Os camisas-verdes em Minas Gerais:

O integralismo em São João del-Rei e o caso de Tancredo Neves

Palavras-chave: Integralismo, São João del-Rei, Tancredo Neves, DOPS-MG

Resumo

O integralismo brasileiro pode ser considerado o maior movimento de expressão fascista latino-americano. No Brasil, através das bandeiras integralistas, alcançou uma expansão significativa em praticamente todos os estados. Em Minas Gerais, esteve ativamente presente em diversas cidades, promovendo um discurso autoritário e conservador em uma sociedade vista como insegura. Com tal cenário em vista, recorrendo à documentação produzida pelo Departamento de Ordem Política e Social de Minas Gerais (DOPS-MG) e pela imprensa integralista, o propósito deste artigo é analisar a atuação integralista na tradicional cidade mineira de São João del-Rei, destacando duas referências centrais: o cancelamento do Congresso Universitário Integralista e a introjecção da política integralista na sociedade sanjoanense, que marcou personalidades políticas como o então vereador, Tancredo de Almeida Neves.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Éverton Fernando Pimenta, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Nepomuceno, MG, Brasil.

Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), em São Paulo, SP, Brasil, com estágio (junior visiting fellowship), no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa), em Portugal, e com pós-doutoramento pela Universidad Nacional de Córdoba (Centro de Estudios Avanzados), Argentina. Professor de História da América Contemporânea do Departamento de História da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Juiz de Fora, MG, Brasil, com atuação no Programa de Pós Graduação em História. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Líder do Grupo de Pesquisa (CNPq) e Coordenador da Rede de Investigação, Direitas, História e Memória (UFJF/UFF).

Leandro Pereira Gonçalves, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil.

Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil. Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), em Nepomuceno, MG, Brasil. Investigador Associado do Grupo de Pesquisa (CNPq), Direitas, História e Memória (UFJF/UFF).

Referências

ADÃO, Kleber do Sacramento. Diversões e devoções em São João del-Rei: um estudo sobre as festas do Bom Jesus de Matosinhos, 1884-1924. 2004. Tese (Doutorado em História) – Unicamp, Campinas, 2004.

BULHÕES, Tatiana da Silva. Integralismo em Foco: imagens e propaganda política. Rio de Janeiro: Imprensa Oficial do Rio de Janeiro, 2012.

CHASIN, José. O integralismo de Plínio Salgado. Forma de regressividade no capitalismo hiper-tardio. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1978.

CHAUÍ, Marilena de Souza. Apontamentos para uma crítica da Ação integralista Brasileira. In: CHAUÍ, Marilena de Souza; FRANCO, Maria Sílvia Carvalho (org.). Ideologia e Mobilização Popular. São Paulo: CEDEC/Paz e Terra, 1978. p. 17-150.

CORRÊA, Maurício de Castro. Ação Integralista Brasileira: seus reflexos em Juiz de Fora. IIº Prêmio de Pesquisa DCE, Juiz de Fora, 1973.

DOTTA, Renato Alencar. Elementos verdes: os integralistas brasileiros investigados pelo DOPS-SP (1938-1981). 2017. Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

FRANÇOIS, Étienne. Os “tesouros” da STASI ou a miragem dos arquivos. In: JULIA, Dominique; BOUTIER, Jean. Passados recompostos: campos e canteiros da história. Rio de Janeiro: UFRJ; FGV, 1998. p. 155-162.

GONÇALVES, Leandro Pereira. Plínio Salgado: um católico integralista entre Portugal e o Brasil (1895-1975). Rio de Janeiro: FGV Editora, 2018.

GONÇALVES, Leandro Pereira. Tradição e Cristianismo: o nascimento do integralismo em Juiz de Fora. In: SILVA, Giselda Brito (org.). Estudos do integralismo no Brasil. 2ed. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2016. p. 121-142.

GONÇALVES, Leandro Pereira. Un ensayo bibliográfico sobre el integralismo brasileño. Ayer, Madrid, v. 105, p. 241-256, 2017.

GONÇALVES, Leandro Pereira; CALDEIRA NETO, Odilon. O fascismo em camisas verdes: do integralismo ao neointegralismo. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2020.

GROSSI, Yonne de Souza; FARIA, Maria Auxiliadora. Em Belo Horizonte operários vestem camisas verdes? Revista 100 anos de República, Belo Horizonte, n. 3, p. 151-170, 1992.

KUSHNIR, Beatriz. Decifrando as astúcias do mal. Revista do Arquivo Público Mineiro, Belo Horizonte, v. 1, n. 42, p. 42-52, jan./jun. 2006.

MARTINS, Roberto Borges. A economia escravista de Minas Gerais no século XIX. Belo Horizonte: CEDEPLAR/UFMG,1982.

OLIVEIRA, Alexandre Luís de. Do integralismo ao udenismo: a trajetória política de Raymundo Padilha. 2014. Dissertação (Mestrado em História) –Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2014.

PIMENTA, Everton Fernando. Duas faces de uma mesma moeda: recepção e circulação do ideário fascista e integralista em Barbacena - MG através do casal Ines e Aroldo Piacesi, 1924-1945. 2015. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de São João del-Rei, São João del-Rei, 2015.

PIMENTA, Everton Fernando. Maçonaria, metodismo e integralismo: Oscar Machado e a articulação de elementos ‘incompatíveis’ no seio da AIB (1933-1934).

Revista História & Luta de classes, Marechal Cândido Rondon, v. 1, p. 60-75, 2020.

PIMENTA, Everton Fernando. Oscar Machado: uma trajetória em meio ao metodismo, integralismo e maçonaria (1930-1965). 2019. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

PIMENTA, Everton Fernando; GONÇALVES, Leandro Pereira; (org.). Ação Integralista Brasileira em Minas Gerais:estudos e historiografia. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2021.

SANTANA, Emerson Nogueira. Camisas-verdes em marcha no solo mineiro. Revista do Arquivo Público Mineiro, Belo Horizonte, v. 1, n. 42, p. 83-94, 2006.

SILVA, Hélio. 1938: terrorismo em campo verde. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971.

SILVA, Leandro Ratton Pires. Deus, Pátria e Família: Integralismo e Catolicismo em Belo Horizonte. 2010.

Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

SLENES, Robert W. Os múltiplos de porcos e diamantes: a economia escrava de Minas Gerais no século XIX. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 18, n. 3, p. 449-495, set./dez. 1988.

TRINDADE, Hélgio. Integralismo: o fascismo brasileiro na década de 30. 2. ed. São Paulo: Difel, 1979.

VASCONCELOS, Gilberto. A ideologia curupira: análise do discurso integralista. São Paulo: Brasiliense, 1979.

VICTOR, Rogério Lustosa. O Integralismo nas Águas do Lete: história, memória e esquecimento. Goiânia: Editora da UCG, 2005.

VICTOR, Rogério Lustosa. O Labirinto Integralista: o conflito de memórias (1938-1962). Goiânia: IFITEG Editora: Ed. América, 2013.

Publicado
2021-11-03
Como Citar
Pimenta, Éverton F., & Pereira Gonçalves, L. (2021). Os camisas-verdes em Minas Gerais:: O integralismo em São João del-Rei e o caso de Tancredo Neves. Estudos Ibero-Americanos, 47(3), e39127. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2021.3.39127
Seção
Seção Livre