Uma análise da razão de estado em Michel Foucault a partir do curso Segurança, território e população

  • Odair Camati Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Palavras-chave: Governamentalidade. Poder pastoral. Razão de Estado.

Resumo

O presente artigo visa apresentar o conceito de razão de Estado a partir do curso de Michel Foucault Segurança, território e população proferido no Collège de France em 1978. Utilizando-se do método genealógico o pensador francês faz uma análise do que chama de governamentalidade, ou seja, da passagem do governo das almas para o governo político dos homens. Desse modo, partindo do poder pastoral o pensador francês apresenta os elementos que possibilitaram o surgimento de novas técnicas de governo, ou o que modernamente foi denominado razão de Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odair Camati, Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Graduação em Filosofia 2011 Mestrado em Filosofia 2014 Doutorando em Filosofia no Programa de Pós-Graduação em Filosofia na Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Referências

CANDIOTTO, Cesar. A governamentalidade política no pensamento de Foucault. In: Filosofia Unisinos, jan-abril de 2010.

DUARTE, André de Macedo. Foucault e a governamentalidade: genealogia do liberalismo e do Estado Moderno. In: SelectedWords, 2011.

FOUCAULT, M. Segurança, território, população. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

MAIA, Antonio. Do biopoder à governamentalidade: sobre a trajetória da genealogia do poder. In: Currículo sem fronteiras, v.11, n.1, janeiro-junho de 2011.

SANTOS, R. Eleandro dos. Do governo pastoral à governamentalidade: crítica da razão política em Michel Foucault. In: Poros, vol. 1, n. 2, 2009.

SENELLART, M. A Crítica da Razão Governamental em Michel Foucault. In: Tempo social, vol. 7, n. 1-2, outubro de 1995.

Publicado
2015-07-31
Como Citar
Camati, O. (2015). Uma análise da razão de estado em Michel Foucault a partir do curso Segurança, território e população. Intuitio, 8(1), 171-184. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2015.1.18492
Seção
Artigos