A “sociedade do desempenho” na perspectiva de Byung-Chul Han

Sobre a possibilidade de uma aproximação com Immanuel Kant a partir das noções de “autonomia” e “liberdade”

Palavras-chave: Capitalismo, Positividade, Coercitividade, Diálogo

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar a noção de “sociedade do desempenho” e as suas principais características na visão do pensamento do filósofo sul-coreano Byung-Chul Han. Tendo por base o seu excesso de positividade, a “sociedade da transparência” acarreta inúmeros problemas destacados pelo autor. Aqui, trabalharemos com dois deles: o problema do excesso de positividade e o problema da pornografização. A partir deles, buscaremos também apresentar as soluções que lhes são propostas na perspectiva utilizada pelo autor. Tendo em vista o caráter coercitivo dos conceitos de “liberdade” e “autonomia”, apresentados por Han, procuraremos traçar um paralelo, a partir do seu aspecto dialógico, com o filósofo alemão Immanuel Kant a fim de podermos compreender melhor a sociedade atual na qual vive o indivíduo moderno, tendo por base as consequências oriundas do sistema capitalista neoliberal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Allyson Pereira de Almeida, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Campina Grande, PB, Brasil.

Mestre em Filosofia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), em Seropédica, RJ, Brasil; bacharel em Filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), em Recife, PE, Brasil; membro do Grupo de Estudo e Pesquisa “Investigações sobre a Filosofia Kantiana e suas influências” (GEPIFKI/ CNPq) voltado à pesquisa intitulada por Kant e o idealismo alemão; professor substituto na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, PB, Brasil.

 

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: UFMG, 2002.

AGAMBEN, Giorgio. Estado de Exceção. Tradução de Iraci D. Poleti. São Paulo: Boitempo, 2004.

ARENDT, Hannah. A condição Humana. Tradução de Roberto Raposo. São Paulo: EDUSP, 1981.

ARENDT, Hannah. Trabalho, obra e ação. In: Hannah Arendt e a condição humana. Salvador: Quarteto, 2006.

BARTHES, Roland. Die helle Kammer – Bemerkung zur Photographie (A câmara clara – Nora sobre a fotografia). Frankfurt a. M., 1985. p. 23.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Trad.: Raquel Ramalhete. Petrópolis/RJ: Vozes, 2013.

FOUCAULT, Michel. A Verdade e as Formas Jurídicas. Tradução de Roberto Cabral de Melo Machado e Eduardo Jardim Morais Rio de Janeiro: Naued, 2001.

HAN, Byung-Chul: Sociedade do Cansaço. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

HAN, Byung-Chul. Topologia da Violência. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

HAN, Byung-Chul. Sociedade da Transparência. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

HAN, Byung-Chul. Agonia do Eros. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

HAN, Byung-Chul. No Enxame. Perspectivas do Digital. Petrópolis: Vozes, 2013.

HAN, Byung-Chul. Psicopolítica. O neoliberalismo e as novas técnicas de poder. BH:Ed. Âyiné, 2014.

KANT, Immanuel. Fundamentação da Metafísica dos Costumes. Tradução de Paulo Quintela. São Paulo: Edições 70, 2007.

KANT, Immanuel. Crítica da Razão Prática. Tradução de Artur Morão. São Paulo: Edições 70, 1970.

KANT, Immanuel. Resposta à pergunta: Que é esclarecimento? In: Coral Usfm. Disponível em: http://coral.ufsm.br/gpforma/2senafe/PDF/b47.pdf. Acesso em: 28 jun. 2019.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013. (Livro I).

MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. Tradução de Mário Duayer e Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo; Rio de Janeiro: UFRJ, 2011.

MARX, Karl. O Capital. São Paulo: Centauro Editora, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich. Humano demasiado humano: um livro para espíritos livres. Trad.: Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

NIETZSCHE, Friedrich. Além do bem e do mal: Prelúdio a uma filosofia do futuro. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da moral: uma polêmica. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

WALTER, Benjamin. Passagens. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

WALTER, Benjamin. Walter Benjamin, Obras Escolhidas II: Rua de Mão Única. Tradução de R. R. Torres Filho e J. C. M. Barbosa. São Paulo: Brasiliense, 1995.

WALTER, Benjamin. Walter Benjamin, Obras Escolhidas III: Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. Tradução de J. C. M. Barbosa e H. A. Baptista. São Paulo: Brasiliense, 1994.

Publicado
2021-12-31
Como Citar
Almeida, A. P. de. (2021). A “sociedade do desempenho” na perspectiva de Byung-Chul Han: Sobre a possibilidade de uma aproximação com Immanuel Kant a partir das noções de “autonomia” e “liberdade”. Intuitio, 14(2), e35848. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2021.2.35848
Seção
Artigos