Acesso negado: circuit bending, borderlands science fiction e lo-fi sci-fi em Branco Sai, Preto Fica

  • Alfredo Suppia Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Palavras-chave: Branco Sai, Preto Fica, Adirley Queirós, ficção científica

Resumo

Branco Sai, Preto Fica (2014), de Adirley Queirós, mescla documentário e ficção científica para discutir a cidadania e os direitos civis sob a alça de mira do estado. Realizado com verba de um edital público destinado à produção de filmes documentários, o filme de Adirley Queirós recorre a toda sorte de circuit bending narrativo, cenográfico e de mise-en-scène no sentido de provocar o estranhamento cognitivo de cenários e situações aparentemente familiares e corriqueiros. Branco Sai, Preto Fica é também um filme fronteiriço, híbrido em termos de gênero e regime de representação, e também sua fábula se situa num território de fronteira. Este trabalho pretende analisar Branco Sai, Preto Fica à luz dos conceitos contemporâneos de circuit bending, borderlands science fiction e lo-fi sci-fi

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alfredo Suppia, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Professor do Departamento de Cinema (Decine) e do Programa de pós-graduação em Multimeios, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Referências

BERNARDET, Jean-Claude. Cinema e Religião. In: XAVIER, Ismail (org.). O Cinema no Século. Rio de Janeiro: Imago, p. 187-194, 1996.

BERGAMASCHI, Mara. Brasília Estranha. In: CATALDO, Beth; RAMOS, Graça. Brasília aos 50 Anos – Que Cidade é Essa? Brasília: Tema Editorial, p. 23-34, 2010.

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade. São Paulo: PubliFolha, 2000.

CAUSO, Roberto de Sousa. Tupinipunk – Cyberpunk Brasileiro. Papêra Uirandê Especial # 1: Tupinipunk. São Paulo: edição do autor, p. 5-11, 1996.

_____. Ficção Científica, Fantasia e Horror no Brasil – 1875 a 1950. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003.

_____. O estado da arte: ficção científica tupinipunk. Papêra Uirandê Especial # 9: Tupinipunk no Século XXI. São Paulo: edição do autor, p. 11-14, 2015.

LIM, Dennis. At the Border Between Politics and Thrills. The New York Times. 15 mar. 2009. Disponível em: http://www.nytimes.com/2009/03/15/movies/15denn. html

Acesso em: 18 mai. 2016.

LISPECTOR, Clarice. Nos Primeiros Começos de Brasília. In: XAVIER, Alberto; KATINSKY, Julio (orgs.). Brasília – Antologia Crítica. São Paulo: Cosac Naify, p. 179-182, 2012.

LODI-RIBEIRO, Gerson. A Ética da Traição. In: MORAIS, José Manuel (org.). O Atlântico tem Duas Margens. Lisboa: Editorial Caminho, p. 81-112, 1993.

MORAVIA, Alberto. Brasília Barroca. In: XAVIER, Alberto; KATINSKY, Julio (orgs.). Brasília – Antologia Crítica. São Paulo: Cosac Naify, p. 90-94, 2012.

PEDROSA, Mário. Reflexões em Torno da Nova Capital. In: XAVIER, Alberto; KATINSKY, Julio (orgs.). Brasília – Antologia Crítica. São Paulo: Cosac Naify, p. 33- 43, 2012.

REIS, Cláudio; MENA, Maurício Campos; IMANISHI, Raquel. Entrevista com Adirley Queirós. Negativo, v. 1, n. 1, p. 16-70, set. 2013.

RIVERA, Lysa. Future Histories and Cyborg Labor: Reading Borderlands Science Fiction after NAFTA. Science Fiction Studies, v. 39, n. 3, Science Fiction and Globalization, p. 415-436, nov. 2012.

SANTOS, Milton. Brasília e o Subdesenvolvimento Brasileiro. In: XAVIER, Alberto; KATINSKY, Julio (orgs.). Brasília – Antologia Crítica. São Paulo: Cosac Naify, p. 125-135, 2012.

SNYDER, David E. Outras Perspectivas sobre Brasília. In: XAVIER, Alberto; KATINSKY, Julio (orgs.). Brasília – Antologia Crítica. São Paulo: Cosac Naify, p. 121-124, 2012.

SUPPIA, Alfredo. Entrevista com Adirley Queirós e Maurílio Martins. Brasília, 12 jun. 2015. Disponível em: https://youtu.be/7t64uDP2rPo Acesso em: 14 fev. 2016.

SUPPIA, Alfredo; GOMES, Paula. Por um cinema infiltrado: entrevista com Adirley Queirós e Maurílio Martins a propósito de Branco Sai, Preto Fica (2014). Doc On- Line, n. 18, Interatividade e documentário, setembro de 2015. Disponível em: http://www.doc.ubi.pt/18/entrevista_2.pdf

Acesso em: 14 fev. 2016.

Publicado
2017-01-02
Como Citar
Suppia, A. (2017). Acesso negado: circuit bending, borderlands science fiction e lo-fi sci-fi em Branco Sai, Preto Fica. Revista FAMECOS, 24(1), ID24331. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2017.1.24331
Seção
Cinema