Conversações fluidas na cibercultura

  • Alex Teixeira Primo Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Vanessa Valiati Programa de Pós-Graduação de Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • Ludmila Lupinacci Programa de Pós-Graduação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora da Feevale.
  • Laura Barros PPGCOM/UFRGS
Palavras-chave: Cibercultura, Conversação, Amizade

Resumo

Este artigo visa estudar como o amplo leque de serviços de comunicação online participa da criação e manutenção de relações interpessoais na contemporaneidade. O trabalho investiga como entrelaçamento entre os usos de diferentes plataformas digitais vem transformando as práticas de sociabilidade e as conversações no contexto da cibercultura, a partir da articulação de perspectivas teóricas e empíricas sobre tais temas. Atenção especial é conferida a como as pessoas se apropriam desses serviços, combinando-os para atingir variados fins relacionais com públicos diversos e em tempos e lugares distintos. A partir de uma pesquisa empírica com 810 pessoas — residentes nas regiões Sul e Sudeste, maiores de 16 anos e com pelo menos o Ensino Superior Incompleto —, este artigo define e discute o fenômeno que chama de “conversações fluidas”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Teixeira Primo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Professor do Programa de Pós-Graduação de Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, bolsista de produtividade do CNPq.
Vanessa Valiati, Programa de Pós-Graduação de Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Doutoranda no Programa de Pós-Graduação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora da Feevale.
Ludmila Lupinacci, Programa de Pós-Graduação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora da Feevale.
Mestre pelo Programa de Pós-Graduação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Laura Barros, PPGCOM/UFRGS
Mestranda no PPGCOM/UFRGS

Referências

BARROS, Carla. “Materialismo digital”, consumo e contemplação na rede social Pinterest. Revista ECO-Pós, [S.l.], v. 18, n. 1, p. 120-132, jul. 2015. ISSN 2175- 8689. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/eco_pos/article/view/1975 Acesso em: 17 fev. 2016.

BAUMAN, Zygmunt. A modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

______. O amor líquido. Rio de Janeiro: Zahar, 2004.

BAUMAN, Z. Zygmunt Bauman - a Amizade Facebook. Youtube [Site], 2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=5Lm2O3Q56Wg

Acesso em: 15 fev. 2016.

BOYD, Dannah; ELLISON, Nicole B. Social network sites: Definition, history, and scholarship: w. Journal of Computer Mediated Communication, v. 13, n. 1, p. 210-230, 2007.

BOYD, Dannah; MARWICK, Alice E. Social privacy in networked publics: Teens’ attitudes, practices, and strategies. In: A Decade in Internet Time: Symposium on the Dynamics of the Internet and Society, x, 2011, Anais. 2011.

CHAMBERS, Deborah. Social Media and Personal Relationships: On-line Intimacies and Networked Friendship. Palgrave McMillan, 2013.

ELLISON, Nicole B; BOYD, Danah. Sociality through social network sites. In: Dutton, W. H. (ed.), Oxford University Press Oxford, p. 151-172, 2013.

G1 [Site]. WhatsApp: Justiça concede liminar para restabelecer aplicativo no Brasil. Tecnologia e Games, 2015. Disponível em: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2015/12/whatsapp-justica-concede-liminar-para-restabelecer-aplicativo-no-brasil.html

Acesso em: 12 jul. 2016.

GARTON, Laura; HAYTHORNTHWAITE, Caroline; WELLMAN, Barry. Studying On-line Social Networks. Journal of Computer Mediated Communication, v. 3, n. 1, p. 1-23, 1997.

GERGEN, Kenneth J. The Saturated Self. New York, NY: Basic Books, 2000.

GIBSON, James J. The Theory of Affordances. In: Shaw, Robert; Bransford, John (eds.), Perceiving, Acting, and Knowing. Hoboken, NJ: John Wiley & Sons Inc., p. 127-143, 2013.

HAYTHORNTHWAITE, Caroline. Social Networks and Internet Connectivity Effects. Information, Communication & Society, v. 8, n. 2, p. 125-147, 2005.

