Estratégias metacognitivas

Uma reflexão a partir do ensaio acadêmico

Palavras-chave: Leitura, Escrita, Estratégias Metacognitivas, Ensaio Acadêmico

Resumo

Este artigo objetiva provocar a reflexão acerca do aprendizado da leitura e da escrita como processos metacognitivos em ensaios acadêmicos na área jurídica, assim como contribuir para os estudos sobre o gênero ensaio acadêmico, indicando a relevância da autonomia nos processos de aprendizagem dos autores. A problematização relaciona-se diretamente com resultados obtidos pela compreensãode estudantes acadêmicos durante a produção textual. Observa-se que muitas produções revelam dificuldades quanto à competência escritora, bem como leitora e evidenciam que o desenvolvimento das competências metacognitivas podem contribuir para o aprendizado dos estudantes em âmbito acadêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarice Beatriz da Costa Söhngen, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil

Doutora em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil; docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais da PUCRS; pesquisadora-líder do Grupo de Pesquisa Gestão Integrada da Segurança Pública (GESEG/PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil.

Danielle Massulo Bordignon, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil

Mestranda em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil; pesquisadora do Grupo de Pesquisa Gestão Integrada da Segurança Pública (GESEG/PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil.

Referências

BOLÍVAR, C. R. Mediación de estrategias metacognitivas en tareas divergentes y transferencia recíproca. Investigación y Postgrado, [S. I.], v. 17, n. 2, p. 53-82, 2002.

CAMPOS, M. Manual de Redação Científica: ensaio acadêmico, relatório de experimento e artigo científico. Mariana: Edição do autor, 2015.

FERRAGINI, N. L. O. Ensaio acadêmico: da teoria à prática em sala de aula. 2011. 204 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem) – Universidade Estadual de Londrina, 2011.

FIGUEIREDO, A. C. A arte de ensaiar com uma perspectiva científica. Revista Palimpsesto, n. 15, a., 11, p. 1-14, 2012.

FLAVELL, J. H. Metacognitive aspects of problem solving. In: RESNICK, L. B. (ed.). The nature of intelligence. Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum, 1976. p. 231-235.

FLAVELL, J. H. Metacognition and cognitive monitoring: a new area of cognitive-developmental inquiry. American Psychologist, [S. I.], v. 34, n. 10, p. 906-911, 1979.

JACOBS, J. E.; PARIS, S. G. Children’s metacognition about reading: Issues in definition, measurement, and instruction. Educational Psychologist, [S. I.], v. 22, n. 3-4, p. 255-278, 1987.

JOLY, M. C. R. A.; PAULA, L. M. Avaliação do uso de estratégias de aprendizagem e a compreensão em leitura de universitários. In: JOLY, M. C. R. A. et al. Questões do cotidiano universitário. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005. p. 33-58.

LEFFA, V. J. Perspectivas no estudo da leitura: Texto, leitor e interação social. In: LEFFA, V. J.; PEREIRA, A. E. (org.). O ensino da leitura e produção textual: Alternativas de renovação. Pelotas: Educat, 1999. p. 13-37.

PAVIANI, J. O ensaio como gênero textual. In: AZEVEDO, T. M.; PAVIANI, N. M. S. Universo acadêmico em gêneros discursivos. Caxias do Sul: EDUCS, 2010. p. 117-134.

PFEIFFER, C. R. C. O lugar do conhecimento na escola: alunos e professores em busca de autorização. Caderno Escritos, Campinas, n. 7, p. 1-33, 2002.

RHODER, C. Mindfull reading: Strategy training that facilitates transfer. Journal of Adolescent & Adult Literacy, [S. I.], v. 45, n. 6, p. 498-512, 2002.

SILVEIRA, R. Um exame da organização textual de ensaios científicos. Revista Estudos Linguísticos, [S. I.], n. 21, p. 1244-1252, 1992.

SÖHNGEN, C. B. C. O procedimento “cloze” como instrumento metacognitivo na avaliação da compreensão leitora. Tese (Doutorado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

SÖHNGEN, C. B. C. O procedimento “cloze” como instrumento metacognitivo na avaliação da compreensão leitora. Letras de hoje, Porto Alegre, n. 133, p. 139-149, 2003.

Publicado
2021-06-10
Como Citar
Söhngen, C. B. da C. ., & Bordignon, D. M. . (2021). Estratégias metacognitivas: Uma reflexão a partir do ensaio acadêmico. Letrônica, 14(2), e38608. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2021.2.38608