Jogos de linguagem nas telas de Jorge Furtado

Juventude e outras fases

Palavras-chave: Cinema, Jorge Furtado, Intertextualidade, Metalinguagem, Jogos

Resumo

O objetivo deste trabalho é mapear ocorrências dialógicas em algumas das obras dirigidas e/ou roteirizadas por Jorge Furtado, observando como a construção do elemento lúdico se dá intertextualmente pelo imbricamento de uma variedade de plataformas discursivas, sobretudo a partir dos jogos, eletrônicos e metafóricos, presentes em longas-metragens de Furtado e em outros projetos audiovisuais corroteirizados por ele, especialmente Houve uma vez dois verões (2002), O homem que copiava (2003), Meu tio matou um cara (2004) e Saneamento básico, o filme (2007). Com isso, pretende-se examinar nos textos selecionados categorias narratológicas, como enredo e personagem, enquanto unidades propulsoras, especialmente, da linguagem dos videogames, que adquire entrâncias cada vez mais relevantes nos estudos acadêmicos e que, para estabelecer uma gramática específica, desdobrou-se, assim como o próprio cinema, em muitos momentos, pelas relações estabelecidas com outras práticas artísticas. O artigo viabiliza, desse modo, uma leitura das aproximações fílmicas e audiovisuais em interface com a ludicidade alcançada pelos jogos, estética e tematicamente evocados, o que acaba gerando uma reelaboração no trato da mensagem e formas outras de ressignificar o laço narrativo com a recepção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Afonso Barbosa, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB, Brasil.

Doutor em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, PB, Brasil.

Luiz Antonio Mousinho, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB, Brasil.

Doutor em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em Campinas, SP, Brasil. Professor na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, PB, Brasil.

Referências

ALBUQUERQUE, Danilo. Cenas analisadas. In: O bricoleur na tela: ponto de vista e dialogismo no filme O homem que copiava, de Jorge Furtado. 2016. 94 p. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014. p. 32-88. Disponível em: http://www.cchla.ufpb.br/ppgl/wp-content/uploads/2016/05/DISSERTA%C3%87%C3%83O-DANILO-LUNA-DE-ALBUQUERQUE-PPGL.pdf. Acesso em: 30 set. 2020.

ARAUJO, Denize Correia. O papel do mouse, do game e da animação em Meu tio matou um cara: a geração digital e o culto ao presenteísmo. E-Compós, Brasília, v. 7, p. 1-16, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.30962/ec.122. Acesso em: 26 maio 2021.

A LENDA do herói – Fase 1. [S. l.: s. n.], 2012. 1 vídeo (3 min). Publicado pelo canal Castro Brothers. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=SX9rSCRiVbc. Acesso em: 24 out. 2020.

ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. São Paulo: Editora Moderna, 1983.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2019.

BERGSON, Henri. O riso: ensaio sobre o significado do cômico. Tradução de Maria Adriana Camargo Cappello. São Paulo: Edipro, 2020. E-book.

BRITO, João Batista de. Imagens amadas: ensaios de crítica e teoria do cinema. São Paulo: Ateliê Editorial, 1995.

CAPITU. Direção: Luiz Fernando Carvalho. Intérpretes: Michel Melamed, Maria Fernanda Cândido, César Cardadeiro, Letícia Persiles, Pierre Baitelli et al. Roteiro: Euclydes Marinho, Luiz Fernando Carvalho. Brasil, RJ: Rede Globo, 2009. 2 DVDs (270 min), son., color.

CENA aberta: a magia de contar uma história. Direção: Jorge Furtado, Guel Arraes, Regina Casé. Direção geral: Jorge Furtado. Intérpretes: Carolina Dieckmann, Lázaro Ramos, Regina Casé et al. Episódio Negro Bonifácio. Roteiro: Guel Arraes, Jorge Furtado. Brasil: Casa de Cinema PoA e Rede Globo, 2004. 1 DVD (133 min), son., color., Beta digital.

CIDADE dos homens. Direção: César Charlone. Intérpretes: Douglas Silva, Darlan Cunha et al. Episódio A coroa do Imperador. Roteiro: César Charlone, Fernando Meirelles, Jorge Furtado. Brasil: O2 Filmes; Globo vídeo; Som livre, 2003. 1 DVD (150 min), son., color., 16 mm.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina Damboriarena; GUTFREIND, Cristiane Freitas. Cinema gaúcho: um modo de fazer e ver os jovens. Contracampo, Niterói, n. 17, p. 93-105, 2007.

FURTADO, Jorge. O sujeito (extra)ordinário. In: MOURÃO, Maria Dora; LABAKI, Amir (org.). O cinema do real. São Paulo: Cosac Naify, 2014. p. 135-208.

