Retrofuturismo, espaço e corpo-mídia: steampunk e a memória do futuro

  • Mônica Rebecca Ferrari Nunes ESPM
  • Marco Antônio Bin FIAM-FAAM
Palavras-chave: Retrofuturismo. Steampunk. Memória do Futuro.

Resumo

Resultado parcial de pesquisa desenvolvida com apoio do CNPq, este artigo problematiza a constituição da cena steampunk; tem como objetivo descrever e analisar esta cena e suas teatralidades, atentando às conexões entre a ambiência espaciotemporal, o corpo-mídia dos jovens steamers e a produção da memória. Observa-se que a cena steampunk é ainda pouco estudada na área da Comunicação, considerando a problematização e os objetivos propostos. Com base em autores da Teoria Semiótica de Tártu-Moscou, como Iuri Lotman, em pensadores vinculados a estudos sobre a memória, tais como: Maurice Halbwachs, Paul Ricoeur, Andreas Huyssen e Mary Carruthers – e também em pesquisa etnográfica realizada nos festivais Anime Festival Winter, em Belo Horizonte/MG, e Steamcom, em Paranapiacaba/SP – espera-se demonstrar que a memória gerada se revela como memória do futuro tendo em vista a dimensão inventiva do retrofuturismo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Rebecca Ferrari Nunes, ESPM

Docente e Pesquisadora e do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Comunicação e Práticas de Consumo, PPGCOM- ESPM, SP, vinculada à Linha de Pesquisa Lógicas da Produção e Estratégias Midiáticas Articuladas ao Consumo. Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998). Mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1993).

Marco Antônio Bin, FIAM-FAAM

Doutor em Ciências Sociais pela PUC de São Paulo, mestrado em Comunicação & Semiótica pela mesma universidade. Bacharel em Geografia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP). Desde agosto de 2013 atua como professor no curso de Comunicação Social da FIAM-FAAM. É membro participante do Grupo de Pesquisa em Memória, Comunicação e Consumo (MNEMON) do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM, como também do Grupo de Pesquisa Textos da Cultura em Mídias Diferenciadas (TCULT) do Departamento de Jornalismo e Editoração da ECA/USP.

Referências

AMARAL, Adriana. Visões perigosas: uma arqueologia do punk e do cyberpunk. Porto Alegre: Sulina, 2006.

BAITELLO, Norval. A serpente, a maçã e o holograma: esboços para uma Teoria da Mídia. São Paulo: Paulus, 2010.

BIN, Marco. Espaço urbano, performance e memória: a poética do corpo na poesia marginal e na cena cosplay. In: NUNES, Mônica R.F. (Org.). Cena cosplay: comunicação, consumo, memória nas culturas juvenis. Porto Alegre: Sulina, 2015.

BOLLE, Willi. Fisiognomia da metrópole moderna: representação da História em Walter Benjamin. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1994.

BLUM, Alan. The Imaginative Structure of the City. Montreal: McGuill-Queen´s University Press, 2003.

BOSS, Alexander L. Entrevista sobre steampunk. III SteamCon, Paranapiacaba, 6 ago. 2015. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Mônica Nunes, Marco Bin, Gilson Pedroza e Lucas Teixeira.

BRADBURY, Ray. Crônicas Marcianas. Rio de Janeiro: Globo, 2010.

BUBLEX, Alain; DURING, Elie. Le future n’existe pas: rétrotypes. Paris: Éditions B42, 2014.

CAILLOIS, Roger. Imágenes, imágenes… Buenos Aires: Editorial Sudamericana, 1970.

CALVINO, Italo (Org.). Contos fantásticos do século XIX: o fantástico visionário e o fantástico cotidiano. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

CALIXTO, André. Entrevista sobre steampunk. IV SteamCon, Paranapiacaba, 7 ago. 2016. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Lucas Teixeira e Gilson Pedroza.

CARRUTHERS, Mary. A técnica do pensamento: meditação, retórica e a construção das imagens (400-1200). São Paulo: Editora da Unicamp, 2011.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes do fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

CUNHA, Alécia. Entrevista sobre steampunk. Anime Fest Winter, MinasCentro. Belo Horizonte, 19 set. 2015. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Mônica Nunes, Marco Bin, Caroline Santillo e Gilson Pedroza.

CRUZ, Thaís F. dos Santos. Paranapiacaba: a arquitetura e o urbanismo de uma vila ferroviária. 2007. 195 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, USP, 2007.

FÉRAL, Josette. La thêatralité: la spécificité du langage théatral. Poétique, Paris, septembre, p. 347- 361, 1988.

FERREIRA, Lita. Entrevista sobre steampunk. III SteamCon, Paranapiacaba, 6 ago. 2015. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Mônica Nunes, Marco Bin, Gilson Pedroza e Lucas Teixeira.

GORENDER, Jacob. A escravidão reabilitada. São Paulo, Expressão Popular/Fundação Perseu Abramo, 2016.

Guerra nas Estrelas. Direção: George Lucas. Produção: Gary Kurtz. Intérpretes: Mark Hamill, Harrison Ford, Carrie Fisher, Alec Guinness, Kenny Baker, Anthony Daniels, Robert Clarke, Peter Cushing, David Prowse, Peter Mayhew. Música: John Williams. Estados Unidos, 20th Century Fox, 1977. Cor, 121 min.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro Editora, 1990.

HERSHMANN, Micael e outros. Os steampunks e as inquietações de um mundo retrofuturista. In: ENCONTRO DA COMPÓS, 2012, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora: UFJF, 2012. Disponível em: http://www.compos.org.br/biblioteca.php. Acesso em: 21 mar. 2015.

HUYSSEN, Andreas. Culturas do passado-presente: modernismos, artes visuais, políticas da memória. Rio de Janeiro: Contraponto, 2014.

