Marilyn, os intelectuais e a indústria

  • Jonatan Alzuru Aponte Universidade Central de Venezuela
Palavras-chave: Intelectuais latino-americanos, modernidade, telenovela colombiana

Resumo

O artigo tem como objetivo responder a pergunta que se fazem Martín Barbero e Germán Rey: Por que os intelectuais latino-americanos têm um olhar negativo ao abordar os problemas culturais e em especial os relativos à televisão?Argumentar-se-á que o chamado “olhar negativo” se configura a partir de um preconceito a respeito do que é um intelectual, de um imaginário social que se originou no devir da cultura ocidental. Tal assunto pode-se registrar a partir da hegemonia do mundo cristão no ocidente que se intensifica com o surgimento da modernidade. Tal situação, “o olhar negativo”, se caracteriza pela separação entre o pensar e a vida cotidiana. Finalmente, evidencia-se uma visão sobre uma telenovela colombiana tal qual acontece no âmbito da televisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonatan Alzuru Aponte, Universidade Central de Venezuela
Professora da Universidade Central de Venezuela

Referências

ADORNO, Horkheimer. Dialéctica del iluminismo. Buenos Aires: Sur, 1971.

______. Crítica cultural y sociedad. Barcelona: Ariel, 1973.

JONATAN, Alzuru. El problema de la alpargata en la modernidad, En: Diversidades. Caracas: Ceprosod, 1991.

REY G., Barbero M. Los ejercicios del ver. Barcelona: Gedisa, 1999.

BARRIO, arrio, Leoncio. La Escuela de Francfort y la crisis cultural de nuestro tiempo, En: Industria Cultural. Caracas: Litterae Editores, 1999.

FOUCAULT, Michel. La hermenéutica del sujeto. México: F.C.E, 2004.

HADOT, Pierre. ¿Qué es la filosofía antigua?. México: F.C.E, 1998.

MARCUSE, Herbert. Razón y revolución. Madrid: Alianza, 1971.

MAFFESOLI, Michel. El nomadismo. Vagabundeos iniciáticos. México: F.C.E., 2004.

VATTIMO, Gianni. Posmodernidad: ¿Una sociedad transparente? En: En torno a la posmodernidad. Bogotá: Anthropos, 1994.

Publicado
2008-04-14
Como Citar
Aponte, J. A. (2008). Marilyn, os intelectuais e a indústria. Revista FAMECOS, 14(34), 50-58. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2007.34.3452
Seção
Televisão e Comunicação