Universais existem? Uma análise a partir da Teoria da Percepção de Searle

Palavras-chave: Universais, Ontologia, Comprometimento Ontológico, John Searle, Percepção

Resumo

Este artigo tem como objetivo revisitar a questão da existência dos universais. Essa questão foi muito debatida na Filosofia Medieval pelos nominalistas e realistas, especialmente influenciados pela leitura de Aristóteles. A questão também levantou debate na filosofia analítica e foi discutida por Strawson e Quine, além de lembrada por Searle. Neste trabalho, será investigado se os universais existem e em que qualidade de existência se encaixam tendo como principal pano de fundo a teoria da percepção de John Searle. Contudo, para isso, o assunto será analisado em seu contexto na filosofia contemporânea. Por isso, será exposta a definição strawsoniana de universais. Depois, será discutida a proposta do comprometimento ontológico de Quine e as críticas que recebeu de Searle. Construído esse cenário, será apresentada a teoria da percepção de Searle e, então, serão discutidas as consequências de tal teoria para um estudo ontológico dos universais. Conclui-se neste trabalho que a teoria da percepção consegue explicar bem a formação de conteúdo Intencional através do objeto e que, portanto, o universal como parte do objeto, tendo características no mundo físico, deve existir como entidade não linguística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

MILLER, Cynthia L. Pivotal issues in analyzing the verbless clause. In: MILLER, Cynthia L (ed.). The verbless clause in Biblical Hebrew: linguistic approaches. Winona Lake: Eisenbrauns, 1999.

QUINE, W. V. O. From a logical point of view. 2. ed. New York: Harper Torchbooks, 1961.

QUINE, W. V. O. Word and object. 2. ed. Cambridge: MIT Press, 2013. https://doi.org/10.7551/mitpress/9636.001.0001.

SEARLE, John R. Speech Acts: an essay in the philosophy of language. New York: Cambridge University Press, 1969. https://doi.org/10.1017/CBO9781139173438.

SEARLE, John R. Intentionality: an essay in the philosophy of mind. New York: Cambridge University Press, 1983. https://doi.org/10.1017/CBO9781139173452.

SEARLE, John R. Seeing things as they are: a theory of perception. New York: Oxford University Press, 2015. https://doi.org/10.1093/acprof:oso/9780199385157.001.0001.

STRAWSON, P. F. Particular and general. Proceedings of the Aristotelian Society, v. 54, n. 1, p. 233-260, 1954. https://doi.org/10.1093/aristotelian/54.1.233.

STRAWSON, P. F. Individuals: an essay in descriptive metaphysics. New York: Routledge, 1959.

Publicado
2020-07-15
Como Citar
Castro Neto, J. C. C. (2020). Universais existem? Uma análise a partir da Teoria da Percepção de Searle. Intuitio, 13(1), e34715. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2020.1.34715
Seção
Artigos