Justificadores fora da cabeça

Internismo epistêmico e a tese da mente estendida

Palavras-chave: Mente estendida, Internismo epistêmico, Epistemologia contemporânea, Filosofia da mente, Epistemologia estendida

Resumo

Este artigo é sobre a compatibilidade de um tipo de posição internista no que diz respeito à justificação epistêmica e um tipo de externismo na filosofia da mente chamado externismo ativo, expresso pela tese da mente estendida. O internismo de justificação na epistemologia é a tese de que a justificação epistêmica depende exclusivamente de fatores internos. O externismo ativo é a posição de que é possível que alguns de nossos estados mentais sejam externos, isto é, constituídos em parte por elementos que estão “fora de nossa cabeça”. Alguns filósofos acreditam que a tese da mente estendida é incompatível com o internismo acessibilista, por causa do papel justificador que a introspecção tem na teoria. Argumento que, apesar das impressões iniciais, a tese da mente estendida é compatível com o internismo. O artigo possui a seguinte estrutura: (i) apresento a tese da mente estendida e o argumento da paridade usado por Clark e Chalmers para estabelecê-la; (ii) exponho o internismo acessibilista, que costuma ser visto como incompatível com o tipo de externismo anteriormente apresentado; (iii) mostro e avalio argumentos a favor da tese da incompatibilidade entre a tese da mente estendida e o internismo acessibilista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Oliva de Oliveira, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil

Mestrando em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil; graduando em Psicologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS. Bolsista CNPq.

Referências

ADAMS, Frederick R.; AIZAWA, Kenneth. Defending the bounds of cognition. In: MENARY, Richard (org.), The Extended Mind. Cambridge: MIT Press, 2010.

ADAMS, Frederick R.; AIZAWA, Kenneth. The bounds of cognition. Philosophical Psychology, [S. I.], v. 14, n. 1, p. 43-64, 2001.

AUDI, Robert. Dispositional Beliefs and Dispositions to Believe. Noûs, [S. I.], v. 28, n. 4, p. 419-434, 1994.

BLOCK, Ned. Troubles with Functionalism. In: LYCAN, William G. (org.). Mind and cognition: a reader. Cambridge: Basil Blackwell, 1990.

BUTLER, Keith L. Internal affairs: a critique of Externalism in the philosophy of mind. Dordrecht: Kluwer, 1998.

CARTER, J. A., PALERMOS, S. O. Active Externalism and Epistemic Internalism. Erkenntnis, [S. I.] v. 80, 2014.

CLARK, Andy. Coupling, Constitution, and the Cognitive Kind. In: MENARY, Richard (org.). The Extended Mind. Cambridge: MIT Press, 2010a.

CLARK, Andy. Memento’s Revenge: The Extended Mind, Extended. In: MENARY, Richard (org.). The Extended Mind. Cambridge: MIT Press, 2010b.

CLARK, Andy; CHALMERS, David J. The extended mind. Analysis, Nova Iorque, v. 58, n. 1, p. 7-19, jan. 1998.

FUMERTON, Richard. “Inferential Justification and Empiricism”. The Journal of Philosophy, [S. I.], v. 73, n. 17, p. 557-569, 1976.

GERTLER, Brie. Overextending the Mind. In: GERTLER, Brie; SHAPIRO, Lawrence. Arguing About the Mind. Londres: Routledge, 2007.

HARMAN, Gilbert. Change in view: principles of reasoning. Cambridge: MIT Press, 1986.

HURLEY, Susan. Consciousness in Action. Cambridge: Harvard University Press, 1998.

JACKSON, Frank. Epiphenomenal Qualia. In: LYCAN, William G. (org.) Mind and cognition: a reader. Cambridge: Basil Blackwell, 1990.

MENARY, Richard. Cognitive Integration: Attacking the Bounds of Cognition, Basingstoke: Palgrave-Macmillan, 2007.

MENARY, Richard. Introduction. In: MENARY, Richard (org.). The Extended Mind. Cambridge: MIT Press, 2010.

PUTNAM, Hilary. The meaning of ‘meaning’. In: CHALMERS, David J. Philosophy of mind: Classical and contemporary readings. Nova Iorque: Oxford University Press, 2002.

RODRIGUES, Luís Estevinha. Quais as fronteiras da mente? International eJournal Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, Lisboa, n. 2, p. 39-45, 2012.

ROWLANDS, Mark. The Body in Mind: Understanding Cognitive Processes, Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

SCHLOSSER, Markus. “Agency”. The Stanford Encyclopedia of Philosophy. ZALTA, E. (org.). Winter, 2019. Disponível em: https://plato.stanford.edu/archives/win2019/entries/agency. Acesso em: 21 maio 2020.

SMITHIES, Declan. Access Internalism and the Extended Mind (manuscrito), 2014. Disponível em: https://philpapers.org/archive/SMIAIA-5.pdf. Acesso em: 13 maio 2020.

SMITHIES, Declan. Access Internalism and the Extended Mind. In: CARTER, Adam; CLARK, Andy; KALLESTRUP, Jesper; PALERMOS, Orestis; PRITCHARD, (org.). Extended Epistemology. Oxford: Oxford University Press, 2018.

Publicado
2021-09-02
Como Citar
de Oliveira, G. O. (2021). Justificadores fora da cabeça: Internismo epistêmico e a tese da mente estendida. Intuitio, 14(1), e39445. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2021.1.39445
Seção
Artigos