejornal. São Paulo: UNESP, p. 134, 2004.

Publicado
2008-09-13
Como Citar
Romã, L. M., & da Silva, J. R. (2008). Fotografias e legendas do jornal BRASILdeFATO: discurso e ideologia. Revista FAMECOS, 15(35), 119-125. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2008.35.4102
Seção
Experiências Empíricas