JIVANDA, T. Facebook ‘dead and Buried’as Teens Switch to Snapchat and Whatsapp. The Independent [Site], 2013. Disponível em: http://www.independent.co.uk/life-style/gadgets-and-tech/news/facebook-dead-and-buried-as-teens-switch-to-snapchat-and-whatsapp-9028208.html

Acesso em: 15 fev. 2016.

LATOUR, Bruno. Reassembling the Social: An Introduction to Actor-Network-theory. New York: Oxford University Press, 2005.

LEEUWEN, Theo Van. Critical Analysis of Multimodal Discourse(ed.), The Encyclopedia of Applied Linguistics. New Jersey: Blackwell Publishing, 2012.

LENHART, Amanda. Teen, Social Media and Technology Overview 2015. Pew Research Center [Site], 2015. Disponível em: http://www.pewinternet.org/2015/04/09/teens-social-media-technology-2015/

Acesso em: 19 dez. 2015.

LENHART, Amanda; SMITH, Aaron; ANDERSON, Monica; DUGGAN, Maeve; PERRIN, Andrew. Teens, Technology and Friendships. Pew Research Center [Site], 2015. Disponível em: http://www.pewinternet.org/2015/08/06/teens-technology-and-friendships/

Acesso em: 19 dez. 2015.

MADDEN, Mary. LENHART, Amanda; CORTESI, Sandra; GASSER, Urs; DUGGAN, Maeve; SMITH, Aaron, BEATON, Meredith. Teens, Social Media and Privacy. Pew Research Center [Site], 2013. Disponível em: http://pewinternet.org/Reports/2013/Teens-Social-Media-And-Privacy.aspx

Acesso em: 19 dez. 2013.

MADIANOU, Mirca; MILLER, Daniel. Polymedia: Towards a New Theory of Digital Media in Interpersonal Communication. International Journal of Cultural Studies, v. 16, n. 2, p. 169-187, 2013.

MARWICK, Alice E.; BOYD, Danah. I Tweet Honestly, I Tweet Passionately: Twitter Users, Context Collapse, and the Imagined Audience. New media & society, v. 13, n. 1, p. 114-133, 2011.

MILLER, D. Facebook’s So Uncool, But it’s Morphing Into a Different Beast. The Conversation [Site], 2013. Disponível em: http://theconversation.com/facebooks-so-uncool-but-its-morphing-into-a-different-beast-21548

Acesso em: 15 fev. 2016.

PELLANDA, Eduardo. Comunicação móvel: das potencialidades aos usos e aplicações. In: Intercom — Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Anais eletrônicos... Natal, RN - 2 a 6 de setembro de 2008. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2008/resumos/R3-1727-1.pdf

Acesso em: 10 jan. 2016.

PRIMO, A.; SMANIOTTO, A. Blogs como espaços de conversação: interações conversacionais na comunidade de blogs insanus. E-Compos, 1(5), 2006. Disponível em: http://www6.ufrgs.br/limc/PDFs/conversacao.pdf

Acesso em: 21 dez. 2015.

PUTNAM, Robert D. Bowling Alone. New York: Simon & Schuster Paperbacks, 2000.

RECUERO, Raquel. Comunicação Mediada pelo Computador e redes sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2012.

TATE, R. Facebook is ‘Dead and Buried’ to Teens, and That’s Just Fine for Facebook. Wired [Site], 2013. . Disponível em: http://www.wired.com/2013/12/facebook-teens-2/

Acesso em: 15 fev. 2016.

TURKLE, Sherry. Always on/Always on you: the tethered self. In: Handbook of Mobile Communications and Social Change, James Katz (ed). Cambridge, MA: MIT Press, 2006. Disponível em: http://web.mit.edu/sturkle/www/Always-on%20 Always-on-you_The%20Tethered%20Self_ST.pdf

Acesso em: 10 jan. 2016.

Publicado
2017-01-02
Como Citar
Primo, A. T., Valiati, V., Lupinacci, L., & Barros, L. (2017). Conversações fluidas na cibercultura. Revista FAMECOS, 24(1), ID24597. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2017.1.24597
Seção
Cibercultura