FURTADO, Jorge. Meu tio matou um cara. In: Meu tio matou um cara e outras histórias. Porto Alegre: L&PM, 2009. p. 7-46.

GAUDREAULT, André; JOST, François. A narrativa cinematográfica. Tradução de Adalberto Muller. Brasília: EDUNB, 2009.

HOUVE uma vez dois verões. Direção: Jorge Furtado. Intérpretes: André Arteche, Ana Maria Mainieri, Pedro Furtado, Júlia Barth, Victória Mazzini et al. Roteiro: Jorge Furtado. Brasil: Casa de Cinema PoA, 2002. 1 DVD (75min), son., color., DV/35 mm.

MEU TIO matou um cara. Direção: Jorge Furtado. Intérpretes. MEU TIO matou um cara. Direção: Jorge Furtado. Intérpretes: Darlan Cunha, Sophia Reis, Renan Gioelli, Lázaro Ramos, Ailton Graça, Dira Paes, Deborah Secco et al. Roteiro: Jorge Furtado e Guel Arraes. Brasil: Casa de Cinema PoA e Natasha Filmes, 2004. 1 DVD (85min), son., color., 35 mm.

MOUSINHO, Luiz Antonio. A sombra que me move: ensaios sobre ficção e produção de sentido (cinema, literatura, TV). João Pessoa: Ideia: Editora Universitária, 2012.

O HOMEM que copiava. Direção: Jorge Furtado. Intérpretes: Lázaro Ramos, Leandra Leal, Luana Piovani, Pedro Cardoso, Carlos Cunha Filho, Júlio Andrade et al. Roteiro: Jorge Furtado. Brasil: Casa de Cinema PoA, 2003. 1 DVD (124 min), son., color., 35 mm.

PAI hackeia game ‘Donkey Kong’ para filha poder controlar a namorada do encanador Mario. O Globo, Rio de Janeiro, 11 mar. 2013. Seção Economia. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/pai-hackeia-game-donkey-kong-para-filha-poder-controlar-namorada-do-encanador-mario-7802578. Acesso: 29 out. 2020.

PUCCI JR., Renato Luiz. Cinema brasileiro pós-moderno: o Neon-realismo. Porto Alegre: Sulina, 2008.

SANEAMENTO básico, o filme. Direção: Jorge Furtado. Intérpretes: Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga, Bruno Garcia, Lázaro Ramos, Janaína Kremer, Tonico Pereira, Paulo José et al. Roteiro: Jorge Furtado. Brasil: Casa de Cinema PoA, 2007. 1 DVD (112 min), son., color., Super-16/35 mm.

SARAIVA, Leandro. Pequenos homens, grandes destinos e ironias líricas: o homem que copiava (Jorge Furtado, 2004) e Redentor (Cláudio Torres, 2005). 2006. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SARAIVA, Leandro; CANNITO, Newton. Manual de Roteiro, ou Manuel, o primo pobre dos manuais de cinema e TV. São Paulo: Conrad Editora, 2004.

SLATER, Candace. A vida no barbante: a literatura de cordel no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1984.

SOARES, Rosana Lima. Saneamento básico, o filme, ou como fazer um filme de bordas. In: João Anzanello Carrascoza; Rose de Melo Rocha (org.). Consumo midiático e culturas da convergência. 1 ed. São Paulo: Miró Editorial, 2011. v. 1, p. 130-152.

STAM, Robert. Introdução à teoria do cinema. Tradução de Fernando Mascarello. Campinas: Papirus, 2003.

STAM, Robert. Bakhtin – da teoria literária à cultura de massa. Tradução de Heloísa Jahn. São Paulo: Ática, 2000.

STAM, Robert. O espetáculo interrompido: literatura e cinema de desmistificação. Tradução de José Eduardo Moretzsohn. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

WALTY, Ivete. Metalinguagem. In: E-DICIONÁRIO de termos literários. Lisboa: Carlos Ceia, 2010. Disponível em: https://edtl.fcsh.unl.pt/encyclopedia/metalinguagem. Acesso em: 27 out. 2020.

XAVIER, Ismail Norberto. Corrosão social, pragmatismo e ressentimento: vozes dissonantes no Cinema Brasileiro de Resultados. Novos Estudos, São Paulo, v. 75, p. 139-155, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/j/nec/a/DnmsbrRmBMCqWX73bMwnkFj/?lang=pt. Acesso em: 26 maio 2021.

Publicado
2021-08-20
Como Citar
Barbosa, A., & Mousinho, L. A. (2021). Jogos de linguagem nas telas de Jorge Furtado: Juventude e outras fases. Revista FAMECOS, 28(1), e39501. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2021.1.39501