PEREZ, Clotilde. Há limites para o consumo? São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2020. 144 p.

Palavras-chave: Consumo, Ritual, Semiótica

Resumo

O objetivo desta resenha, do livro Há limites para o Consumo?, de Clotilde Perez, é identificar os principais elementos que caracterizam os rituais de consumo a partir da abordagem antropossemiótica. Além disso, buscamos entender como tais processos são significados desde seu início nas cortes europeias e ganham novos contornos na realidade latino-americana atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Antonio de M. Abrão, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil.

Mestre em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), em São Paulo, SP, Brasil; coordenador editorial da Revista RUA, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em Campinas, SP, Brasil.

Referências

CANCLINI, Néstor García. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: UFRJ. 2010.

MCCRACKEN, Grant. Cultura e consumo. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

PEREZ, Clotilde. Há limites para o consumo? Barueri: Estação das Letras e Cores Editora, 2020.

Publicado
2021-01-06
Como Citar
Abrão, J. A. de M. (2021). PEREZ, Clotilde. Há limites para o consumo? São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2020. 144 p. Revista FAMECOS, 27, e39246. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2020.1.39246
Seção
Resenhas