Entrevista com João Canavilhas: “Provedores de internet e empresas de tecnologia, que também lucram com a notícia, deveriam ajudar a financiá-la.”

  • Patrícia Pivoto Specht Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: João Canavilhas, Webjornalismo, Interatividade

Resumo

Nesta entrevista, feita por skype, o pesquisador português João Canavilhas
fala sobre a evolução das principais características do webjornalismo, a hipertextualidade, a multimidialidade e a interatividade, e diz que a última se desenvolve de forma mais lenta. Além disso, faz considerações sobre o seu conceito de pirâmide deitada e acredita que o leitor, diante da oferta excessiva de conteúdo, precisa que jornalistas e algoritmos lhe ofereçam uma seleção de informações. Também propõe um modelo de negócio para o combalido sistema jornalístico, baseado em compra de notícia por unidade informativa e com a colaboração dos provedores de internet e empresas de tecnologia, que lucram indiretamente com a notícia. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Pivoto Specht, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social (PPGCOM) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)

Referências

BRUNS, Alex. Gatewatching: collaborative online news production. New York: Peter Lang, 2005.

BRUNS, Alex. Gatekeeping, gatewatching, realimentação em tempo real: novos desafios para o jornalismo. Brazilian Journalism Research, v.7. n.2, 2011. Disponível em: http://bjr.sbpjor.org.br/bjr/article/view/342/315. Acesso em: 15 jun. 2015.

CANAVILHAS, João. Do gatekeeping ao gatewatcher: o papel das redes sociais no ecossistema mediático. In: II CONGRESO INTERNACIONAL COMUNICÁCION 3.0, 2010, Salamanca, Espanha. Anais eletrônicos... Salamanca: Universidad de Salamanca, 2010. Disponível em: http://campus.usal.es/~comunicacion3punto0/comunicaciones/061.pdf Acesso em: 10 jun. 2015.

CANAVILHAS, João. Webjornalismo: da pirâmide invertida à pirâmide deitada. Covilhã, Portugal: Biblioteca on-line de ciências da comunicação, 2006. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/canavilhas-joao-webjornalismo-piramideinvertida.pdf Acesso em: 10 mai. 2015.

CANAVILHAS, João (Org.). Webjornalismo: sete caraterísticas que marcam a diferença. Covilhã, Portugal: Livros LabCom, 2014. Disponível em: http://www.livroslabcom.ubi.pt/pdfs/20141204-201404_webjornalismo_jcanavilhas.pdf Acesso em: 10 jun. 2015.

CANAVILHAS, João. Webnoticia: propuesta de modelo periodístico para la WWW.Covilhã, Portugal: Livros LabCom, 2007. Disponível em: http://www.livroslabcom.ubi.pt/book/49. Acesso em: 20 jun. 2015.

LONGHI, Raquel Ritter. O turning point da grande reportagem multimídia. In: Revista Famecos. Porto Alegre, v. 21, n. 3, p. 897-917, set./dez. 2014.

TRAQUINA, Nelson. Teorias do jornalismo: Por que as notícias são como são. Florianópolis: Insular, 2.ed., 2005.

Publicado
2015-07-14
Como Citar
Specht, P. P. (2015). Entrevista com João Canavilhas: “Provedores de internet e empresas de tecnologia, que também lucram com a notícia, deveriam ajudar a financiá-la.”. Revista FAMECOS, 22(3), 215-227. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2015.3.21331
Seção
Entrevista