O gênero digital vlog

Um estudo do ensino de Língua Inglesa online sob a óptica da Análise Dialógica do Discurso

Palavras-chave: Análise Dialógica do Discurso, Gênero Discursivos, Gênero digital Vlog

Resumo

O presente artigo tem como tema os elementos constitutivos e orgânicos do gênero digital vlog, sob o viés da Análise Dialógica do Discurso (ADD), a partir de dois vídeos publicados no YouTube. A pergunta que norteia o estudo questiona em que medida os vídeos analisados caracterizam-se como textos-enunciados do gênero em foco. Como objetivo geral, busca-se analisar os pressupostos teóricos da ADD, no que concerne aos elementos constitutivos e orgânicos do gênero discursivo vlog, a fim de responder à questão problema-tizadora. A base teórica sustenta-se nos estudos de Bakhtin (2011), Volochínov (2017), Sobral e Giacomelli (2016; 2018), Ataliba (2017), Costa-Hübes (2014, 2017), Kraemer (2014), entre outros. O artigo é resultado de uma pesquisa teórico-prática, com abordagem qualitativo-interpretativa dos dados e fins explicativos, tendo como geração de informações a documentação indireta, bibliográfica (construção teórica) e documental (análise do corpus). Como resultado, verifica-se que o objeto de estudo realmente possui elementos constitutivos e orgânicos de textos-enunciados do gênero digital vlog, uma vez que ambos são produções da esfera digital, circulam em plataforma da web, possuem temáticas de acordo com a demanda de seus seguidores, têm forma composicional arquetípica e estilo próprio do gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Higor Miranda Cavalcante, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, PR, Brasil.

Especialista em “Educação, Tecnologia e Sociedade” pelo Instituto Federal do Paraná (IFPR), em Cascavel, PR, Brasil; acadêmico do Mestrado em Letras do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Cascavel, PR, Brasil.

Márcia Adriana Dias Kraemer, Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS), Realeza, PR, Brasil.

Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em Londrina, PR, Brasil; professora da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), em Realeza, PR, Brasil.

Terezinha da Conceição Costa-Hübes, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, PR, Brasil.

Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em Londrina, PR, Brasil; professora da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Cascavel, PR, Brasil.

Referências

 10 EXPRESSÕES em inglês que você precisa aprender. [S. l.: s. n.], 2019. 1 vídeo (9 min). Publicado pelo canal English with Patrícia. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=E6CnBY7I6hc&t=5s. Acesso em: 15 jun. 2019.

 10 EXPRESSÕES muito comuns em inglês. [S. l.: s. n.], 2017. 1 vídeo (11 min). Publicado pelo canal English in Brazil by Carina Fragozo. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=jTMDQN53ZXM. Acesso em: 15 jun. 2019.

ATALIBA, A. R. Vlogs: um estudo das sequências narra-tivas e argumentativas das produções discentes no en-sino fundamental. 2017. 122 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Mestrado Profissional em Letras em Rede, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

BAKHTIN, M. (1979). Estética da Criação Verbal.6. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

BAUMGÄRTNER, C. T.; MACIEL, G. L. O uso de ambiente colaborativo digital como ferramenta de produção da escrita na escola. Revista Intercâmbio, São Paulo, v. XXXIII, p. 48-72, 2016. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/intercambio/article/viewFile/30169/20908. Acesso em: 12 jul. 2019.

BRAIT, B. Análise e teoria do discurso. In: BRAIT, B. (org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2006, p. 9-31.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 02, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curricula-res Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, DF: CNE, 2015.

CAMBRIDGE Dictionary. Vlog. [S. l.: s. n.], c2020. Disponível em: https://dictionary.cambridge.org/pt/dicionario/ingles/vlog. Acesso em: 5 jul. 2019.

CATAPAN, A. H. Tertium: o novo modo do ser, do saber e do apreender: Construindo uma Taxionomia para Mediação Pedagógica em Tecnologia de Comunica-ção Digital. 2001. 289 f. Tese (Doutorado em Mídia e Conhecimento) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.

