De que modo as rimas em poemas infantis podem estimular crianças em fase de alfabetização em sua consciência fonológica e linguística?

Resultados de uma investigação qualitativa com um grupo de primeiro ano do EF

Palavras-chave: Consciência fonológica, Consciência Linguística, Rimas, Alfabetização, Pesquisa qualitativa

Resumo

O presente estudo teve por objetivo investigar o efeito da rima contida em poemas infantis como desencadeadora de análise nos diferentes níveis de consciência linguística - fonológico, morfológico, sintático, semântico, textual e pragmático -, promovendo a ampliação de importantes noções acerca da linguagem para a aprendizagem da leitura e da escrita no processo de alfabetização. Os dados foram obtidos através de transcrições de oficinas de poesias realizadas em uma turma de primeiro ano do Ensino Fundamental que foram analisadas qualitativamente. Os momentos de reflexão sobre o objeto do estudo foram identificados e categorizados em uma tabela. A partir da escolha dos comportamentos mais frequentes, foi possível reconhecer e elaborar um perfil das habilidades que necessitam de maior estímulo durante o período de alfabetização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarice Lehnen Wolff, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil

Doutora em Letras pela PUCRS, em Cognição e Linguagem. Mestrado em Letras pela PUCRS, em Psicolinguística. Fonoaudióloga do Curso de Fonoaudiologia da UFRGS. Coordenadora adjunta dos programas de extensão: Aletra-RS, Formação Clínica em Fonoaudiologia: aspectos interdisciplinares, Saúde Auditiva na Escola. Pesquisadora do grupo de pesquisa ALETRA - UFRGS.

Tâmis Gorbing Bastarrica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil

Especializanda em Linguagem com Enfoque nos Distúrbios de Linguagem, Aprendizagem e na Atuação em Âmbito Educacional pela Cefac; e em Transtorno do Espectro Autista para Fonoaudiologia pela CBI of Miami. Colaboradora dos projetos de extensão Aletra-rs e Formação Clínica em Fonoaudiologia: aspectos interdisciplinares (UFRGS). Especialização em Estimulação Precoce pela Unicampo. Graduada em Fonoaudiologia pela UFRGS. Experiência clínica em alterações da linguagem, dificuldades de leitura e escrita, processamento auditivo, reabilitação auditiva e motricidade orofacial.

Referências

ANTHONY, Jason L., FRANCIS, David J. Development of phonological awareness. Current Directions in Psychological Science, v. 14, n. 5, p. 255-259, 2005. https://doi.org/10.1111/j.0963-7214.2005.00376.x

BARRERA, Sylvia D.; MALUF, Maria Regina. Consciência Metalinguística e alfabetização: um estudo com crianças da primeira série do Ensino Fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 1, n. 3, p. 491-502, 2003. https://doi.org/10.1590/S0102-79722003000300008

BEBER, Fabiana Inês. Isto e aquilo: o processo de letramento ao som da poesia. 2007. 146 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2007.

BELINKY, Tatiana. Um caldeirão de poemas. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2003.

CAPOVILLA, Fernando Cesar, CAPOVILLA, Alessandra Gotuzo Seabra. Atraso na aquisição de leitura: relação com problemas de discriminação fonológica, velocidade de processamento e memória fonológica. In: ROTTA, Newra Tellechea; BRIDI FILHO, César Augusto; BRIDI, Fabiane Romano (org.). Neuropsicologia e aprendizagem: uma abordagem multidisciplinar. São Paulo: Memnon, 2004. p. 173-192.

COLASANTI, Marina. Cada bicho seu capricho. São Paulo: Global, 2000.

GOMBERT, Jean Émile. Metalinguistic development. Chicago: University of Chicago Press, 1992.

JOSÉ, Elias. Lua no brejo com novas trovas. Porto Alegre: Projeto, 2007.

MALUF, Maria Regina; BARRERA, Sylvia D. Consciência Fonológica e linguagem escrita em pré-escolares. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 10, p. 125-145, 1997.

MEGHERBI, Haikma. O que dizem os especialistas. In: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC). PNA: Política Nacional de Alfabetização. Brasília: Secretaria de Alfabetização, 2019. p. 34.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC). PNA: Política Nacional de Alfabetização. Brasília: Secretaria de Alfabetização, 2019.

MORAES, Vinícius. A Arca de Noé. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1991.

OAKHILL, Jane V.; CAIN, Kate; BRYANT, Peter E. The dissociation of word reading and text comprehension: Evidence from component skills. Language and cognitive processes, v. 18, n. 4, p. 443-468, 2003. https://doi.org/10.1080/01690960344000008

SANTOS, Maria Thereza Mazorra dos; NAVAS, Ana Luiza Gomes Pinto. Transtornos de linguagem escrita: teoria e prática. São Paulo: Manole, 2016.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3. ed. rev. atual. Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 2001.

WOLFF, Clarice Lehnen. Descobrindo as rimas em poemas: estudos sobre os efeitos das rimas na consciência fonológica e suas relações com os demais níveis de consciência linguística durante o processo de alfabetização. 2015. 285 f. Tese (Doutorado em Letras) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

WOLFF, Clarice Lehnen. Poemas na alfabetização: benefícios para a linguagem que vão além da imaginação. In: SCHERER, Ana Paula Rigatti; PEREIRA, Vera Wannmacher (org.). Alfabetização: estudos e metodologias de ensino em perspectiva cognitiva. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2019. p. 117-138.

ZABOROSKI, Ana Paula; OLIVEIRA, Jáima Pinheiro. Atuação da Fonoaudiologia na escola: reflexões e práticas. Rio de Janeiro: Wak, 2013.

Publicado
2021-06-18
Como Citar
Wolff, C. L., & Bastarrica, T. G. (2021). De que modo as rimas em poemas infantis podem estimular crianças em fase de alfabetização em sua consciência fonológica e linguística? Resultados de uma investigação qualitativa com um grupo de primeiro ano do EF. Letrônica, 14(2), e38748. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2021.2.38748