A trajetória do pensamento de McLuhan no contexto da pesquisa em comunicação no Brasil

  • Janara Sousa Universidade de Brasília
  • Elen Geraldes Universidade de Brasília
Palavras-chave: Comunicação, McLuhan, Brasil, Teorias da Comunicação

Resumo

A proposta deste trabalho de investigação é refletir sobre a história e a repercussão do pensamento de McLuhan sobre a pesquisa em Comunicação no Brasil. Desde a tradução das primeiras obras do autor para o português, ainda na década de 60, que o pensamento comunicacional brasileiro se vê profundamente marcado pelas ideias desse eminente teórico. Para empreender esta pesquisa, analisamos artigos, livros e dicionários da Comunicação brasileiros na perspectiva de compreender como o pensamento do autor foi referenciado e interpretado. Esta análise nos permitiu a construção de três fases que consideramos essenciais para entender a repercussão do pensamento de McLuhan no Brasil: ambiguidade, silêncio e apropriação. A despeito das outras fases, essa última é marcada por uma apro-priação do pensamento do autor, especialmente, por causa do advento da internet, que marca definitivamente McLuhan como um dos principais pensadores na nossa era.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janara Sousa, Universidade de Brasília
Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, linha de pesquisa "Teorias e Tecnologias da Comunicação", da Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília.
Elen Geraldes, Universidade de Brasília
Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, linha de pesquisa "Políticas de Comunicação e de Cultura", da Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília.

Referências

DEFLEUR, Melvin L.; BALL-ROKEACH, Sandra. Teorias da Comunicação de Massa. 5. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

GASTAL, Susana. McLuhan: desdobramentos polêmicos de uma teoria (ainda) polêmica. Revista Famecos: mídia, cultura e tecnologia, Porto Alegre, n. 22, p. 46-54, dez. 2003.

GOBBI, Maria Cristina. Introdução – contribuições brasileiras para os estudos comunicacionais. In: HOHLFELDT, Antonio e GOBBI, Maria Cristina (Orgs.). Teoria da Comunicação – antologia de pesquisadores brasileiros. Porto Alegre: Sulina, 2004.

HOHLFELDT, Antonio. Diferentes gerações de pesquisadores brasileiros produzem acúmulo considerável de conhecimento na Comunicação Social. In: HOHLFELDT, Antonio; GOBBI, Maria Cristina (Orgs.). Teoria da Comunicação – antologia de pesquisadores brasileiros. Porto Alegre: Sulina, 2004.

KATZ, Chaim Samuel; DORIA, Francisco Antonio; LIMA, Luiz Costa. Dicionário Básico de Comunicação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

KATZ, Elihu. A propôs des médias et de leurs effets. In: SFEZ, L. (org.). Technologies et Symboliques de la Communication. Colloque de Ceresy 1988 Press Universitaire de Grenoble, 1990, p. 275-282.

LASSWELL, Harold. The structure and function of communications in society. In: BRYSON (Org.). The communications of ideas. Nova Iorque: Harper, 1948.

LIMA, Luiz Costa. Teoria da Cultura de Massa. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Pesquisa em Comunicação. 9. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

MARTINO, Luiz Cláudio. Pensamento Comunicacional Canadense: as contribuições de Innis e McLuhan. Comunicação, Mídia e Consumo, São Paulo, v. 5, n. 14, p. 123-148, nov. 2008.

MCLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. São Paulo: Cultrix, 1964.

______. Os meios são as mensagens. Rio de Janeiro: GB, 1969.

MIEGE, Bernard. O pensamento comunicacional. Petrópolis: Editora Vozes, 2002.

RABAÇA, Carlos Alberto; BARBOSA, Gustavo Guimarães. Dicionário de comunicação. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

ROMANCINI, Richard. O campo científico da Comunicação no Brasil: institucionalização e capital científico. 2006. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escolas de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

TEIXEIRA, Anísio. Prefácio. In: MCLUHAN, Marshall. A galáxia de Gutenberg: a formação do homem tipográfico. São Paulo: Editora Nacional, Editora da USP, 1972. 390 p.

TREMBLAY, Gaëtan. De Marshall McLuhan a Harold Innis ou da Aldeia Global ao Império Mundial. Revista Famecos: mídia, cultura e tecnologia, Porto Alegre, n. 22, p. 13-22, 2003.

WOLF, Mauro. Teorias da Comunicação. 4. ed. Lisboa: Presencial, 1995.

Publicado
2013-05-23
Como Citar
Sousa, J., & Geraldes, E. (2013). A trajetória do pensamento de McLuhan no contexto da pesquisa em comunicação no Brasil. Revista FAMECOS, 20(1), 108-130. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2013.1.11967
Seção
Ciências da Comunicação