A comunicação nas teorias das mídias digitais no Brasil e nos Estados Unidos

  • Tarcyanie Cajueiro Santos UNISO
Palavras-chave: Comunicação, Mídias digitais, Pesquisas norte-americana e brasileira.

Resumo

O objetivo geral é traçar um panorama de como as mídias digitais são estudadas pelos pesquisadores brasileiros e norte-americanos. O objetivo específico é rastrear como o conceito de comunicação aparece e é trabalhado por eles. O percurso teórico-metodológico deriva-se de levantamento e análise bibliográfica, que na perspectiva brasileira, apoia-se em pesquisadores que são referência na área. Do ponto de vista estadunidense, nos fundamentamos em artigos publicados no Journal of Computer-Mediated Communication, referência no contexto norte-americano. Trata-se de uma pesquisa em andamento, que aponta para o caráter distinto da internet em relação a outras mídias, a transformação da comunicação e a dificuldade de encontrar unidades de análise coerentes devido à diversidade terminológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarcyanie Cajueiro Santos, UNISO
Doutora e Pós-Doutora em Ciências da Comunicação pela USP. Professora do Mestrado em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba-Uniso

Referências

ALBUQUERQUE, Afonso. Os desafios epistemológicos da comunicação mediada pelo computador. In: Congresso da Compós, 2002, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRJ, 2002.

DECEMBER, J. Units of analysis for internet communication. Journal of ComputerMediated Communication. 23 jun. 2006. Disponível em: http://onlinelibrary.

FELINTO, E. Cibercultura: ascensão e declínio de uma palavra quase mágica. Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação. E-Compós. Brasília, v.14, n.1, jan./abr., 2001. Disponível em: <http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/viewFile/548/511>. Acesso em: 20 jan. 2014.

__________. Da teoria da comunicação às teorias da mídia ou, temperando a epistemologia com uma dose de cibercultura. In: Congresso da Compós, 2011, Porto Alegre, RS. Anais... Porto Alegre: UFRGS, 2011. Acesso em: 26 abr. 2014.

FRANÇA, Vera. Paradigmas da comunicação: conhecer o que? Ciberlegenda, Rio de Janeiro, n. 5, 2001. Disponível em: http://www.uff.br/ciberlegenda/ojs/index.php/revista/article/view/314/195. Acesso em: 20 jul. 2014.

LEMOS. André. Cibercultura: alguns pontos para compreender a nossa época. CUNHA, Paulo (orgs). Olhares sobre a cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003. p. 11-23.

_________. Cibercultura remix. Artigo escrito para apresentação no seminário “Sentidos e Processos” dentro da mostra “Cinético Digital’”. Centro Itaú Cultural. A mesa tinha como tema: “Redes: criação e reconfiguração”. São Paulo, Itaú Cultural, ago. 2005. Disponível em: http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/remix.pdf. Acesso em: 23 jun. 2014.

LIVINGSTONE, Sonia. Critical debates in internet studies: reflections on an emerging field [online]. London: LSE Research Online, Jul. 2007. Disponível em: http://eprints.lse.ac.uk/1011>. Acesso em: 24 jun. 2014.

MARTINO, Luís Mauro Sá. Repensando a(s) Teoria (s) da Cibercultura: articulações e tensões com as teorias da comunicação. Questões Transversais – Revista de Epistemologias da Comunicação, v. 1, n. 2, jul.-dez. 2013. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/questoes/article/view/7661. Acesso em: 28 jan. 2014.

MORRIS, M. & OGAN, C. The internet as mass medium. Journal of Computer-Mediated Communication, 23 jun. 2006. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.10836101.1996.tb00174.x/full. Acesso em: 5 jul. 2014.

NEWHAGEN, J. & RAFAELI, S. Why communication researchers should study the internet: a dialogue. Journal of Computer-Mediated Communication. 23 Jun. 2006. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1083-6101.1996.

tb00172.x/full Acesso em: 10 set. 2014.

RUDIGER, F. Teorias da Cibercultura: perspectivas, questões e autores. Porto Alegre: Sulina, 2013.

SANTAELLA, Lúcia. Da cultura das Mídias à Cibercultura: o advento do póshumano. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n. 22, dez. 2003. Disponível em:

<http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/3229/2493>. Acesso em: 25 jun. 2014.

SFEZ, Lucien. Crítica da comunicação. São Paulo: Loyola, 1994.

SODRÉ, Muniz. Um Novo Sistema de Integibilidade. Questões Transversais – Revista de Epistemologias da Comunicação. v. 1, n. 1, jan.-jul./2013. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/questoes/article/view/5709 Acesso em: 20 ago. 2013.

TRIVINHO, E. O mal estar da teoria: a condição da crítica na sociedade tecnológica atual. Rio de Janeiro: Quartec, 2001.

WOLF, Mauro. Teorias da comunicação. Lisboa, Presença, 1995.

Publicado
2015-11-10
Como Citar
Santos, T. C. (2015). A comunicação nas teorias das mídias digitais no Brasil e nos Estados Unidos. Revista FAMECOS, 23(1), ID21490. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2016.1.21490
Seção
Ciências da Comunicação