Mulheres, História e Literatura

Reflexões sobre a representação feminina em diferentes momentos da obra de Pepetela

Palavras-chave: Representação Feminina, Pós-Colonial, Pós-Moderno, Pepetela, Metaficção Historiográfica

Resumo

A metaficção historiográfica, como tratado por Linda Hutcheon (1991) em Poética do pós-modernismo, é o tipo de produção mais utilizada no âmbito pós-moderno, trazendo a mescla entre história e ficção, retomando o passado de maneira irônica e não nostálgica. Assim, observa-se uma escrita marcada pela presença da interface literatura e história, que contempla tanto a estratégia pós-moderna quanto a estratégia pós-colonial de produção. Ademais, é comum às obras de ambos, a representação do individuo subalterno, ou como coloca Linda Hutcheon, do ex-cêntrico. Pensando nisso, o artigo que se segue, visa analisar duas obras angolanas escritas por Pepetela, A geração da utopia (1992) e Se o passado não tivesse asas (2016),  a partir das questões relacionadas ao pós-moderno e ao pós-colonial, observando a interface entre o literário ou o ficcional e a história, e a representação do subalterno, nesse caso a figura feminina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Franzini, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, Brasil.

Graduanda do curso de Letras (Português/Espanhol) pelo Departamento de Letras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Carlos, SP, Brasil. Pesquisadora com financiamento do CNPq – PIBIC/UFSCar na área de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, com ênfase na literatura pós-colonial angolana.

Daniel Laks, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil.

Doutor pelo Programa de Pós-Graduação Literatura, Cultura e Contemporaneidade da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), no Rio de Janeiro, RJ, Brasil, com período sanduíche de doze meses na Universidade de Coimbra, Portugal. Mestre em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Professor adjunto e professor do quadro efetivo do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura (PPGLit) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Carlos, RJ, Brasil. Pós-Doutor na Universidade Federal Fluminense (UFF), no Rio de Janeiro, RJ, Brasil, que contou com financiamento FAPERJ (Bolsa FAPERJ Nota 10).

Referências

ARAÚJO, Maria Paula Nascimento; SANTOS, Myrian Sapúlveda dos. História, memória e esquecimento: Implicações políticas. Coimbra: Revista Crítica de Ciências Sociais, 2007.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe; tradução Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo, 2016.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria, ficção; tradução Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago Ed., 1991.

LARANJEIRA P. Literaturas africanas de expressão portuguesa. Lisboa, PT: Universidade Aberta, 1995.

MATA, Inocência. A condição pós-colonial das literaturas africanas de língua portuguesa: algumas diferenças e convergências e muitos lugares comuns. In: LEÃO, Ângela Vaz (Org.). Contatos e Ressonâncias Literaturas africanas de Língua Portuguesa. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2003.

MATA, Inocência. Ficção e História na Literatura Angolana: O caso de Pepetela. Lisboa: Edições Colibri, 2010.

MATA, Inocência. Pepetela: a releitura da história entre gestos de reconstrução. In:

MATA, Inocência. Laços de memória & outros ensaios sobre literatura angolana. Luanda: União dos Escritores Angolanos, 2006.

PADILHA, Laura Cavalcante. Literaturas africanas e pós-modernismo: uma indagação. In: PADILHA, Laura Cavalcante. NOVOS PACTOS, OUTRAS FICÇÕES: ENSAIOS SOBRE LITERATURAS AFRO-LUSO-BRASILEIRAS. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

PEPETELA. A Geração da Utopia. São Paulo: LeYa, 2013.

PEPETELA. Se o passado não tivesse asas. Rio de Janeiro: LeYa, 2017.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala?. Belo Horizonte: Letramento, 2017.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? 1. ed. Trad. Sandra Regina Goulart Almeida; Marcos Pereira Feitosa; André Pereira. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2010.

Publicado
2021-11-09
Como Citar
Franzini, L., & Laks, D. (2021). Mulheres, História e Literatura : Reflexões sobre a representação feminina em diferentes momentos da obra de Pepetela. Letrônica, 14(3), e39052. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2021.3.39052
Seção
Individuação, recuperação e consideração da perspectiva do sujeito subalterno