As contribuições dos estudos contemporâneos das emoções para o processo de tomada de decisão

  • Silvia Cenzollo Peloi PUC/PR
Palavras-chave: decisão, filosofia, emoção, mente, razão, utilitarismo

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão a respeito do estudo do processo decisório humano diante de recentes pesquisas que destacam o fator emocional como fundamental no processo de tomada de decisões. A exposição se inicia com um breve apanhado histórico, analisando as considerações de René Descartes e da ciência cognitiva a respeito do papel das emoções no processo decisório. Em seguida, apresenta as conclusões do neurocientista António Damásio a respeito do tema, bem como de outras pesquisas realizadas que concluíram pela importância da emoção no processo decisório. Em continuidade, serão expostos argumentos que apontam para a incapacidade humana de decidir unicamente com base no pilar fundamental da ética utilitária, o Princípio da Maior Felicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CANDIOTTO, K. B. B. “A perspectiva materialista não-reducionista de Dennett”. In: CHITOLINA, C. L. et al (Org.). A Natureza da Mente. Maringá: Humanitas Vivens, 2011, pp.75-86.

DAMÁSIO, António. O erro de Descartes. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

DESCARTES, R. Discurso do método. Introdução, análise e notas de Étienne Gilson. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

DESCARTES, R. Descartes: obras escolhidas. Guinsburg, J.; Romano, R.; Cunha, N. (organização). São Paulo: Perspectiva, 2010.

FODOR, J. The language of thought. Nova York: Thomas Y. Crowell Company, 1975.

GARDNER, H. A nova ciência da mente. São Paulo: Edusp – Editora da Universidade de São Paulo, 2003.

GREENE, J. D.; SOMMERVILLE, R. B.; NYSTROM, L. E.; DARLEY, J. M. C.; JONATHAN D. “An fMRI investigation of emotional engagement in moral judgment”. Science, vol.293, pp.2105-2107, set. 2001.

KOENIGS, M.; YOUNG, L.; ADOLPHS, R.; TRANEL, D.; CUSHMAN, F.; HAUSER, M.; DAMASIO, A. “Damage to the prefrontal cortex increases utilitarian moral judgments”. Nature, vol.446, n.7138, pp.908–911, abr. 2007.

MILL, J. S. Utilitarismo. Introdução, tradução e notas de Pedro Galvão. Porto: Porto Editora, 2005.

SANDEL, M. J. Justiça – O que é fazer a coisa certa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

TEIXEIRA, J. F. de. Filosofia do cérebro. São Paulo: Paulus, 2012.

Publicado
2015-07-31
Como Citar
Peloi, S. C. (2015). As contribuições dos estudos contemporâneos das emoções para o processo de tomada de decisão. Intuitio, 8(1), 104-122. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2015.1.18418
Seção
Artigos