Inquietações amazônidas: considerações para uma abordagem enativa da comunicação

  • Sandro Adalberto Colferai Universidade Federal de Rondônia
  • Gilson Vieira Monteiro Universidade Federal do Amazonas
Palavras-chave: Amazônia, corporalidade, enação

Resumo

O artigo parte de inquietações provocadas, na pesquisa em comunicação na Amazônia, pelas práticas de populações tradicionais que não fazem distinção entre domínios sociais e naturais. A opção é pela corporalidade da comunicação e considera as consequências desta abordagem ao assumir o conceito de enação nas interações mediadas pela tecnologia. As motivações emergem da consideração da inseparabilidade entre natureza e sociedade, que se impõem na intersecção entre o campo da Comunicação e as sociedades amazônidas, que ao fazerem uso de aparatos tecnológicos de comunicação acionam modos de interação diversos daqueles da sociedade ocidental. Deste ponto argumentamos por uma abordagem da comunicação numa perspectiva de mútua atuação entre natureza e sociedade.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandro Adalberto Colferai, Universidade Federal de Rondônia
Doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia (UFAM); mestre em Comunicação Social (PUCRS); licenciado em Letras (UNIR); professor de Jornalismo (UNIR-Vilhena). Membro dos grupos de pesquisa Mapa Cultural de Rondônia (UNIR) e Interfaces (UFAM).
Gilson Vieira Monteiro, Universidade Federal do Amazonas
Doutor em Ciências da Comunicação (USP); mestre em Administração (USP); bacharel em Jornalismo (UFAM).

Referências

BATISTA, Djalma. O complexo da Amazônia – Análise do processo de desenvolvimento. 2a. ed. Manaus: Editora Valer, Edua e Inpa, 2007.

BEHNCKE, Rolf C. Ao pé da árvore – prefácio. In: MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento: as bases biológicas do entendimento humano. São Paulo: Editorial Psy II, 1995.

COSTA, Tamiles do Espírito Santo. Amazônicos e Tecnológicos: os Suruís de Rondônia e suas articulações globais. Dissertação (Mestrado em Comunicação, Cultura e Amazônia) - Programa de Pós-graduação em em Comunicação, Cultura e Amazônia, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

CRISTO, Élida Fabiani de. Oralidade em uma comunidade amazônica: comunicação, cultura e contemporaneidade. Dissertação (Mestrado em Comunicação, Cultura e Amazônia) - Programa de Pós-graduação em em Comunicação, Cultura e Amazônia, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

CUNHA, Euclides. Amazônia – Um paraíso perdido. Manaus: Editora Valer/Governo do Estado do Amazonas/Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2003.

KERCKHOVE, Derrick de. A pele da cultura – Uma investigação sobre a nova realidade eletrônica. Trad.: Luís Soares e Catarina Carvalho. Lisboa: Relógio D´Água Editores, 1997.

LOUREIRO, João de Jesus Paes. Cultura amazônica – uma poética do imaginário. São Paulo: Escrituras Editora, 2001.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento: as bases biológicas do entendimento humano. São Paulo: Editorial Psy II, 1995.

MIRANDA, Fernanda Chocron. Cartografia Movente: uma postura de pesquisa em comunicação na Amazônia. Dissertação (Mestrado em Comunicação, Cultura e Amazônia) - Programa de Pós-graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia, Universidade Federal do Pará, Belém, 2013.

MORIN, Edgar. O método 1 – Da natureza da natureza. Trad.: Maria Gabriela de Bragança. 2a. ed. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1987.

PINTO, Renan Freitas. Viagem das idéias. 2a. ed. Manaus: Editora Valer, 2008.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Amazônia, amazônias. 2a. ed. São Paulo: Contexto, 2005.

SURUÍ, Almir. Íntegra da entrevista feita com Almir Suruí. In: COSTA, Tamiles do Espírito Santo. Amazônicos e Tecnológicos: os Suruís de Rondônia e suas articulações globais. Dissertação (Mestrado em Comunicação, Cultura e Amazônia) - Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

TOCANTINS, Leandro. O rio comanda a vida – Uma interpretação da Amazônia. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1973.

___________. Amazônia: natureza, homem e tempo. 2a. ed. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército: Ed. Civilização Brasileira, 1982.

VARELA, Francisco; THOMPSON, Evan; ROSCH, Eleanor. A mente corpórea – ciência cognitiva e experiência humana. Lisboa: Piaget, 2001.

VASCONCELLOS, Maria José Esteves de. Pensamento sistêmico: o novo paradigma da ciência. 9a. ed. Campinas: Papirus, 2012.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Esboço de cosmologia yawalapíti. In: A inconstância da alma selvagem e outros ensaios de antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

WALLERSTEIN, Immanuel et al. Para abrir as ciências sociais. São Paulo: Cortez, 1996.

Publicado
2015-11-10
Como Citar
Colferai, S. A., & Monteiro, G. V. (2015). Inquietações amazônidas: considerações para uma abordagem enativa da comunicação. Revista FAMECOS, 23(1), ID20430. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2016.1.20430
Seção
Ciências da Comunicação