Do mundo para a linguagem: a verdade no atomismo lógico de Russell

  • César Fernando Meurer (UNISINOS) Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Palavras-chave: Verdade, Atomismo Lógico, Teoria Correspondentista, Fatos, Russell

Resumo

Russell pensava que a estrutura última da realidade se revelaria na análise lógica de sentenças verdadeiras uma vez que estas espelham os fatos que expressam. Denominada ‘atomismo lógico’ essa posição ganhou adeptos e, em pouco tempo, status de paradigma filosófico alternativo ao idealismo e ao pragmatismo. No presente artigo abordo o atomismo como uma doutrina metafísica e apresento, com algum pormenor, a concepção de verdade dessa doutrina. Tomo como referência principal as conferências que Russell ditou em 1918, cujo texto chega a nós sob o título The Philosophy of Logical Atomism. A exposição é feita em três seções: na primeira apresento o que o autor entende por ‘fato’. Na segunda discuto o seu entendimento de ‘crença’. Na terceira, com base nas anteriores, foco o cerne da teoria da verdade do atomismo lógico: a relação ‘crença & fato’. O atomismo lógico comporta uma concepção correspondentista de verdade. Compreendê-la implica compreender a imbricação da metafísica com a epistemologia por meio da lógica. Em alusão ao título, se pode dizer que o percurso do mundo para a linguagem é logicamente pavimentado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-06-13
Como Citar
Meurer (UNISINOS), C. F. (2014). Do mundo para a linguagem: a verdade no atomismo lógico de Russell. Intuitio, 7(1), 182-191. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2014.1.14805
Seção
Artigos