JENKINS, Henry. The tomorrow that never was: retrofuturism in the comics of Dean Motter. Los Angeles, 17 jun. 2007. Disponível em: http://henryjenkins.org/2007/06/the_tomorrow_that_never_was_re.html. Acesso em: 1 out. 2017.

JETER, Kevin W. Infernal devices: a mad Victorian fantasy. New York: Sta. Martin´s Press, 1987.

LIGA dos Cavalheiros Extraordinários. Direção: Stephen Norrington. Produção: Trevor Albert e Don Murfy. Intérpretes: Sean Connery, Naseeruddin Shah, Peta Wilson, Stuart Townsend, Tony Curran, Shane West e Jason Flemyng. Música: Trevor Jones. Alemanha, EUA, Reino Unido, 20th Century Fox, 2003. P&B, cor, 110 min.

LOTMAN, Iuri. La semiosfera I. Madri: Ediciones Cátedra, 1996.

_____. Cultura y explosion. Barcelona: Gedisa, 1999.

_____. Universe of the mind: a semiotic theory of culture. Bloomington and Indianapolis: Indiana University Press, 1990.

MASSEY, Doreen. Um sentido global do lugar. In: ARANTES, Antonio. (Org). O espaço da diferença. Campinas, São Paulo: Papirus, 2000. Disponivel em: http://www2.fct.unesp.br/docentes/geo/necio_turra/PPGG%2020PESQUISA%20QUALI%20PARA%20GEOGRAFIA/DOREEN%20MASSEY%20%20SENTIDO%20GLOBAL%20DO%20LUGAR.pdf. Acesso em: 15 fev. 2017.

MCLAREN, Peter. Multiculturalismo revolucionário. Porto Alegre: Artmed, 2000.

NUNES, Mônica R. F. (Org.) Cosplay, steampunk, medievalismo: memória e consumo em teatralidades juvenis. Porto Alegre: Sulina, 2017.

_____. Memórias e matrizes em textos midiáticos explosivos: cenas medievalistas na cultura jovem. Intexto, Porto Alegre, UFRGS, n. 37, p. 242-262, set/dez. 2016.

_____. (Org.) Cena cosplay: comunicação, consumo e memória nas culturas juvenis. Porto Alegre: Sulina, 2015a.

_____. Relatos de campo: a flânerie e a história oral como métodos de pesquisa em cenas lúdicas. In: MARTINO, Luis Mauro Sá; MARQUES, Angela C. Salgueiro (Orgs). Teorias da Comunicação: processos, desafios e limites. São Paulo: Plêiade, 2015.

_____. A memória na mídia: a evolução dos memes de afeto. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2001.

ONION, Rebecca. Reclaiming the machine: an introductory look at steampunk. Neo-Victorian Studies, v. 1, n. 1, p. 138-163, Autumn, 2008. Disponível em: http://www.neovictorianstudies.com/past_issues/Autumn2008/NVS%201-1%20R-Onion.pdf. Acesso em: 13 fev. 2017.

PAZ, Octavio. O labirinto da solidão. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

PEGORARO, Everly. No compasso do tempo steampunk: o retrofuturismo no contexto brasileiro. Jundiaí: Paco Editorial, 2016.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. São Paulo: Editora da Unicamp, 2007.

SANT’ANA, Glaikson. Entrevista sobre steampunk. Anime Fest Winter, MinasCentro. Belo Horizonte, 19 set. 2015. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Mônica Nunes, Marco Bin, Caroline Santillo e Gilson Pedroza.

SANTOS, Nicole. Entrevista sobre steampunk. Anime Fest Winter, MinasCentro. Belo Horizonte, 19 set. 2015. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Mônica Nunes, Marco Bin, Caroline Sotilo e Gilson Pedroza.

SANTAELLA, Lúcia. A ecologia pluralista da comunicação. São Paulo: Global, 2010.

SILVA, Pedro. Entrevista sobre steampunk. III SteamCon, Paranapiacaba, 6 ago. 2015. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Mônica Nunes, Marco Bin, Gilson Pedroza e Lucas Teixeira.

SILVA, Max. Entrevista sobre steampunk. III SteamCon, Paranapiacaba, 6 ago. 2015. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Mônica Nunes, Marco Bin, Gilson Pedroza e Lucas Teixeira.

SOUZA, Raul C. Entrevista sobre steampunk. IV SteamCon, Paranapiacaba, 7 ago. 2016. Trabalho de campo referente à pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis. Entrevista concedida a Gilson Pedroza e Lucas Teixeira.

STEAM PUNK. Conselho. Disponível em: http://sp.steampunk.com.br/o-movimento/. Acesso em: 13 fev. 2017.

VERNE, Júlio. 20.000 mil léguas submarinas. São Paulo: Companhia Distribuidora de Livros, 1970a.

_____. Viagem ao centro da terra. São Paulo: Companhia Distribuidora de Livros, 1970b.

_____. Viagem ao redor da Lua. São Paulo: Companhia Distribuidora de Livros, 1970c.

STRAW, Will. Cultural Scenes. Loisir et Societé/Society and Leisure, v. 27, n. 2, 2004. Disponível em: http://strawresearch.mcgill.ca/straw/loisirarticle.pdf. Acesso em: 15 fev. 2017.

WELLS, H. G. A máquina do tempo. Rio de Janeiro: Ed. Francisco Alves, 1981.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poesia oral. São Paulo: Hucitec, 1997.

Publicado
2018-04-07
Como Citar
Nunes, M. R. F., & Bin, M. A. (2018). Retrofuturismo, espaço e corpo-mídia: steampunk e a memória do futuro. Revista FAMECOS, 25(2), ID29017. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2018.2.29017
Seção
Mídia e Cultura