COSTA-HÜBES, T. C. Os gêneros discursivos como instrumentos para o ensino de Língua Portuguesa: perscrutando o método sociológico Bakhtiniano como ancoragem para um encaminhamento didático-pe-dagógico. In: NASCIMENTO, E. L.; ROJO, R. H. R. (org.). Gêneros De Texto/Discurso e os Desafios da Contem-poraneidade. Campinas: Pontes Editores, 2014. p. 13-34.

COSTA-HÜBES, T. C. Prática de análise linguística no Ensino Fundamental e sua relação com os gêneros discursivos. PERcursos Linguísticos, Vitória, v. 7, n. 14, p. 270-294, 2017.

DIGITAL 2019: global internet use accelerates. We Are Social and Hootsuite: [S. l.: s. n.], 2019. Disponível em: https://wearesocial.com/blog/2019/01/digital--2019-global-internet-use-accelerates. Acesso em: 15 jul. 2019.

DUDENEY, G.; HOCKLY, N.; PEGRUM, M. Letramentos Digitais. Tradução de Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola Editorial, 2016.

ENGLISH with Patrícia. [S. l.]: English with Patrícia, 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/user/ingles-compatricia/about. Acesso em: 10 jul. 2019.

GARCIA, M. F. et al. Novos letramentos e docência na educação a distância. Educação Temática Digital, Cam-pinas, SP, v. 19, n. 1, p. 211-233, jan./mar. 2017. https://doi.org/10.20396/etd.v19i1.8640578

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histó-rico-crítica. 4. ed. Campinas: Autores Associados, 2007.

KLEINA, N. A História do YouTube: a maior plataforma de vídeos do mundo. [S. l.]: Tecmundo, 2017. Disponível em: https://www.tecmundo.com.br/youtube/118500-his-toria-youtube-maior-plataforma-videos-do-mundo-vi-deo.htm. Acesso em: 5 jul. 2019.

KRAEMER, Márcia Adriana Dias. Reflexão sobre o Tra-balho Docente: o conhecimento construído na forma-ção continuada e a prática pedagógica. Santa Rosa: FEMA, 2014.

MONTANHA, F. A. R. P. Por um estudo dos vlogs: apon-tamentos iniciais e contribuições teóricas de Marshall McLuhan. Contemporânea, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 153-168, 2011.

ROJO, R. Gêneros discursivos do Círculo de Bakhtin e multiletramentos. In: ROJO, R. (org.). [email protected] conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola Editorial, 2013. p. 13-36.

ROJO, R. Textos multimodais. In: FAE. Glossário Ceale. Belo Horizonte: CEALE 2019. Disponível em: http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/textos-multimodais. Acesso em: 16 jul. 2019.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; ALMEI-DA, E. M. (org.) Multiletramentos naescola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012. p. 11-32.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 43. ed. São Paulo: Autores Associados, 2018.

SOBRAL, A.; GIACOMELLI, K. Das Significações na Lín-gua ao Sentido na Linguagem: parâmetros para uma análise dialógica. Linguagem em (Dis)curso – LemD, Tubarão, v. 18, n. 2, p. 307-322, maio/ago. 2018. https://doi.org/10.1590/1982-4017-180203-9317

SOBRAL, A.; GIACOMELLI, K. Observações didáticas sobre a análise dialógica do discurso – ADD. Domínios da [email protected], Uberlândia, v. 10, n. 3, p. 1076-1094, jul./set. 2016. https://doi.org/10.14393/DL23-v10n3a2016-15

VOLOCHÍNOV, M. (1929). Marxismo e Filosofia da Lin-guagem. Tradução de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Editora 34, 2017.

YOUTUBE para a imprensa. [S. l.]: YouTube, 2019. 1 vídeo. Disponível em: https://www.y’outube.com/intl/pt-BR/yt/about/press/. Acesso em: 5 jul. 2019.

Publicado
2020-09-28
Como Citar
Cavalcante, H. M., Kraemer, M. A. D., & Costa-Hübes, T. da C. (2020). O gênero digital vlog: Um estudo do ensino de Língua Inglesa online sob a óptica da Análise Dialógica do Discurso. Letrônica, 13(4), e37030. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2020.4.37030