Consciência textual

Uma alternativa para desenvolver a leitura e a escritura

Palavras-chave: Consciência textual, Leitura, Escritura

Resumo

Este artigo baseia-se em uma pesquisa que culminou em uma tese de doutorado sobre a relação entre compreensão leitora, consciência textual e escritura argumentativa, pautando-se especialmente em postulados psicolinguísticos.  Nesse sentido, buscou-se contribuir para o aprimoramento de práticas pedagógicas concernentes à leitura e à produção textual, considerando o importante papel que a consciência exerce nesse processo.  A pesquisa objetivou, primeiramente, verificar a correlação entre as variáveis em pauta; num segundo momento, propor estratégias pedagógicas que possam potencializar a compreensão leitora e a escritura de textos argumentativos por intermédio da consciência textual.  Nesse intuito, avaliou-se o desempenho de setenta e quatro alunos do primeiro, do segundo e do terceiro ano do ensino médio por meio de testes específicos.  Procedeu-se, então, à análise de correlação entre duas variáveis separadamente, em cada ano escolar, pelo cálculo do coeficiente de correlação linear de Pearson (r).  Os resultados da pesquisa confirmaram a correlação entre as variáveis avaliadas, que se estabeleceram sob diferentes índices.  A partir da análise dos dados obtidos, que oferecem importantes indícios sobre o comportamento dos sujeitos, postulou-se sobre a necessidade de se estimular mais precocemente o raciocínio argumentativo nas escolas, com base em atividades de reflexão e de automonitoramento.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jésura Chaves, Colégio Militar, Porto Alegre, RS, Brasil

Doutora em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil; mestre em Linguística Aplicada pela mesma instituição; professora no Colégio Militar, em Porto Alegre, RS, Brasil.

Referências

ADAM, Jean-Michel. Les textes: types e prototypes. Paris: Mathan, 1992.

BARBETTA, Pedro Alberto. Estatística aplicada às Ciências Sociais. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2003.

CHAVES, Jésura Lopes. Uma conexão entre leitura, escritura e consciência textual. 2012. 157 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

COLOMER, Teresa; CAMPS, Anna. Ensinar a ler, ensinar a compreender. Tradução de Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2002.

GOMBERT, Jean Émile. Metalinguistic development. Harvester: Wheatsheaf, 1992.

JAKOBSON, Roman. Essais de linguistique générale. Paris: Minui, 1963.

JOLIVET, Régis. O sujeito psicológico. In: Consciência. org – Filosofia e Ciências Humanas. 2006. Disponível em: www.consciencia.org/cursodefilosofiajovilet19. Acesso em: 24 nov. 2017.

KATO, Mary Aizava. O aprendizado da leitura. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

KLEIMAN, Ângela. Aspectos cognitivos da leitura. Campinas: Pontes, 1989.

OLSON, David. O mundo no papel: as implicações conceituais e cognitivas da leitura e da escrita. Tradução de Sérgio Bath. São Paulo: Ática, 1997.

PEREIRA, Vera Wannmacher. Compreensão leitora e consciência textual nos anos iniciais. Signo, [S. I.], v. 38, n. 83, p. 29-43, jul./dez. 2013.

POERSCH, José Marcelino. Uma questão terminológica: consciência, metalinguagem metacognição. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 33, n. 4, p. 7-12, dez. 1998.

SANTA-CLARA, Ângela; SPINILLO, Alina Galvão. Pontos de convergência entre o inferir e o argumentar. Psicologia: Teoria e Pesquisa, [S. I.], v. 22, n. 1, p. 87-93, abr. 2006.

SCLIAR, Moacyr. Lidando com a agressão dos jovens. Zero Hora, Porto Alegre, 13 dez. 2008.

SMITH, Frank. Compreendendo a leitura: uma análise psicolinguística da leitura e do aprender a ler. Tradução de Daise Batista. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

SÖHNGEN, Clarice. O procedimento cloze. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 65-74, jun. 2002.

SPINILLO, Alina Galvão; SIMÕES, Patrícia Uchoa. O desenvolvimento da consciência metatextual em crianças: questões conceituais, metodológicas e resultados de pesquisas. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 16, n. 3, p. 537-546, 2003.

TAYLOR, Wilson. Cloze procedure: a new tool for measuring readability. Journalism Quarterly, [S. I.], v. 30, p. 43-48, 1953.

Publicado
2021-07-27
Como Citar
Chaves, J. (2021). Consciência textual: Uma alternativa para desenvolver a leitura e a escritura. Letrônica, 14(2), e38457. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2021.2.38457