A parataxe em Pedro Costa

Palavras-chave: Parataxe, Pedro Costa, Retórica

Resumo

Este texto visa dar conta de um aspecto retórico do filme Juventude em marcha (Pedro Costa, 2006). Acreditamos que a figura da parataxe é um registro de confecção do texto fílmico que merece ser retomado em uma interpretação profissional e designado como uma chave de leitura do mesmo. A parataxe rege as principais séries de sentido da película, que estão submetidas a imprecisões no que tange aos modelos temporais e espaciais, bem como da informação fornecida pelos personagens acerca de si mesmos ou de outrem. Isto é, lapsos temporais, espaciais e informacionais acerca dos personagens ocorrem ao longo do filme.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sebastião Guilherme Albano, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil.

Doutor em Comunicação pela Universidade de Brasília (UnB) em Brasília, DF, Brasil, com bolsa da CAPES. Mestre em Letras Latinoamericanas pela Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM), na Cidade do México, México, com bolsa da Secretaría de Relaciones Exteriores de México (SRE); professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, RN, Brasil; pesquisador da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Pós-doutor pela UNAM e na University of Texas (UTAustin), em Austin, Texas, Estados Unidos, com bolsa da CAPES; e no Instituto Superior de Teatro e Cinema do Politécnico de Lisboa (STCPL), em Lisboa, Portugal, com visita técnica à Universidade do Texas em Austin.

Referências

BERISTÁIN, Helena. Diccionario de retórica e poética. 8. ed. México: Porrúa; UNAM, 1997.

DELEUZE, Gilles. A imagem-movimento. Cinema I. Lisboa: Assírio & Alvim, 2004.

FONSECA, Jair Tadeu. A recusa do esquecimento inevitável. Devires, Belo horizonte, v. 5, n. 1, p. 14-25, jan./jul. 2008.

FRANCASTEL, Pierre. A realidade figurativa. São Paulo: Perspectiva, 1993.

GALLAGHER, Tag. Straub anti-Straub. In: CABO, Ricardo M. (coord.). Cem mil cigarros. Os filmes de Pedro Costa. Lisboa: Orfeu Negro, 2009. p. 40-51.

JUVENTUDE em Marcha. Direção e roteiro: Pedro Costa. Producão: Contracosta. Intérpretes: Ventura; Beatriz Duarte; Gustavo Sumpta; Cila Cardoso; Isabel Cardoso; Alberto Barros “Lento”; António Semedo Nhurro; Paulo Nunes; José Maria Pina; Paula Barcelos. Fotografia: Pedro Costa e Leonardo Simões. Som: Olivier Blanc. Montagem: Pedro Marques. Lisboa: ContraCosta, 2006. (156 min.), son., color., digital.

NO QUARTO de Vanda. Direção: Pedro Costa. Produdores: Francisco Villa Lobos; Kaul Baugarten; Andrés Pfaefli. Intérpretes: Vanda Duarte; Zita Duarte; Lena Duarte; Miguel Gomes Miranda; Diego Pires Miranda; Evangelina Nelas; Miquelina Barros; António Semedo; Paulo Nunes; Paulo Jorge Gonçalves; Fernando Jorge Paixão. Fotografia: Pedro Costa. Montagem: Dominique Auvray. Portugal: Contracosta, 2000. (171 min), son., color., digital.

OSSOS. Direção e roteiro: Pedro Costa. Produção: Paulo Branco. Intérpretes: Vanda Duarte; Nuno Vaz; Isabe Ruth; Inês de Medeiros; Miguel Sermão; Berta Susana Teixeira; Clotilde Montron; Zita Duarte; Beatriz Lopes e outros. Fotografia: Emmanuel Machuel. Som: Henri Maikoff. Montagem: Jackie Bastide e Paulo Barbosa. Lisboa: Madragoa, 1997. 1 bonina cinematográfica (97 min.), son., color., 35 mm.

PARDUE, Derek. Outros bairros and the Challenges of Place in Postocolonial Portugal. In: REGO, Cacilda; BRASILEIRO, Marcus. Migration in Lusophone Cinema. Nova York: Palgrave, 2014. p. 59-75.

RANCIÈRE, Jacques. O destino das imagens. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RECTOR, Andy. Pappy. A rememoração dos filhos. In: CABO, Ricardo M. (coord.). Cem mil cigarros. Os filmes de Pedro Costa. Lisboa: Orfeu Negro, 2009. p. 206-231.

Publicado
2021-06-21
Como Citar
Albano, S. G. (2021). A parataxe em Pedro Costa. Revista FAMECOS, 28(1), e36740. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2021.1.36740